"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O Cavaleiro de Fodas(ops!) Copas 01


autor: Chronos
publicado em: 14/10/16
categoria: traição
leituras: 1226
ver notas


Série: O CAVALEIRO DE COPAS


Parte 1: A Promoção


Para quem está acompanhando nossa história, sabe que essa mulher mexe comigo desde que conquistei a Lívia. E é um grude, porque ela não sai da minha mente, da minha boca nem do meu corpo.

Já vivi tanta coisa com ela em tão pouco tempo, que mesmo estando com a deusa pérola negra da Brendah eu não tenho coragem de deixar a Vê de lado. Mas essa última vez ela mexeu comigo, pois ela revelou uma fragilidade naquela carcaça de puta que ela ostenta e contou coisas daquele dia em diante que somente eu e mais ninguém sabe.

Resumindo a semana para vocês, meus caros: Na segunda-feira, chegando à empresa juntamente com Brendah, recebi a notícia de que o Conselho me aguardava. Essa semana foi da porra, tenho que contar. Ao adentrar a Sala de Reuniões, dou de cara logo com quem!? Rafaela. Isso, ela mesma, meus caros, a Boss que ficou comigo um tempinho(leia FODENDO COM A NOVA BOSS DA EMPRESA), Michelin e Edu, obviamente.

Rafa: Olá, meu anjo! Quanto tempo!- Rafaela estava ainda mais deslumbrante, gostosa e sedutora que nunca.

Eu: Quanto tempo, digo eu...

Você tá maravilhosa!

Rafa: Obrigada, meu lindo! A gente já pode começar, Edu!?

Edu: Imediatamente! Sente-se aí, Renato.- o tom de voz dele estava muito sério.

Edu: Bem, seu desempenho foi avaliado por nós, do Conselho, pelos funcionários da empresa e pelo time que você trabalhou, incluindo e novata( Brendah). Causou-me espanto, fiquei estupefato, porque todos disseram a mesma coisa de você, embora eu não concorde muito! Você liderou um estudo complicado, trouxe um trem inteiro nas suas costas, ralou como poucos aqui, embora eu tivesse dito a você que delegasse mais, distribuísse, mais. Você até me escutou, mas ainda assim cavou poços e ralou igual a um camelo.

Micheline: Todos os seus passos foram levados em consideração e todos estamos cientes, Renato, dos seus acertos, seus erros, mas acima de tudo da sua vontade em se entregar.

Rafa: Esse Conselho jamais vai esquecer as coisas boas que você realizou em tão pouco tempo conosco, meu caro. Mas chegou a hora de realizarmos algumas mudanças, e para isso teremos que remanejar você.

Puta que pariu... Gente, o coração apertou. Segurei a língua, travei o choro, mantive a postura e me preparei para a bomba:

Edu: Olha, meu caro: Tentei segurá-lo até onde deu para eu segurar, mas é impossível. Você... Quebrou a casca que eu tava tentando manter você até amadurecer. Mas você me surpreendeu , filho...- com lágrimas nos olhos- e eu estou tão orgulhoso de você, cara, que eu não tenho outra escolha a não ser tirar você desta casca que criei e liberar você para desenvolver o seu potencial.

Eu: ( um cisco caiu no meu olho) Ainda quero entender tudo isso, Bosses!

Edu, Rafa e Micheline: Boss é o caralho, kkkkkkkkk!

Rafa: Gente, posso falar logo!?

Edu: Não roube essa sina dolorosa de mim, Rafaela!

Rafa: Você nem está conseguindo falar, Eduardo!

Micheline: Psiu, Rafa... É com ele, agora! Somente ele pode fazer isso!

Edu: Renato da Costa Guimarães, por favor de pé!

Levantei como se estivesse indo para uma forca. Gente, foi triste. Queria chorar, mas não conseguia. Queria correr, mas as pernas não reagiam. Tive que esperar o golpe de misericórdia.

