"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O segurança inseguro.


autor: Lukethesummer
publicado em: 06/10/16
categoria: gays
leituras: 2049
ver notas


Hey como vão seus lindos? Blz? Meu nome é Hideky (rideiki) tenho 19 anos, branco olhos castanhos, loiro e o corpo sarado e em andamento.

O que aconteceu foi a alguns meses, eu estava entendido no celular, vendo alguns vídeo no YouTube, até que abri um vídeo e como sempre iníciou se uma propaganda, era um trailer de um filme que estava em cartaz no cinema ja fazia umas 3 semanas. Passou então os clássicos 5 segundos e sem me importar pulei o vídeo. Ja era 20:27 e eu estava no tédio, não havia um vídeo que acabasse com isso, Resolvi então rever aquele trailer pra ver do que se tratava o filme, era um trailer onde dois heróis lutam pois cada um defende seus ideais enquanto o outro discorda, haha ja até sabe que filme é neh? Kkkk, mais continuando, Achei super bacana e resolvi buscar horários para reservar um ingresso. Havia um que era 21:00 o filme era 3D, mais não ia dar tempo pois eu precisava me arrumar, então optei por outro horário das 22:10 até mais ou menos umas meia noite e meia por ai.

Após tomado banho, quando deu o horário parti para o Boulevard Shopping de Bauru. Tomei um sorvete e quando deu umas 22:05 me encaminhei para a sala do cinema.

O filme durou cerca de 2 horas e como previsto ja era mais de meia noite, o Shopping fechava a meia noite e o mesmo já havia fechado, apenas restará o pessoal do cinema.

Resolvi então ir ao banheiro, e para a minha sorte estava aberto, fui bem rapidão pra não demorar e havia um segurança lindo, era forte porte atlético peitoral bem definido uns 1,80 tinha 28 chamado Diego e podia se notar seus músculos do braço apertados na manga de seu uniforme, estava levando as mãos, na verdade estava secando as, fui em direção ao mictório e puz meu pau pra fora, então comecei a urinar quando olhei para traz deu para ver claramente o segurança me secando pelo reflexo do espelho, olhei pra frente constrangido ja tinha acabado de mijar e olhei pra traz de novo e deu para se notar pelo reflexo do mesmo espelho, ele passando a mão na sua mala que crescia e acabava dando forma ao seu pau.
Claramente ele estava excitado, e safadinho como eu sou virei o corpo em direção a ele deixando assim meu pênis a vista, e então ele parou de olhar pro espelho e virou se para mim, fiquei ali punhetando bem lentamente meu pau, exibindo meus 16cm todinho para aquele puto.
Ele disse assim falando meio sem ar com quem não estava esperando minha atitude.
_Ele: Nossa que pau grande!
Notavasse que ele era aquele tipo de gay que estava acabando de descobrir o que era aclamar por um corpo de um homem.
Comecei a rir (já com a vara dura)
_ Você não deve ter visto muitos homens de pau duro antes neh? Hahaha
_ Ele: Na verdade você é o primeiro cara que vejo assim!
_hahaha...Você quer toca lo?
Disse eu dando um sorrisinho de canto.
_Ele: Eu não sei, a experiência é nova pra mim.
Olhei para seus olhos e deu para notar a timidez neles, Pensei orra! Um segurança lindo assim todo inseguradinho aparentemente querendo mamar minha pica? Porra é agora que eu espanco a pica nesse cara!
Fui então em sua direção ainda punhetando meu pau devagarzinho, encostei nele segurei sua mão e guiando o, fiz ele me punhetar lentamente, como eu estava fazendo. Segurei a vara dele por dentro da calça e subi um pouco os pés para chegar em seu pescoço (alias ele era bem altinho), primeiro eu cheirei seu pescoço e podia notar se um leve aroma de perfume, depois comecei a passar os lábios no pescoço e dei levez mordidinhas em sua orelha.
Durante o processo notei que seu pau tava duro, agachei de joelhos tirei o cinto dele, desabotuei a calça e baixei o zíper, abri a calça dele (estava usando uma cueca branca com elásticos preto) e compo fiz com seu Tonho (O encanador que punhetei na minha casa) Comecei a fazer movimentos em sua vara deitada e dura na cueca, pra direita e pra esquerda.
Após 2 minutos fazendo isso encostei ele na pia do banheiro, e abaixei sua cueca e calça juntos. Bem na hora que tirei a cueca junto da calça seu pau foi pra frente, era retinho tinha também uns 16cm mais ou menos e era bem escurinho.

