"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O Amante noturno


autor: abgailsafadinha
publicado em: 28/10/16
categoria: hetero
leituras: 1746
ver notas


Hoje vim a pedido de uma amiga minha publicar sua historia, minhas amigas e algumas parentes adoram contar suas aventuras sexuais, mas a vergonha não as deixa escrever por si mesmas kkkk por isso vim aqui trazer esse texto escrito por mim e vivido por uma grande amiga e muito safada por sinal espero que gostem.

Estou cansada dessa rotina desgastante dessa padaria desses clientes mal educados hoje eu preciso dar, e sim dar não um sexozinho casual sem sal sem açúcar, papai e mamãe uma putaria de verdade selvagem hoje eu vou tirar o estresse pela raiz.

No final do expediente resolvi que iria a uma festa na cidade um forrozinho suave a família ia atrás, mas o perdido era certo tinha que encontrar o amante perfeito para animar minha noite, alguns homens se intimidam um pouco com mulheres decididas, que vão a caça e nessas horas vestir a pele de cordeiro e a aposta certa, uma carinha de santa, uma pegada de menina devassa e um gostinho de pecado e a receita perfeita pra hoje.

Cheguei em casa um descanso de 20 minutinhos depois um banho demorado só faltava escolher um modelo sexy, sou baixinha e gordinha com seios fartos e cabelos cacheados e claros a combinação perfeita de parar o transito , escolhi uma saia preta um pouco acima dos joelhos e uma blusinha vermelha o salto alto pra dar um ar mas chamativo e maquiagem simples nos olhos e um batom vermelho bem picante estava pronta pra arrasar.

Chegamos por volta das 20h não tinha muitas pessoas na festa ainda, mas o som já tocava, dançando e rindo com os parentes nem vi o salão lotar o calor subia e o forro aumentava, encostei-me ao balcão e pedi uma cerveja gelada senti um perfume amadeirado delicioso ao olhar para traz vi o dono do perfume não muito alto porem forte, moreno e principalmente delicioso.

-Oi incomodo anjo.

-Hum claro que não precisava mesmo de companhia.

- Então prazer Rogério

-O prazer e todo meu pode me chamar de Fabi.

Um conversa gostosa se seguiu umas danças mais arrochadas bebemos bastante no fim da festa ele me disse que sua casa era caminho da minha era minha deixa andamos um pouco e já estávamos em frente a sua casa.

-Estou morrendo de sede Rogério

-Ah entra um pouco aproveita e da uma refrescada anja.

Levou-me a cozinha e ofereceu um copo de água, seu olhar acendia meu fogo, se ele queria que eu fosse a atriz do seu showzinho particular que fosse ia fazer por merecer, peguei a cadeira empurrei um tapa estralado em seu rosto, e a festa iria recomeçar coloquei no celular uma musica excitante ao som de Britney Spears Toxic.

Tirei a roupa fazendo aquela cara de menina safada, sentei em seu colo já seminua, roçando em sua virilha com seu cacete pulsando forte, libertei a fera bem devagar com seu pau ereto grande, me ajoelhei no meio de suas coxas, comecei pela cabeça umas linguadas de leve, mas a vontade era maior abocanhei tudo até o talo.

-Nossa anjo assim!

-Fala que tá gostoso seu cachorro fala.

-Ta!

Aranhei suas coxas forte ele gemeu

-Ta gostoso sua cachorra

A musica já tinha acabado, mas o fogo continuava, mal percebi já estava nua cavalgando gostoso se pau pulsava o orgasmo vindo o mundo girando bem lentamente.

-Cavalga sua puta vai!

Os tapas ecoavam na cozinha sai de cima dele me ajoelhei e recomecei a mamar ele gozo rapidinho chupei tudo não deixei uma gotinha e foi a vez desse moreno gostoso provar do meu sabor proibido, com as pernas bem aberta sentada na cadeira deixei ele me saborear por inteiro sua língua fazia magica quente, macia e sedenta.

-Geme cachorra, e goza pra mim.

-Não para me chupa cachorro eu quero que você me foda com força

-Seu pedido e uma ordem docinho.

Aquela cadeira realmente era boa de quadro recostada nela estava sendo fodida com gosto, já tinha gozado horrores, mas meu corpo queria mais nossos corpos suados num ritmo frenético, não precisava pensar ou olhar em seus olhos só sentir, só gozar um momento prazeroso e passageiro pra ser lembrada em noites chatas uma saída de escape um orgasmo fácil.

Transamos muito naquela madrugada, desde a cozinha até a laje nos despedimos como bons amantes e a vida seguiu, mas não parou por ai nos reencontramos de novo mas essa historinha eu conto da próxima vez.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.