Edu: Renato, eu não concordei com eles porque acho que você poderia aprender tanto, mas depois deste projeto que você liderou com tanto sacrifício, jovem, eu não tenho outra escolha!(caminhou até mim e me entregou um envelope) Abre, leia tudo com calma, e assine. A partir de agora, Renato, você não está mais sob meus cuidados mentoriais.

Eu: QUE!?

Micheline: Jovem, Edu é muito egoísta e sentimental com os pupilos dele. Mas aqui existe um conselho vê de ângulos diferentes todo o perfil de um potencial Coach. Falo ou falo, Edu?

Edu pediu que eu abrisse o envelope. Dentro dele tinha as chaves de um...( porra, gente, as lágrimas desceram) Renault Stepway Sandero preto, com documentos no meu nome e tudo mais, fora os papéis que eu deveria assinar para ser remanejado definitivamente do meu cargo. Olhei incrédulo pro Edu, sentei e comecei a chorar. Copiosamente.

Edu: Eu não soube reconhecer o quanto você cresceu, filho. Discordei do conselho. Agora, você não é mais meu pupilo. É a nova jóia da empresa. Parabéns, Gestor Júnior, você vai gerir um novo staff de futuros executivos no Recreio.

Edu: Thank you, guys! Eu não merecia isso! Vocês sabem que não!

Rafa: Merecia, sim, meu anjo! Você fez por onde e unificou um grupo de jovens mais novos que você com uma mente que poucos teriam. Eu acompanhei tudo, Edu me afastou de você para eu não ter interferência alguma, por isso que não nos vimos mais. Também por isso!

Micheline: Renato, você é o filho da Empresa. Edu descobriu você, não importa como, você provou a que veio e mostrou liderança contemporânea ao invés do velho chefe convencional que manda e desmanda em todo mundo. Edu foi advertido por questionar a decisão do conselho por sua causa!

Edu: Perdoe-me, filho! Eu não fui capaz de enxergar o quanto você cresceu aqui! Junte suas coisas, você começa hoje no Recreio. Vai ajudar a Rafaela a gerir tudo por lá. E a sucursal de Botafogo está mais perto de ser realidade por sua causa.

Micheline: Ele queria que você amadurecesse para ficar em Botafogo. Até concordamos nesse ponto, mas você conquistou um lugar no Recreio, Renato. Eu vou para Botafogo e levarei os jovens que você treinou!- isso incluía a Brendah. Nossa, eu jamais pensei que esse projeto tivesse tanto impacto!

Assinei os papéis da minha transferência, despedi-me do Edu com um abraço melancólico, e fui recolher minhas coisas na empresa. Quando eu sai da sala de Reuniões, Brendah já esperava por mim ansiosa no corredor.

Brendah: E aí, Renato!? Nossa, que demora, pareceu uma eternidade! Por que tá chorando!?

Eu: A empresa me tirou do Edu, B. Tô indo embora daqui!

Brendah: O que!? Tá de sacanagem comigo, não está? O que te falaram!?

Eu: Que eu fui PROMOVIDO, porraaaaaaaaaaaa!!!

Ela ia dar um grito escandaloso, mas eu tapei a boca dela.

Brendah: Amor, eu não acredito! Que maravilha, você merece! To orgulhosa de você, meu anjo!

Eu: Vamos ser separados, B. Segura sua onda que você vai para Botafogo quando estiver pronta!

Brendah: Sério!? Te falaram isso!?

Eu: O processo de formação de novos funcionários era para isso. Você é um talento a ser moldado, linda. Aguarde que será sua vez! Deixa eu ir lá, vou arrumar minhas coisas que eu vou hoje pro Recreio!

Brendah: Re, tô orgulhosa!( chorou abraçada comigo) Vou sentir sua falta. Mas à noite espera uma festinha especial, viu!kkkkkkkkkk

Eu: A gente tá na empresa, garota!

Brendah: Você pode ir pra onde for, mas você volta pra mim! Ninguém me tira, seu puto!

