"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A Biblioteca


autor: morangoke
publicado em: 31/10/16
categoria: hetero
leituras: 1828
ver notas


Eu sou uma garota cheia de sonhos e desejos, escrever sempre foi minha paixão, desde os meus sentimentos, até contos como esse. Moro na cidade grande, sou nova bem sucedida e quando chegamos nessa fase onde já concluimos tudo que desejamos nos resta só realizar algumas fantasias, um dia decidi comprar um livro que fala sobre uma jovem bibliotecaria recem formada que vive em Nova Iorque, o livro é quase um 50 tons de cinza, sóque um pouco mais pesado, enfim, esse livro me desencadeou um desejo particular de realizar algumas fantasias, uma delas era o sexo em uma biblioteca.

Com o periodo de ferias chegando, comprei uma passagem para Itália, cidade linda, na qual sempre quis conhecer, Roma, uma cidade tão linda quanto a biblioteca nacional de Roma, amante de livros, amante de coisas relativamente antigas, fui conhecer um lugar lindo, que mistura a antiguidade da estruturada Roma com o romantico lugar que é a Itália.

Minha aventura começa quando um dos bibliotecarios responsaveis me cutuca me indagando se eu estava precisando de ajuda, não estava, mas ele era um tipico italiano, alto, olhos azuis, moreno e por incrivel que pareca com um traje a rigor, ternos cinzas, gravata e tudo que ha de direito, disse que sim, que queria conhecer as salas em que ficavam guardadas as obras raras daquela biblioteca, ele me levou até uma sala com uma porta de madeira, tão grande quanto a biblioteca, notei nao usar alianças, mas nao conhecia muito bem a cultura e jamais saberia se era casado, até que papo vai papo vem, ele pergunta o que eu estava fazendo em uma das cidades mais romaniticas do mundo, desacompanhada, e eu sem hesitar respondi que a minha profissão tivera tomado muito tempo da minha vida e só agora poderia estar tirando o tempo livre, perguntou-me o que fazia e eu disse que era empresaria e que aquelas eram as minhas primeiras ferias depois de anos de trabalho,conversamos horas em uma das mesas de centro destinada somente a pesquisadores, ele dissera que só poderia abrir aquela sala para pesquisadores autorizados, convenhamos italianos tem a fama de serem safados, e eu o indaguei "e porque abriu essa exceção?" e ele me dissera que eu era linda, eu disse que precisava ir, levantamos e ele segurou minha mão, me puxou e me beijou, cada instante mais forte, me puxava e colava meu corpo ao dele e cada vez mais sentia seu pau bem duro no meu corpo, estava vestindo um vestido de seda então era bem mais facil de sentir o quanto ele estava excitado, ele parou de me beijar e disse que fecharia a porta, por um lado me senti estranha de estar lá em outro pais com um estranho que estava nos trancando em uma sala, mas estava tão molhada que essa sensação passou rapido, logo que ele trancou a porta ele tirou o paleto e me abraçou me levantou e me colocou em cima da mesa sentada, depois me deitou e tirou minha calcinha, começou a me chupar, de uma maneira que eu nunca senti antes, ele passava a lingua por toda minha buceta, ele chupava somente meu grelinho, colocava os dedos enquanto me chupava, depois ele tirou meu vestido, meu sutiã e comecou a chupar meu peitos, com a mao em um e a boca em outro, a boca dele era tão macia e eu só conseguia sentir muito tesão por toda aquela situação, afastei ele de mim, desci da mesa, tirei a calca dele, e ficou em pé e eu agachada chupando seu pau todinho, engolindo ele todo, engolia suas bolas enquanto batia punheta para ele, até que eu fiquei em pe e ele me colocou de quatro pra ele enconstada na mesa, foi quando ele começou a me comer, e eu gemia baixo, enquanto ele me apertava por não poder me bater, me fodia com toda força, eu estava de salto, ficava no nível perfeito, ele sentou na cadeira e eu sentei no seu pau gostoso de costas enquanto ele me apertava e cada vez era com mais forca de tanto tesão, eu rebolava e ele gemia baixinho no meu ouvido, meu cabelo ia até a cintura e ele amarrava suas mãos como se fosse uma corda e puxava, e isso me dava cada vez mais tesão, ele me fez ter orgasmos múltiplos enquanto eu sentava e ele mexia no meu grelhinho. Ele gozou todinho na minha buceta enquanto eu rebolava de frente e ele chupava meus peitos.

Coloquei minha roupa, peguei minha bolsa, ele se arrumou e saímos para tomar um café, ele pediu meu telefone e depois da aventura na Itália, achei interessante viver uma aventura no lugar onde me deu todo esse fetiche, Nova Iorque era minha próxima parada, mas isso é historia para outro conto.

Morango

Direitos autorais reservados. Proibidas sua reprodução, total ou parcial, bem como sua cessão a terceiros, exceto com autorização formal do autor, de acordo com a Lei 5988 de 1973



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.