"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Me namora - Parte 1


autor: maria06
publicado em: 27/09/16
categoria: hetero
leituras: 693
ver notas


Era uma sexta-feira e fazia uma eternidade que não nos víamos.
Para ajudar, naquele dia ele não foi trabalhar, mas não demorou para que começássemos a conversar pelo WhatsApp.
Passamos o dia batendo papo, e perto da hora de eu ir embora da empresa ele me pergunta: O que vai fazer hoje. Rapidamente eu respondo: Te ver.
Dei algumas opções a ele, mas ele queria mais. Ele me queria. Mas naquele dia não dava, não estava animada em sair com ele menstruada. Naquele momento ele parou de responder. Não pude deixar de imaginar que ele só quisesse me ver pelo sexo. Mas algum tempo depois, começo a receber uma série de mensagens dele, dizendo que a bateria havia acabado, que queria me ver e quase tinha batido o carro para que pudesse me responder antes que eu fosse embora. Não queria que eu pensasse exatamente o que eu estava pensando. Por fim combinamos de ir a um pesqueiro isolado, bem afastado da cidade.
Chegamos juntos, ele usava uma regata branca deixando a mostra as suas tatuagens que eu adoro, um shorts e sunga, estava vindo direto da piscina. Ao invés de sentarmos no bar, escolhemos uma árvore e colocamos uma mesa e cadeiras embaixo dela, estacionamos o carro ao lado e colocamos música para tocar.
Ficamos conversando a tarde toda e quando vimos já havia anoitecido, já foi com a lua disposta no céu que ele me beijou. Aproximamos nossas cadeiras e ficamos nos beijando ali por um bom tempo. Enquanto ele segurava meu rosto eu me segurava em suas pernas, foi quando percebi sua excitação.
Mesmo que por cima do seu shorts, eu comecei a acariciar seu pau e ele parecia gostar. Depois de algum tempo ele pega minha mão e coloca ela por dentro de sua sunga. Fiquei ali acariciando ele, enquanto ele mordia meu pescoço e boca. Para mim não era o suficiente, eu queria poder beijá-lo, mas quando abaixava na tentativa de fazer isso, ele puxava minha cabeça de volta. Acho que ele gosta bem menos de correr riscos do que eu.
Depois de algum tempo ele aceita ir para outro lugar, onde não tivesse tanta gente, para que eu pudesse matar a minha vontade dele. Saímos dali e fomos para um lugar afastado.
Sentamos no banco de trás do seu carro, um lugar já comum para nós, que é para onde vamos quando temos pouco tempo e muita saudade.
Como de costume me sentei em seu colo e começamos a nos beijar. Ele me beijava na boca, orelha e pescoço, enquanto acariciava meus seios. Tirou meu sutiã e começou a beijar meu peito também.
Comecei a acariciar seu pau. Estava maravilhada. Estava molhado e pulsava na minha mão. Fiquei ali, admirando ele enquanto ia e vinha com a minha mão. Enquanto masturbava ele, fiquei imaginando como seria incrível se pudéssemos estar em um quarto, e fiquei criando cenas na minha imaginação. Fui interrompida por um beijo e uma forte mordida nos meus lábios. Ele diz para eu parar de fazer cara de safada, pois estava ficando louco de ver minha expressão. Só tinha um jeito de parar, e foi exatamente o que eu fiz.
Comecei a chupar ele. Ele estava doce e podia ouvir seus gemidos enquanto eu tentava engolir ele inteiro. Às vezes, enquanto beijava a cabeça do seu pau eu olhava no seu rosto, a expressão de prazer era incrível e me dava ainda mais vontade dele.
Fiquei ali, beijando ele, enquanto ele segurava os meus seios. Pude sentir um pulsar mais rápido e foi quando ele gozou na minha boca. Engoli todo seu prazer.
Ficamos no carro por mais um bom tempo conversando, mas principalmente trocando carinhos, entre sentir seu perfume e roçar meu rosto no seu. Gosto dele até quando ele quem fica com o maior prazer. Acho que gosto tanto dele que quero que ele tenha prazer sempre.
Mas, agora é a minha vez de sentir.

Continua...




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.