"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Fodendo a vizinha na varanda


autor: Ronimac
publicado em: 20/10/16
categoria: hetero
leituras: 2177
ver notas


Aquele convite mexeu comigo, levantei do sofá, com o mastro já a pleno vapor, duríssimo, mármore carrara rs o coração já prevendo o desempenho, começou a bombear sangue acelerando o processo. Lembrei-me do filme do Monty Python, dei um sorrisinho sacana de canto de boca.



Ela estava em pé com uma perna no chão e a outra sobre o sofá, e fazia movimentos laterais me mostrando aquela bucetinha maravilhosa, nos abraçamos puxei os seus cabelos com força, ela mordeu o meus lábios, as nossas línguas se movimentavam freneticamente dentro de nossas bocas, os corpos colados, eu apertava a nuca dela com uma mão e a outra percorria o seu corpo que estava arrepiado, ela brincava com a cabeça do meu mastro pincelando, em movimentos circulares passando no clitóris que era lindo, maior que a média, ela ficava louca fazendo isso, assumi esta função, pois percebi que ela tremia muito e perdia a força nas pernas de tanto tesão.



Nesta posição nos conduzi vagarosamente para a varanda, uma noite com lua minguante e com uma brisa quente, a luz da varanda apagada, somente as luzes do prédio da frente iluminavam a meia luz, de frente ao apartamento dela somente dois andares acima, aquilo parecia que a deixava mais excitada se isso fosse possível.



Continuávamos nos beijando loucamente, agora eu colocava a cabecinha do meu pau na entrada da sua bucetinha, que estava toda molhada, empapada, querendo engolir o pau todo, mas eu só colocava a cabecinha e tirava, ela gemia, mordia a minha orelha dizendo, “vai meu cachorro coloca tudo vai”, estávamos em pé, encostei a na parede da varanda, ela se apoiou no guarda-corpo e colocou uma das pernas na mesinha, assim abrindo as pernas para facilitar a minha estocada, comecei a aumentar vagarosamente a entrada do membro naquela buceta que estava encharcada, ela gemia como se estivesse chorando, aquela bucetinha apertada engolia o meu cacete com fome, fui colocando lentamente até sentir ele inteiro dentro dela, era apertadinha, quente como um forno agasalhando o meu mastro todo, eu urrando de tesão e ela gemendo e dizia “ai, vai, vai, vai cachorro”, ela olhava pra mim e olhava pro seu apartamento e se contorcia mais, talvez esperando um flagra da família, se excitava cada vez mais, eu colocava o pau inteiro, e tirava todo estocando cada vez mais forte, apertando a bunda dela que começou a gemer cada vez mais alto, eu a beijava para que ela parasse de gemer alto, mas quem se importa, acabei de chegar e vou ser expulso do prédio pensei rs, ela tremeu toda e perdeu a força nas pernas quase dobrando os joelhos, estava gozando freneticamente.


Enlouquecidamente agarrei os seios dela afastei o meu peito pra ver a carinha dela gozando e fui aumentando os meus movimentos, até urrar de tesão, ela me olhou nos olhos dizendo “goza meu cachorro vai goza, me enche de porra me dáááá” ouvindo isso gozei novamente inundando aquela delicia de bucetinha, ela se abaixou com as pernas abertas a porra escorrendo, ela passava os dedos na buceta levando a boca repetidamente lambeu, imagina a visão disso meu pau não abaixava mesmo então ela o pegou lambeu tudo, passou a língua nas bolas e subindo colocou ele inteiro na boca passando a língua na glande dentro da boca como se fosse uma bala jogando o de um lado pro outro.

Algumas luzes na vizinhança se acenderam mas e daí, cada um na sua rsrsr.


Levantou-se demos um longo beijo, sorriu pra mim com cara de esfomeada e disse “let´s take a shower” que delicia e foi me puxando pelo mastro em direção ao banheiro... Mas o banho fica pra outro conto.



Espero que gostem dos contos, comentem, estou iniciando e gostaria de receber comentários para melhorar a narrativa.








ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.