"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A primeira vez que fodi a Índia


autor: kalel35
publicado em: 26/10/16
categoria: hetero
leituras: 3227
ver notas


"Nossos corpos roçavam um no outro, meu pau...procurava a gruta dela...sua boceta exalava o cheiro do desejo e tesão...os beijos eram ardentes demorados e tesudo...aquele momento era apreciado como único, naquele momento só existia índia e eu..."

Olá galera, para quem não me conhece, meu nome é kalel, sou moreno marrom bombom, 1.80m, 83 kg, olhos e cabelos castanhos, cabelos lisos, lábios carnudos, corpo normal, na casa dos trinta, sou um cara bem extrovertido, divertido e converso sobre todos os assuntos. Adoro falar e entender sobre sexo, sou um estudante do assunto.

Este é o meu conto número quatro.

Eu mora de de fundo com a Índia, ela uma morena exuberante ,com os seus vintes 26 anos, pernas bem definidas,bunda redondinha, que sho rosto cheio, os seus cabelos...nossa eram enormes...lindos maravilhosos...seu olha era de tirar o fôlego, ela tinha os seios pequenos( a saber na medida da minha boca) que delíciaaaa!

Tudo começou quando Índia pegou conjuntivite, eu fui a casa dela e a vi com os olhos bem irritados,bem que antes eu ficava secando ela..ela usava um minúsculo calção as vezes...aí não dava para não secar ela!

Índia estava com a vista bem irritada, e eu como um bom vizinho tinha a água boricada , e ofereci a ela...ela aceitou...mas ela disse-me: Kalel você aplica para mim?
C-claro Índia, sem problemas.

Ela sentou-se e eu apliquei, de manhã e a tarde...no primeiro segundo e terceiro dia, no quarto dia já estava bem melhor...mas fui aplicar o medicamento mesmo assim.

Fui como de rotina umas 7:00 h da manhã, já havíamos tomados café, ela sentou no sofá, ela abriu os olhos...eu cheguei bem perto para aplicar o medicamento, mas os olhos dela parece que dizia: beije-me kalel...eu esqueci que estava com o medicamento na mão...e fui chegando a minha boca junto a dela..lentamente...eu sentia sua respiração aumentando...e ficando ofegante...em menos de dois segundos nossos lábios estavam colados...a minha língua buscava a dela...e ela retribuía...eu puxei o corpo dela contra o meu...e começamos a nos amassamos ali mesmo na sala...nem percebemos e já estávamos completamente nus!

Nossos corpos roçavam um no outro, meu pau...procurava a gruta dela...sua boceta exalava o cheiro do desejo e tesão...os beijos eram ardentes demorados e tesudo...aquele momento era apreciado como único, naquele momento só existia índia e eu...ela estava muito excitada...estávamos em pé...eu vi que caiu como uma gota de suor...mas não era...era a boceta de índia completamente encharcada, dizendo já está preparada para recebem meu pau que neste momento já latejava de tesão.
A índia disse:Me fode por favor não aguento mais...ela se pôs de quatro no sofá...exibindo aquela bunda deliciosa...e sua boceta toda encharcada de melzinho...eu dei uma mordidinha na bunda dela...me posicionei...e fui invadindo aquela boceta.
Meu cacete estava com as veias agitadas...e irrigadas...parecia um cavalo...quando enfiei..um pouquinho..ela rebolou e deu uma gemida...quando ela foi toda invadida ela urrou...neste momento eu dei uma estocada muitooooooooo fooooorte!

Haaaaaaaa...vou gozar...Kalel...seu gostosoooooo...disse ela..em meio a um gemidinho...uiiii, ela apertou a boceta contra o meu pau...foi tao tesudo que parecia que iria cortá-lo.

Ela pedia: Me chama de cachorra...vai..me chama...assim eu fiz:
sua Cacchorra tomaaaa...tomaaa...queria pica...tomaaaa!Ela gemia..e se contorcia...depois de ela gozar mais três vezes ali naquela posição mudamos.
Eu sentei..e índia veio por cima...de frente...ela parecia uma égua no cio... este momento já estava cheio de porra pra todo lado...que ela havia gozado. Ela começou a quicar no meu pau...parecia que estava se vingando de mim...das minhas socadas fortes...ela dizia: tomammaaa boceta...tomaa...seu gostosoooo....haaaaaa...e outro gozooo..eu comecei a movimentar.

Eu agora que controlava a situação mesmo ela estando por cima...eu socava em um ritmo três por dois, três socadas leves e duas fortes...eu chupava os peitinhos dela...beijava...e socava de novo...nossoss corpos escorriam suor... já estávamos completamente molhados... eu a peguei no colo...mesmo cansado..tirei força de onde não tinha...e dei várias socadas...com ela no meu colo...ela deu duas gozadas daquelas de arrepiar...parece que nunca fora fodida no colo.

Depois eu deite índia no chão no tapete...e foi ali no chão...na posição frango assado...que percebi que não aguentava mais segurar o gozo...e anunciei o meu gozo..."vou....vou gozar."
índia disse: goza...goza gostosooooooooo....eu também vou gozarrr...haaaaaa...e senti meu jato sair e meu pau latejar ...eu olhei para ela e disse: vamos para o banho..depois aplico o medicamento..quero você bem...porque estou de olho na sua bundinha...
Ela só me olhou com um sorriso...e disse estou exausta...amei você cuidar de mim.

A próxima conto como fodi a bundinha de índia...até breve!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.