"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Fisioterapeuta e a sessão do prazer


autor: EscritorxXx
publicado em: 25/09/16
categoria: hetero
leituras: 4463
ver notas


Eu tenho 25 anos e este é o meu primeiro texto, o que me motivou escrever e assunto para futuros textos quem sabe. A história que vou relatar hoje ocorreu neste ano de 2016, tentarei relatar este acontecimento com sinceridade e respeito aos leitores.
Adotarei o nome de Arthur (Apenas não quero me identificar), Sou loiro e tenho 1, 77 cabelo curto, não sou nem magro e nem gordo, não sou do estilo academia mas gosto de correr e pedalar então tenho pernas fortes que percebo sempre atrair a atenção das mulheres. O que mais gosto em mim e a minha barba me sinto mais viril e gosto de fazer esta linha meio que rústica.
Há alguns meses atrás sofri um acidente tive um braço quebrado. Por conta disto tive que ficar diversos dias em repouso em casa e fazer algumas sessões de fisioterapia e ai que entra a minha amiga Carolzinha (Nome Fictício) ela é estudante de fisioterapia, é linda e muito gostosa. Baixinha com as pernas grossas e do bum bum bem empinado, ela tem um par de seios que sempre foram meus alvos em várias masturbações , seus seios são grandes e naturais que estão sempre amostra em algum decote ousado. Seu rosto é lindo e sempre com um sorriso que para mim é bastante sexy.
Eu a contratei para ajudar me com algumas fisioterapias extras, ela vinha em minha casa todos os dias no horário de almoço, horário escolhido por que normalmente estava sozinho na casa das 12 as 15 horas. Foram vários os dias de sessões em sempre conversa indo e conversa vindo, com o passar dos dias fomos conversando sobre temas mais picantes no início ela se esquivava, mas posteriormente estava bem solta com as conversa. Já nas ultimas sessões e sem o gesso fui ficando mais ousado e passei a fazer carinho nos cabelos dela e a alisar sua cintura e pernas às vezes, sempre como quem não quer nada, ela não se sentia desconfortável mas eu preferia manter a cautela por enquanto pois ela era comprometida.
Na ultima sessão ela veio com um vestido curto bem colado ao corpo alegou estar de folga naquele dia e por isto venho vestida mais a vontade, eu fiquei tarado na hora o pau ficou duro acho que ela até percebeu. Ao começar os exercícios eu reclamei para ela que estava com dores na coxa e que se ela não poderia fazer uma massagem para aliviar minha dor, ela rapidamente começou a massagear minha coxa e relaxei todo o corpo sentindo suas mãos sobre minhas pernas, rapidamente fiquei ereto e não fiz questão de esconder, ela notou e se fez de sem graça se levantando e ficando de pé no quarto.
E me levantei e fui direto pra cima dela a agarrando pela cintura e beijando seu pescoço, Carolzinha começou a se esquivar e dizer que aquilo não era certo, pois ela namorava. Eu fingia que não ouvia e ia alisando seu corpo, correndo minhas mãos por sua cintura, quadril e coxas e subindo até os seios e ao mesmo tempo beijando seu pescoço e dando algumas mordiscadas em sua orelha. Ela arrepiou toda e começou a gemer baixinho. Era tarde para ela estava tão louca de tesão quanto eu. Era o que ela queria naquele dia.
Coloquei suas mãos na parede e puxei seu quadril de encontro com o meu corpo para ela sentir o volume do meu pau debaixo do short roçando no bum bum delicioso dela. Ela se entregou totalmente e começou a se mexer, rebolava freneticamente enquanto eu alisava sua bocetinha com uma das mãos e apertava um dos seus seios com a outra.
Eu falava em seu ouvido bem baixinho:
- Gostosa! Safadinha! Veio hoje louca pra ser comida não eh?
Ela me respondia em meio a gemidos com a voz bem dengosa:
Vim sim... vim querendo ser fodida por você hoje, sou toda sua seu safado, esses dias todos me provocando, vem me comer vem.
Ao final desta fala fique mais louco de tesão e arranquei meu short subi o vestido dela e comecei a roçar meu pau em sua boceta em cima da calcinha pequena branca, fui forçando até que meti de uma vez na xoxotinha dela com uma estocada bem forte. Ambos soltamos um gemido na hora, me agarrei em seu quadril e ali mesmo em pé comecei a bombar ela em um vai e vem bastante frenético, eu gemia no ouvido dela e a chamava de gostosa e roçava minha barba em seu pescoço, ela ficava loca e gemia alto e gritava para eu meter mais forte nela. Após alguns minutos em pé e passado o primeiro momento de tesão eufórico já conseguindo raciocinar algo eu a deitei na cama e puxei sua calcinha e pude admirar aquela bucetinha linda e rosada toda molhadinha.
Me posicionei na cama e comecei a beijar suas coxas e fui subindo até a virilha onde beijava e lambia próximo aos grandes lábio só para provoca r. Fiquei por alguns minutos brincando na virilha dela e nas proximidades da bucetinha esfregando minha barba até ela pedir gemendo para eu chupar sua boceta:
- Vai Arthur, por favor me chupa vai...
Fui até sua bocetinha e passei minha língua de uma extremidade a outra, ela se arrepiou todinha, abri os grandes lábios delicadamente e fui lambendo e chupando seu grelinho, passava a língua bem rapidinho igual a gato e depois chupava ele, intercalava por lambidas de cima para baixo e de baixo para cima e com movimento circulares, ela se agarrava nos lençóis.
De repente parei de chupar sua bocetinha e a coloquei de quatro na cama e sem avisar estoquei sua bocetinha novamente, metia forte meu pau dentro da sua bocetinha e me agarrava naquela bunda maravilhosa que ela tem, cravava minhas unhas e as vezes dava alguns tapas e a chamava de gostosa e safada. O vai e vem frenético e ela de quatro a posição que mais gosto foram fatal eu comecei a sentir o orgasmo chegando, então rapidamente tirei meu pau para fora e gozei em suas costas... eu gritava de tesão: - GOSTOSA!!! DELICIA!!! AAAHH.
Não deixei o sangue dela esfria e cai de boca na xoxota dela novamente, lambendo freneticamente o seu grelinho e enfiando meu dedos em sua bucetinha , ela também estava loca de tesão e começou a gozar , gemia e gritava de tesão. Nos dois nos abraçamos exaustos e ficamos nos alisando pegando fôlego para uma próxima vez.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.