"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Marcelo & Sonia 39 Esposa Deu Pra Dois 2


autor: MarceloDias
publicado em: 05/10/16
categoria: traição
leituras: 4345
ver notas


Marcelo & Sonia 39 Minha Esposa Deu Para Dois em Casa 2


Continuação........
Sonia acordou no dia seguinte cheia de fogo, doida para foder com Josino, sentia a boceta larga e o rabão arregaçado, depois de agüentar aquela pica grande e grossa. Sai logo cedo para o trabalho, ela tomou um banho, colocou um vestido bem justo e muito curto, ficou sem calcinha, descalça esperando ele chegar.

Eles chegaram quase nove horas, Sonia abriu a porta, estava ansiosa, viu Josino e Caio parados, Josino sorriu e foi entrando, Sonia achou que ele ia vir trabalhar sozinho, ficou sem graça quando viu Caio. Ela fechou a porta. Josino já chegou abraçando ela na frente do sobrinho. Sonia se deixou abraçar, sentiu seu corpo quente só de Josino encostar a mão nela. Teu sobrinho, ela sussurrou, sentindo as mãos fortes dele apertando o corpão dela. Ele já sabe que eu comi você, Josino falou. Você falou que não ia contar para ninguém, ela cobrou. Ele não vai contar para ninguém. Sonia sentiu as mãos dele acariciando seu rabão na frente do sobrinho. Sua boca grandona procurou a dela, Sonia correspondeu ao beijo. Não resistiu e sua mão procurou a pica por cima da calça, segurou o pau duro, sentindo o tamanho na mão. Ela sabia que Caio estava vendo tudo, não conseguia controlar sua vontade de segurar o pau dele.

Josino a beijava na boca, apertando sua bunda enorme na frente do sobrinho. Deixa ele comer também, ele esta doido pra foder você, ele não vai contar para ninguém. Ele falou para ela. Josino foi abrindo o vestido e deixando ele escorregar pelo seu corpo. Ela estava nua sem calcinha. Sonia beijou Josino na boca, porra sacanagem tua Josino, minha esposa falou. Deixa ele meter, Josino insistiu. Sonia olhou para Caio, viu como o rapaz olhava com desejo para o corpo dela, acariciando a pica, Sonia ficou olhando o volume na calça.

Ela se soltou de Josino e se aproximou de Caio, olhando ele nos olhos, ele olhava para o corpo nu dela, sua mão segurou o pau dele por cima da calça, sentiu o pau duro. Ela o abraçou, se encostando toda, se esfregando nele. Caio segurou sua cintura, seu corpo grudou no dele, sua boceta se esfregou no pau por cima da calça. Sonia beijou o bocão dele, sentiu a língua dele, se esfregando na dela, Josino foi tirando a roupa, ficando nu, Sonia sentiu o corpo de Josino encostar no dela por trás, a pica enorme na bunda. Ela rebolou esfregando o rabão no pau. Sentia na boceta o pau duro do garoto.

Sonia tirou a camiseta de Caio sem desencostar do corpo dele, foi abrindo a calça, deixando o garoto de cueca, ele era alto e muito magro, Sonia segurou o pau e foi abaixando a cueca, segurou a pica preta, era grande, comprida, curvada para cima, quase do tamanho da pica do tio, Sonia ficou masturbando o pau dele, sentiu Josino desencostar do corpo dela e Caio beijar sua boca de um jeito bruto, ele encostou ela na parede e colou o corpo no dela de frente, Sonia gemeu sentindo a pica entrando na boceta, Aiii Caio mete devagar, aiii minha boceta, Sonia sentia a pica comprida toda na boceta, seus corpos grudaram, ele passou a foder a boceta dela, socando com força, Sonia gozou gemendo na pica do garoto. Aiii Caio assim eu gozo, ela gemeu. Ele continuou fudendo, metendo pica na boceta dela, sua boceta estava encharcada. Josino olhava o sobrinho metendo nela, masturbando o pau.

Josino puxou o sobrinho, fazendo ele sair de dentro. Vamos para o teu quarto, ele falou, pegando Sonia pela mão, foram para o quarto dela. Sonia não estava satisfeita, queria mais, estava doida para dar para eles.