Eu: Nem você de mim,B.

Arrumei minhas coisas e #partiu Recreio! Mas olha quem vem comigo para acender a semente da luxúria!? Rafaela!


Parte 2: A volta da Nova Boss



Rafa: Então, amore, vamos!?

Eu: Sério que você vem comigo!?

Rafa: Meu carro fica aqui hoje! Eu vou ter de voltar mesmo! No fim do expediente você me traz!

Vocês não imaginam a emoção que me deu entrar no meu próprio carro, gente. Foi uma experiência indescritível. Papai do Céu tava sendo muito legal comigo.

No meio do caminho, Rafa foi me passando as novidades que eu ainda não estava inteirado. Além de Gestor Júnior, ficaria responsável por uma série de coisas referentes a parte financeira, trabalhando diretamente com ela. Contou-me dos cursos e seminários de extensão que fez após a Formação como Administradora Sênior, e como havia desafios a serem vencidos por ela.

Rafaela: No início, fiquei com muito medo. Talvez a mesma coisa que você esteja sentindo agora depois de tudo que passou junto ao Edu! Quando foi minha vez , ele não ficou tão melancólico, assim! A convivência de vocês deve ter sido muito intensa.

Eu: Nem imagina o quanto, Rafa! São quase três anos procurando sugar o máximo de toda experiência que ele adquiriu! Mas eu não me sinto pronto para fazer muita coisa sem ele.

Rafa: Isso você vai tirar de letra, é um gênio pelo que eu estou sabendo, rsrsrs! Mas não estará sozinho: Eu tô contigo!( acariciou meu rosto enquanto eu dirigia) Então, sentiu minha falta!? Tava louca pra ver você outra vez...- e começou a passar a mão na minha coxa.

Eu: Rafa, eu tô dirigindo, rs. Vai querer matar as saudades logo aqui no trânsito?- eu ainda não tinha contado para ela que estava namorando.

Rafaela: Não tem problema! Hoje você tem direito a tudo e mais um pouco! Depois daquela aula de sexo que recebi de você no meu esconderijo, tô louca pra um check-up do meu diamante negro.

Sinal vermelho, janelas fechadas, ninguém nos vê pois o vidro é fumê. O que você espera de uma cena dessa!? Foda envenenada em 4 Rodas! E eu não agüentei mesmo, aproveitei que tava tudo parado e nos agarramos num beijo de tirar o fôlego. Meu pau já estava pra fora, Rafa sacou ele habilmente da calça e tava massageando de me deixar louco.

Eu: Porra, garota, que tara é essa!?kkkkkkkkk

Rafa: Saudade que tô desse monumento, delícia! Tô sem pica desde aquela última vez que fodemos antes da viagem!

Eu: Nem bater bolachinha você fez!?

Rafa: Fala da Cintia? Depois que se prova um homem de verdade, não se precisa mais da Cíntia, delícia. Até hoje ela não se conforma! O encanto se desfez, e graças a você!

Fiquei devendo a vocês uma história, estão lembrados!? Dando uma resumida, a Cintia me conheceu e criou uma antipatia de graça, no começo. Também pudera, fui o pivô do fim do romance dela com a Rafa. Acabou que também peguei ela, kkkkkkkkkkkkkk. Essa não era sapata pura, não. Era só mais outra desiludida da vida.

Esta história não é pertinente ao momento. Mas prometo contar a vocês. Como!? Surpresa...

Rafa me desarrumou todo dentro do carro enquanto eu dirigia. Lambia e chupava meu pescoço, tive até que chegar o banco mais para trás, porque ela me abocanhou literalmente. Chupou meu pau com uma maestria que nem Venere faria igual!

O semáforo liberou e quase causei uma batida de tanto tesão que ela me causava. Porra, tem como esse dia ficar melhor!? Tem! Ela me mandou mudar de trajetória.

Eu: Ué, mas por quê!?

