"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Boquete no provador da loja


autor: Ronimac
publicado em: 17/10/16
categoria: hetero
leituras: 5014
ver notas


Sou novo no site e este é o meu primeiro conto, fui desafiado pela "L", então resolvi me aventurar e levar um zero dela rs.

Eu sou diretor de eventos, tenho 1,82, 85kg, filho de um Baiano e uma Italiana ô genética abençoada, nasci tarado por natureza, sempre disposto.

Adoro me vestir bem e me sentir perfumado então de tanto frequentar um Shopping de SP acabei conhecido em uma loja em particular por que tem uma gerente com um par de seios grandes, com sardas que me deixam maluco, coisa de cinema, mas como ela é gerente só a vejo quando vou pagar as compras e isso me frustrava até....

...uma tarde cheguei à loja e o vendedor havia acabado de ir almoçar e outro tinha faltado então me propus há voltar outro dia, mas ela fez questão de me atender, eu adorei a ideia.

Por força do trabalho ela me mediu de cima a abaixo com os olhos confesso que me arrepiei com aquele olhar de devoradora.

Escolhi algumas camisas sociais e fui ao provador, ela do lado de fora me perguntando se tinha ficado bem abria a portinha às vezes eu estava sem a camisa e pedi a sua opinião, enquanto começava a abotoar a camisa percebi que ela estava meio ofegante como se estivesse subindo uma ladeira, ela é loira, cabelos longos e lisos aquela boquinha com lábios finos, mas gulosos e aqueles seios afff.

Percebi que havíamos nos conectado, mas faltava o approach final, então resolvi escolher uma calça social, pois deveria precisar de ajustes e ela teria que me ajudar no provador com barra etc...

Provei algumas calças e gostei de uma em especial que precisaria de ajuste na barra e na cintura, porém na região do zíper estava bem justa então mostrei a ela, aquele tira e coloca de roupa com ela me olhando já tinha me deixado excitado e ela mordia os lábios enquanto olhava para a região, aposto que ela estava imaginando como seria o meu pau e isso o deixava mais duro ainda, fiquei meio sem jeito quando ela agachou para medir a barra, se ajoelhou e ficou com o rosto bem na direção do meu pau, ela estava ofegante e ajoelhada mesmo pegou a minha cintura por trás para ver como seria o ajuste na cintura, ela estava olhando direto pro meu pau com a mão na minha cintura ajoelhada na minha frente, deu um suspiro, eu perguntei se estava tudo bem e ela disse que mais que bem estava ótimo, a visão dos seios dela era maravilhosa e o meu pau já estava latejando e ela percebeu e me perguntou se estava apertada eu perguntei o que ela achava, foi ai que ela colocou a mão no meu pau por cima da calça e disse com carinha de safada, está sim por que o menino que respirar...

Era a senha, puxei os seus cabelos trazendo para perto do meu pau, e ela deu uma mordida e passou o rosto nele, nossa aquilo me deixou muito tarado, ela abaixou o zíper e sorriu, meu pau pulou pra fora e ela agilmente agarrou abriu um sorriso e disse que coisa mais linda, a cabecinha rosada, ele estava muito duro, as veias saltando ela deu uma lambida, rosnei na hora (sim tenho mania de rosnar) quando ela ouviu o rosnado começou a engolir ele todo, sugava com uma volúpia, abaixou as minhas calças e segurou as bolas com uma das mãos e começou a apertar e massagear enquanto fazia um movimento frenético com a cabeça indo e voltando eu sentia a cabeça do meu pau batendo na garganta dela, ela o tirava pra fora, mordiscava a cabecinha passando a língua ao redor dela, ela tem as mãos mágicas e começou a punhetar salivava muito, o engolia todo e ao tirar da boca fazia um barulho com a boca como se estivesse chupando um sorvete, eu puxava tanto os cabelos dela que pensei que fosse deixá-la careca rs, ela segurou as minhas coxas e começou um movimento frenético, massageava as bolas e chupava sem parar o meu pau não sei quanto tempo levou ela me olhava com cara de putinha quanto mais eu rosnava mais ela enterrava as unhas nas minhas coxas e acelerava o movimento a minha respiração ficou mais forte e eu urrando de excitação olhei para os olhos dela, que meio que me pediam pra gozar, aguentei mais alguns segundos e gozei, mas gozei muito, ela sugava tudo e gemia feito uma cadelinha no cio, dois animais no provador, comecei a ter choques de tesão nas últimas gotas, era maravilhoso, ouvimos vozes no interior da loja, ela lambeu a cabecinha toda e deu uma última chupada como que para não e deixar nenhuma gota do precioso néctar.

Ela então se levantou deu um sorriso lindo e disse pronto não está mais justa está perfeita. Recompôs-se e saiu do provador, me deixando ali com as calças nos joelhos, levei um tempo pra me recompor e sair do provador.

Paguei as compras e combinamos dela mandar um portador levar a calça ajustada em meu apartamento, ela me levou até a porta da loja me deu um beijo de canto de boca e com a cara mais safada do mundo disse... quem sabe eu mesma não levo rsrsr.

Aff, meu pau endureceu na hora, mas isso é outra história.







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.