Entraram no quarto e Josino fez Sonia deitar nua na cama, ele se aproximou da cama, oferecendo o pau, Sonia beijou a pica grossa e foi abocanhando na frente de Caio. Não precisava mais ter vergonha do garoto ver, ele já tinha comido a boceta dela. Sonia mamou a pica grossa de Josino, sua boca se abria toda engolindo mais da metade do pau, sua saliva escoria pelo pau. Ela mamava beijando a pica, passando a língua molhada, sentindo o gosto forte do pau dele. Caio se aproximou com o pau duro, deixando o pau perto da boca da minha esposa, ela soltou a pica de Josino e beijou a pica do garoto, sua boca se abriu e foi engolindo o pau, como o pau não era tão grosso como o do tio, ela foi recebendo aquilo tudo na boca, sentiu o cabo da pica nos seus lábios, Caio gemia alto, Sonia mamou a pica, chupando com vontade.

Josino segurou nos cabelos dela e trouxe sua boca de volta para o pau, Sonia foi abocanhando a pica, deixando ele enfiar no bocão dela, Josino segurava os cabelos dela com firmeza, ele fodeu a boca, socando a pica, Sonia engasgava, ela tirava o pau da boca, sua respiração estava alterada, ela voltava a abocanhar o pau com ansiedade, querendo aquela pica grossa na boca, seus lábios roçavam no pau, sua saliva escorria, fazendo Josino gemer de um jeito descontrolado. Caio exigiu sua boca novamente no pau, ela foi botando o pau do garoto todo na boca, deixando ele fuder sua boca, ele socou e segurou sua cabeça enterrando a pica toda na boca, Sonia sentiu o leite grosso encher sua boca, ela foi engolindo, quando a pica saiu da boca, o leite escorreu pelo canto dos lábios.

Josino não deixou nem ela se recuperar, já trouxe sua boca para o pau, ele segurou nos cabelos dela e fodeu sua boca, Sonia sentiu o pau engrossando na boca e a porra farta daquele homem, encher sua boca, se deliciou com o gosto do leite dele, sentiu sua boca ficar pegajosa e foi deixando ele tirar o pau.

Sonia ficou deitada, Josino e o sobrinho foram para o banheiro, escutou os dois no chuveiro, sua boceta estava melada, muito úmida querendo pau.

Josino e Caio voltaram do banheiro de pau duro, Sonia ficou deitada na cama, olhando as picas negras majestosamente duras, Eles subiram na cama e Josino procurou o corpo dela, fazendo ela deitar de bruços. Sonia ficou com o rabo enorme todo exposto, sentiu as mãos de Josino abrindo suas nádegas e acariciar seu cu, ela gemeu sem conseguir resistir a caricia dele, viu na mão dele o tubo de creme, ele foi passando deixando o cuzinho melado. Mete devagar eu to muito larga de ontem, ela pediu.

Josino deixou o sobrinho fuder primeiro. Caio montou nela, ela sentiu o pau duro do sobrinho encaixar no cu e forçar. Ela gemeu, sentindo o pau entrar, o pau dele não era grosso como o do tio e entrou fácil, ela gemeu sentindo o pau todo no cu, o corpo dele grudado no dela, fudendo o rabão, ele socou forte, se deliciando com o cu quente da minha esposa. Caio metia de um jeito desesperado, minha esposa gemia dando para ele, sendo enrabada pelo garoto, ele metia gostoso, ela apertava o cu e sentia o cabo da pica, aquela coisa comprida e dura entrando e saindo do cu, deixando ela fora de si. Ela gemia pedindo para ele meter tudo na bunda dela. Sonia empinava a bunda, oferecendo seu rabo delicioso para o garoto comer. Se entregando toda para a pica dele. Ela foi ficando manhosa e gozou com a pica toda no cu. Caio continuou metendo, ele se agarrou ao corpo dela com a pica toda enterrada no cu e gozou. Sonia sentia os espasmos do pau gozando, ele ficou montado nela com a pica dentro, quando ele tirou o pau, Sonia sentiu o leite escorrendo melando sua boceta e suas coxas.

Sonia continuou deitada de bruços, Josino montou nela, abrindo sua bunda e encostando a pica grossa no seu rabão enorme cheio de leite. Ele encostou a pica no cu e seu pau foi entrando, Sonia estava com o cu ainda aberto da noite anterior e cheio de leite do sobrinho dele, a pica foi entrando com facilidade, Sonia gemeu sentindo Josino cravar aquela pica grande e grossa no seu rabão, seu cu piscava, se contraindo, apertando o cabo grosso da pica. Josino tinha botado tudo. Ai meu cu Josino, teu pau é grosso demais, me deixa toda larga, eu adoro tua pica grossa, me fode, arrebenta meu cu, bota tudo querido, fode meu cu, eu adoro toma no cu, me fode, me rasga toda. Josino grudou no corpo dela e socou forte, de um jeito bruto, dando o que ela estava pedindo.