Rafa: Quero te dar um presentinho especial, Re! Vamos pro melhor Motel da Zona Sul!

Exatamente. O mesmo motel que combinei de levar Venere ainda essa semana. Certamente meu namoro ficaria na berlinda com uma semana dessas! E eu nem tinha contado nada pra Rafa ainda! Puta merda, véio!

Ao chegarmos ao VIP's, a reserva já tava feita, pessoal, fomos direto pro estacionamento privativo da suíte presidencial do motel. Saí de dentro do carro quase de calça arriada.

Eu: Sua puta, para de me punhetar porque se não eu vou lambuzar seu rosto todo, vamos sair!

Mas ela pulou em cima de mim e me desabotoou inteiro. Pensei na hora: Ah, quer saber!? Foda-se! Já estou no estacionamento privativo, posso sair até pelado!

Rafaela: Hoje eu que vou acabar com você, delícia! - fez jus as palavras, porque quando eu pus a mão entre as coxas dela, já estava encharcada. Entrei todo desmontado no quarto, meia cueca arriada, o pau rijo feito uma rocha, Rafaela possuída! Jogou-me na cama, ligou um som numa música lenta, relaxante, e fez uma dança altamente provocante.

Estava numa lingerie preta, vestida mesmo para me matar na cama, a calcinha rendada deixava evidente a sua excitação e mostrava uma bucetinha inchada e devidamente depilada para a comemoração particular. Tirou lentamente cada peça. Rafaela estava muito mais gostosa que da última vez. Quando tirou a última peça, a calcinha, subiu de 4 na cama, veio até mim de gatinha e colocou a calcinha regada de mel na minha boca. Suguei todo o mel que estava acumulado nela.

Deitou-se sobre mim e percorreu todo o meu corpo me dando mordidas que atiçavam meu dragão interior ainda mais. Quando chegou ao centro da minha masculinidade, beijou e brincou com a cabeça do meu pau usando apenas sua língua. Já saía um pré-sêmen na pontinha, e Rafa fez questão de lamber com o maior prazer.

Por fim, enterrou-o em seus lábios num boquete ainda mais sensual que o anterior. Fui aos céus com aquela boquinha carnuda da minha nova Boss. Não podia negar: Tínhamos uma química forte, e no que dependesse dela, eu não sairia de perto tão cedo.

Rafaela me enlouqueceu ainda mais chupando minhas bolas e... Ai, nossa... Delícia pura!

Rafaela: Fiquei melhor, fiquei, meu Titã!? - punhetou lentamente meu caralho imponente.

Eu: Melhor!? O Olimpo não tem ninfas nem deusas tão saborosas como você, minha gata!

Rafaela: Agora vem a melhor parte...- foi até sua bolsa, tirou um gel KY e seu strap-on. Esse tinha até alcinha, para ficar bem seguro. Quando colocou a cinta e lubrificou as mãos com o gel, olhou para mim com o olhar mais devasso e profano do mundo.

Rafaela: Hoje é minha vez de te levar à loucura. De quatro, seu puto!

Tá ok, Boss! Fiquei de 4 e deixei minha loira caprichar um beijo grego em mim, seguido de uma penetração com os dedos. Brincou, brincou, e por fim, penetrou-me com seu pau.

Para me enlouquecer mais ainda, acelerou uma punheta junto com as estocadas que eu levava. Femme Fatale 100%! Mudamos pra posição de conchinha. Rafa aumentou a velocidade das estocadas até eu sentir que não dava mais para segurar.

Eu: Aaaaaaaaaah, porra, que mulher é essa! Isso, Rafinha, come gostoso, que daqui a pouco vai ser tua vez, sua,puta!

Rafa: Tá gostando de matar a saudade, safado!? Toma mais pica, caralho! - cara, eu tava pirando com ela.

Quando estava pertinho de gozar, coloquei-a para mamar de novo até finalmente as últimas barragens se liquefazerem num violento orgasmo. O rosto de Rafaela ficou todo melado. Mas ela não desperdiçou nadinha.