Com movimentos lentos fui punhetando ele até começar a aumentar a velocidade, e conforme aumentava eu ia girando minha mão esquerda no seu pau indo e voltando, e enquanto fazia isso segurava seu saco bem solto pra baixo.
_ Ta gostando safado?
Ele respondeu apenas com um hmmm (aqueles hmm que fazemos quando algo deu merda, só que esse hmm era de prazer) olhando pra cima.
Continuei, diminuindo a velocidade cos mesmos movimentos, comecei a mamar aquela pica lentamente, suguei aquela vara como um aspirador de pó como se tivesse tentando tirar leite dela.
HMMMM gemia ele!
_Ta gostoso ta?
Acenou ele a cabeça em sinal de sim.
Estava quieto não falava nada apenas gemia. Ficamos uns 5 minutos lá, ele gemendo e eu mamando.
Então levantei do nada e peguei meu celular que repousava na pia.
_Vamos? se quiser continuar terá que ser em outro lugar, daqui a pouco outro segurança chega e a gente ta lascado.
Ele então subiu sua cueca e logo em seguida a calça.
_Ele: Tem razão ja era pra estarmos lá fora!
_Se quiser, podemos ir na minha casa, moro sozinho e o lugar é todinho meu! E ai?
Ele deu de ombros e fomos para o estacionamento. Ele ia e voltava de ônibus do serviço então fomos no meu carro, e como o legítimo proprietário eu fui dirigindo. Meu garotão estava animado dentro da calça quase totalmente duro. Nos primeiros minutos indo pra minha casa, ele não fez nada, e então com o Daki (deiki, apelidinho básico pro meu pau) mais calmo eu o tirei da calça e o expus pra fora, não fiz nada, deixei ele lá, na esperança de que Diego tomasse alguma atitude. Depois de uns 30 segundos notei que ele repousava sua cabeça no vidro fechado do carro, notavasse também que seus olhos expressavam um sentimento de culpa.
_Tem namorada?
Perguntei eu achando que o motivo fosse ela.
_Ele: Sim!
Nem liguei pra resposta dele só queria saber mesmo era de foder com ele.
_E acha que está fazendo algo muito errado com ela?
_Ele: Não, ela me traiu com o melhor amigo. Eu estava tentando achar um jeito de me vingar e agora achei!
Pensei comigo mesmo " Esse tal amigo ai socou a friend zone na cara" e ri bem baixinho.
_Entaaaao...Eu só sou uma vingança pra você?
Ele me olhou com a cara um pouco seria.
_Ele: Ah cara convenhamos, você não parece fazer o estilo que quer casar ter filhos, netos e morrer ja velhinho em uma cama de mãos dadas com seu esposo!
Hahahahahahah rimos juntos
_Você tem toda razão! Eu não ligo muito pra essas coisas, agora esquece essa puta ai e mama aqui no papai.
Disse eu levando sua cabeça até meu pau. Ele então começou a chupar, dava leves raspadinhas no meu pau com os dentes, mais nao reclamei, dava para se notar uma evidente falta de experiência de sua parte em seus movimentos.

Finalmente me encontrei em casa, saímos do carro e sem ligar pra vizinhança ficamos nos beijando ali mesmo no estacionamento a caminho do meu apartamento. Entramos em casa e fomos nos despindo, jogando as roupas tudo quanto é lugar, até que chegamos no meu quarto, empurrei ele com muita força na cama e deitei em cima dele ainda nos beijando, com uma mão eu segurava sua nuca e a outra o punhetava bem devagarinho com tocadas de leve. Brutalmente virei o de quatro e comecei a lamber seu cuzinho.
Ahahahahha Ria ele.
_Ele: sua barba faz cócegas!
Era bem apertadinho, fui passando a língua em volta e fui enfiando ela de pouquinho em pouquinho la dentro.

Levantei e fui em direção ao banheiro, peguei uma camisinha na gaveta da pia e coloquei. Com o cuzinho ja lubrificado, comecei a penetra-lo de pouquinho em pouquinho até chegar ao talo, depois voltava e aumantava a velocidade e força. Conforme eu ia aumentando seus gemidos aumentavam juntos, empurrei meu corpo contra o dele para faze lo escorregar e deitar na cama até que eu deitei em cima dele, meu peitoral agora se encontrava encostado em suas costas, eu metia forte sem dó, e com uma das mãos tapava sua boca para amenizar os gemidos evidentemente altos. Ouvi um gemido ainda mais alto como se estivesse gozando, mais não achei que realmente estava pois suas mãos apenas demonstravam seu prazer/dor apertando firme meu edredom branco de algodão.
_Aaaah eu vou gozar!
(isso não é uma referência kkk)
Tirei meu pau latejante pra fora de seu cuzinho, e rapidamente fiquei de pé na cama e ele sentado punhetei meu pau na cara dele bem rápido até gozar na sua bochecha. Foi uma gozada e tanto! Com direito a jatos e tudo. (E olha que eu não sou de gozar assim).

Fomos então tomar banho, ficamos uns 20 minutos no chuveiro nos beijando, e então fomos dormir, e antes que eu arrumasse a cama para nós dois, percebi que a parte em que ele estava deitado, tinha uma enorme quantidade de porra, fiquei feliz pois eu tinha feito um cara gozar sem mesmo ele tocar no pau.

Dormimos e acordamos de manha com o celular dele tocando, era a namorada, ele atendeu e foi pra cozinha falar com ela e a última coisa que entendi antes do término da ligação foi "acabou sua puta desgraçada agora nós dois temos belos pares de chifres! Olha só e não é que temos algumas coisa em comum sua vadia?"
Depois daquela noite maravilhosa eu me sentia muito leve. Dei um leve sorrisinho fechei os olhos e voltamos a dormir.


E ai povo comente algumas sugestões de fantasias que vocês tem para q eu possa criar uma história e posta la aqui pra vocês! Espero que tenham gostado ou falando em outras palavras "gozado" hahahaha se cuidem!







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.