Ele metia com firmeza, Sonia chorou dando para ele, sua bunda engolia o pau enorme dele todo. Ele ficava provocando, deixando ela mais doida. Empina esse rabão, sua vagabunda, gosta de dar esse cu, adora uma pica grossa, teu cuzão ta todo arrombado, chora sua vadia, se solta, mostra que você é piranha, assim rebola o rabão na pica, você gosta de toma no cu, o corno do teu marido nem sabe a piranha que ele tem em casa.

Josino metia sem pena, fudendo o bundão dela. Caio olhava se masturbando com o pau duro, ele encostou o pau nos lábios da minha esposa, ela chupou o pau do garoto com Josino comendo a bunda dela. Josino tirou o pau e mandou Caio deitar na cama, ele obedeceu e fez Sonia sentar de frente no pau. Ela gemeu quando a pica invadiu a boceta. Caio puxou ela para ele, Sonia deitou sobre o corpo dele toda aberta com a pica cravada na boceta. Gemeu desesperada sentindo a pica grossa de Josino no cu, ele foi botando, metendo tudo.

Sonia ficou no meio dos dois, Caio por baixo metia o pau todo na boceta, ela sentia a dureza do pau dele, fudendo sua boceta. Josino ficou montado nela por trás, ela sentia a pica grossa dele toda no cu, fudendo seu rabão, seu cu se contraia, apertando o cabo da pica. Ele socava forte, Sonia foi ficando histérica, chorava com duas picas fudendo seus buracos. Caio metia firme na boceta dela, ela sentia sua boceta aberta e o pau do garoto enterrado.

Sonia beijava Caio na boca, estava maluca, não raciocinava mais, se entregava toda, deixando Caio e Josino foderem seus buracos. Ela jogava a bunda para trás para receber a pica grossa de Josino toda no cu. Tinha virado piranha deles, não conseguia mais resistir. Ela gozou chorando aguentando aquelas duas picas enormes uma na boceta e outra na bunda.

Josino montou nela e passou a cravar com mais força, fudendo o cuzão dela, botando tudo, socando. Ele gozou com a pica enterrada, enchendo o cu gostoso da minha esposa de leite. Quando ele tirou, o cu estava dilatado, aberto, o leite escorreu melando o corpo dela.

Sonia continuou montada em Caio, dando a boceta para ele, rebolando no pau, deixando ele comer a boceta dela. Ela sentava na pica, chorando baixinho, Sonia gozou de novo com o pau todo na boceta. Caio continuou metendo, comendo a boceta dela. Ele gozou na boceta, deixando seu leite grosso no fundo da boceta. Ficaram abraçados, se beijando como dois namorados. Minha esposa tinha sido completamente fodida por aqueles dois homens.

Quando eles conseguiram recobrar as forças, já era quase meio dia. Eles voltaram ao trabalho. Sonia tomou um banho e pediu as quentinhas. Eles almoçaram e voltaram ao trabalho.

O clima acalmou e eles se dedicaram ao trabalho. Sonia ficou no quarto dela, continuava com vontade de foder. Ela saiu do quarto só de calcinha, da porta viu Caio na sala trabalhando sozinho, estava descalço e sem camisa, só com uma bermuda velha. Cadê teu tio ela perguntou. Acabou de descer para comprar umas coisas. Ela encarrou o garoto, estava só de calcinha, viu como ele olhava para o corpo dela. Ela deu um sorriso safado para ele e virou exibindo o rabão enorme, fez de propósito para ele ver o tamanho exagerado da bunda dela. Ela entrou no quarto deixando a porta entreaberta.

Sonia entrou e deitou só de calcinha na cama, olhou para a porta e viu o garoto parado olhando para ela segurando o pau. Ela sorriu e acariciou a boceta por cima da calcinha. Ele abriu a bermuda e deixou-a cair, abaixou a cueca, colocando a pica grandona e dura para fora. Ele andou ate a cama, estava suado, subiu na cama e beijou as coxas dela, Sonia se abriu toda, sentiu o garoto beijar sua boceta por cima da calcinha, ele esfregou a cara, puxando a calcinha deixando ela nua, sua boca beijou a boceta e chupou de um jeito bruto, Sonia gemeu se esfregando nos lábios dele, sentiu a língua áspera dele invadir a boceta, mamando sua boceta de um jeito delicioso, Sonia se entregou toda aos carinhos dele, sua boceta escorria, melando o rosto dele, Caio foi virando o corpo dela, deixando sua bunda toda para cima. Ele beijou a bunda enorme dela, abrindo as nádegas, Sonia gemeu quando ele lambeu o cu, seu cu se contraia, se oferecendo, chupa meu cu, ela pediu. Caio colou sua boca no cu e chupou. Sonia sentiu seu corpo se arrepiar e gemeu desesperada. Ela gemia toda manhosa sentindo a boca gostosa daquele garoto sugar seu cu com força, deixando ela alucinada.