Pensa que acabou!? Tem mais! Muito mais! Rafa tirou sua cinta, jogou longe, e continuou atracada comigo na cama aos beijos, carícias, mordidas, até meu pau recarregar o life outra vez! Era minha hora de mostrar do que um Titã, como ela diz é feito: Abocanhei seus mamilos, que estavam arrepiados, suguei e mordi cada palmo dos seios dela a ponto de sua bucetinha verter mel sem parar.

Lambi seu abdome, seu umbiguinho cheguei perto da sua virinha e afastei-me. Ela implorava para ser possuída. Brinquei mais com seu corpo. Fui beijando a parte interna das suas coxas até chegar seus pés. Fui voltando lentamente até chegar à sua vulva inchada e suculenta e mergulhei de vez , colocando minha amante e chefe para pirar feito uma puta de beira de estrada. Chupei calmamente até achar o caminho das maravilhas dela de novo. Isso, meus leitores e leitoras tarados: O Ponto G da minha deusa grega!

Rafa: Ai, caralho, tá mais delicioso que da outra vez...ssssssss! Vai , Renato, isso, isso, não pára, seu cachorro! - torturei-a até ela chorar de tanto prazer. Enlouquecer essa loira dá mais tesão que ser chupado, disso não há dúvidas!

Fiquei com o rosto todo lambuzado da goza dela. Após isso, joguei suas pernas, cada uma em um ombro, e iniciei a penetração mais orgástica de todas as que tive com ela até ali. Rafa xingou tudo quanto era palavrão, pediu mais força e ganhou mais violência ao ser comida.

Rafa: Isso, porra, acaba comigo, filho da puta! Meu garanhão negro, me fode com vontade! - arranhou meus braços, meu peitoral, abriu mais as pernas para intensificar o contato comigo. Nunca fiz um papai e mamãe tão radical, como o que se seguiu. Levei as duas mãos ao pescoço dela e acelerei as investidas até ela anunciar um novo orgasmo.

Eu: Tu não queria matar fome de pica, vagabunda!?- tomou um tapa vigoroso na cara- Agüenta tudo, filha da puta! Isso, porra!

Rafaela: Kkkkkkkkkkkk, isso gostoso, mete na sua putinha pois eu vim pra ficar... Ai, Renato, não para! Não para, meu macho Ômega, tô indo, vai.... Vai... Aaaaaaaaaaaaah! Caralhoooooooooo!

Gozamos juntos, dessa vez! Não ficamos nem duas horas fodendo, mas foi frenético à pampa. Fomos pro banheiro, tomamos um banho bem demorado e gelado, do jeito que gosto, com direito a carícias e mais uma foda , dessa vez eu a sodomizei para fechar com chave de ouro.

Rafaela: Puta que pariu, Re... Está mais devasso que antes! De onde sai esse pique todo!?

Eu: Já disse: Eu tive uma boa professora!

Rafaela: Kkkkkk, essa Venere! E escuta: Você ficou com alguém nestes tempos afastado!?

Eu: Amore: Solteiro sim... Sozinho nunca!

Rafaela: Cachorro!- deu um tapa carinhoso no rosto- quanto mais cafajeste, mais gostoso fica. E voltou a namorar!?

Eu: Vou te contar tudo no caminho! A gente tem muito trabalho pela frente!

E durante o curtíssimo caminho até a sucursal, Rafa ficou sabendo de tudo. Pensa vocês que ela desistiu de querer ficar comigo!?

Rafaela: Ah, os homens ! Como viver sem vocês! Renato, quem é que vai domar esse coração, hein! Kkkkkkkkkk, mas quer saber!?

Eu: Rs, o que!?

Rafaela: Voltei pra tu ser meu! E não vai ser nenhuma cachorra de carpete nem uma moleca gigante que vai me tirar você...

Tô fudido, kkkkkkkkk! Acha que dou conta!? Eu não sei, não!





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.