Sonia ficou completamente aérea, sentiu o garoto montar nela e a pica encostar no cu cheio de saliva. Ele forçou e o cu se abriu recebendo o pau duro dele. Caio foi botando. Bota tudo querido, enfia tudo no meu cu, ele obedeceu. Sonia chorou quando sentiu o pau todo no cu. Seu cu apertava o cabo da pica. Caio grudou nela e socou forte. Deixando minha esposa alucinada, ele castigava o rabão dela. Ai Caio mete no meu cu, eu quero pau no cu. Enfia essa pica toda no meu cu. Assim, querido, me come gostoso, aai assim eu vou gozar, eu to gozando. Sonia sentiu seu corpo gozar com a pica enterrada no cu.

Ficaram abraçados, se beijando, ele fez ela virar de novo e abriu o bundão dela, a pica forçou e foi entrando. Sonia empinou a bunda, deixando ele montar nela. Gemeu manhosa quando ele botou tudo, Caio passou a comer ela com força, socando a pica toda no cu. Sonia sentiu a pica inchar e o leite grosso dele encharcar suas entranhas.

Sonia ficou deitada nua, tinha sido deliciosamente fodida pelo garoto. Ele tomou uma chuveirada no banheiro e foi para a sala. Sonia ficou no quarto descansando, acabou pegando no sono e quando acordou já era 16 horas. Ainda sentia o leite do garoto escorrendo. Colocou a calcinha e foi ate a sala. Josino estava trabalhando na sala, Ela se aproximou dele só de calcinha, viu como ele olhava para a bunda dela. Ele sabia que ela queria pica. Cadê teu sobrinho, ela perguntou. Esta no quarto de empregada trabalhando. Ela alisou o braço dele, sentiu a mão dele na bunda, Sonia segurou o pau por cima da calça, sentiu o tamanho e a grossura por cima do pano. Ele abriu a calça que escorregou pelo corpo dele, deixando ela segurar por cima da cueca. Sonia botou o pau para fora e pegou na pica grossa dele, masturbando o pau.

Josino a levou até a mesa de jantar encostada no canto, fez Sonia virar de costas para ele e se apoiar na mesa com as duas mãos e abrir as pernas empinando a bunda enorme, ele desceu a calcinha e abriu as nádegas grandonas, encostando a pica no cu. Sonia estava cheia de leite do garoto, ele forçou e o cu se abriu, se entregando, Josino foi botando, o corpo dele foi grudando no dela, ela chorou quando ele botou tudo. Ele metia tudo, socando aquele pau enorme todo no cu da minha esposa.
Sonia se apoiava na mesa com as duas mãos, o rabão empinado com a pica grossa toda no cu, seu cu piscava, ela apertava o cabo grosso da pica. Sentindo o caralho grosso dele comendo seu cu, arrombando, deixando seu cu largo. Sonia gemia toda manhosa, pedindo pica. Aii Josino mete no meu cu gostoso, eu quero toma no cu, você sabe que eu gosto de dar a bunda. Fode meu cu. Assim eu to gozando, me come. Ela pedia, apoiada na mesa. Sonia gozou com o pau daquele homem todo no cu. Ele fodia sua bunda, metendo forte no cu, ele continuou mais uns dez minutos, socando no rabão dela. Josino se abraçou nela por trás com a pica cravada até o cabo e gozou, enchendo o rabão de leite grosso.

Ficaram parados, Sonia apoiada na mesa, ele abraçado por trás nela. Josino tirou o pau e o leite escorreu pelas coxas. Sonia se virou e abraçou o corpo dele, beijando ele na boca com paixão. Sentia o cu fodido e o corpo satisfeito.

A obra que era para terminar em 15 dias, acabou se arrastando por 34 dias, Josino e Caio, foderam minha esposa todos os dias. Eles chegavam e já pegavam minha esposa. O importante e que os dois souberam cumprir o que tinham prometido e nenhum deles nunca comentou com ninguém o que aconteceu entre eles e minha esposa em nossa casa.

Foram dias felizes.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.