"Os mais excitantes contos eróticos"

 

DEI MEU CUZINHO PARA MORENO CARIOCA


autor: MORENNA-SAFADA
publicado em: 04/11/16
categoria: hetero
leituras: 3799
ver notas


Me chamo Morenna, tenho 30 anos, sou uma pessoa apaixonada pela vida e também pela natureza. E é exatamente por isso que passo meus

finais de semana no sítio da família. Depois de uma semana cansativa, na sexta feira a noite, resolvi ir para o sítio onde passaria a minhas

férias, sabia que o casal que administram o sítio estaríam em viagem de férias, porém como combinado, Eunice deixaria tudo na casa organizado

contratou uma diarista para fazer a faxina uma vez por semana e senhor Luiz convidou o sobrinho, militar, formado em administraçao para cuidar dos

serviços administrativos. A tranquilidade daquele lugar me seduzia, nao via a hora de chegar logo, foi uma viagem tranqula, cheguei antes do

esperado. Vi que um dos chalés estava aberto, tinha um homem na porta, muito bonito por sinal. Entrei na casa, tomei um banho e vesti

apenas uma camisolinha sem nada por baixo, liguei a tv, deitei no sofá porém o cansaço me venceu, adormeci ali mesmo.

Quando acordei, a luz do abajur estava acessa e a tv desligada, "Deus quem esteve aqui," pensei logo. Fui até a cozinha estava tudo

tranquilo, a casa silenciosa, tomei uma água, fui até a varanda, a lua estava clara, desci as escadas e caminhei até o jardim, sentei num

banco próximo ao orquidário, estava distraída em meus pensamentos quando ouvi uma voz masculina me dizendo que entrou na casa

pois ouviu vozes e deparou comigo dormindo e a tv ligada, se desculpou. Pedi para se sentar para conversarmos um pouco, ele aceitou

se sentando no banco a frente. Nos apresentamos:

- Prazer, me chamo Michel, mas meus amigos me chamam de Moreno Carioca.

- O prazer é meu, Rosy Morenna.

No dcorrer da conversa vi que se tratava de um homem alto, musculoso e muito atraente, isso foi a gota que faltava para meu

tesao transbordar, molhei a buceta só de pensar naquele corpo nu em cima do meu. Num instinto selvagem me levantei, fui até ele,

fechei as pernas dele com as minhas, sentei em seu colo, de frente pra ele, por um momento esperei por sua reaçao, tive um sorriso

como resposta. Nao resistir, o beijei de início devagar, intensificando cada vez que sentia suas maos subindo e descendo em minhas

costas, senti seu pau endurecer, tirei sua camisa, chupei seu peito, arranhando suas costas, comecei a mexer esfregando minha

buceta em seu pau, passei minhas pernas em torno de sua cintura, senti sua mao na racha de minha bundinha, massageando meu

cuzinho, tirei minha blusa, dei meus seios pra ele mamar, fiquei alucinada com aquela boca me sugando daquele jeito, que delicia.

Me levantei, tirei sua calça, ouvi aquela voz gostosa me dizendo:

- Vou te comer aqui mesmo vadia, quero uma cachorra assim pra fuder, adoro uma mulher safada.

- Quer uma cachorra vagabundo, faz pra merecer uma vadio. Hummm.

Abaixei e cair de boca naquele pau gostoso, chupei com muita vontade, enlouquecida de tesao, engolia aquele pau com

prazer, quanto mais chupava mais ele gemia. O puxei para que se levantasse, que homem maravilhoso, ele se ajoelhou na minha

frente, colocou minha perna seu em ombro, começou a chupar minha buceta, chupava, mordia, metia dois dedos nela enquanto

chupava o meu grelinho, estava me levando a loucura, enfiava a língua dentro da minha buceta, lambia aquela carne rosada, mamava

o meu grelinho, meu tesao era tamanho que nao resistir, gozei com meu grelinho na boca gostosa do Moreno Carioca.

Ele continuou chupando, mas agora com um dedo no meu cuzinho, gritei de prazer.

- Diz que gosta assim minha puta. Diz pro seu macho, caralho.

Senti quando colocou mais um dedo, com muita vontade passou a chupar de maneira violenta metendo no meu cuzinho com os dedos.

- Minha cachorra chupa meu pau, vai caralho, mama. Isso vadia.

Mamei aquele pau, sugava enquanto ele me segurava pelos cabelos e metia na minha boca num vai e vem delicioso. Ja nao

aguentava mais, minha buceta dóia.

- Me come meu macho, quero seu pau arrombando a minha buceta.

- Cachorra , safada, voce é vadia demais, sua puta.

Moreno me colocou de quatro, apoiei no banquinho com as maos, senti aquele pau grosso arrombando a minha buceta, metia de

maneira violenta, bem no fundo, socava minha buceta, quanto mais gemia, mais ele fudia, isso me alucinava de tesao. Eu queria

mais, gritava por mais. Aquele vai e vem gostoso era mágico. Gozamos juntos, deitamos no chao, chupei aquele pau todo melado,

as caricias se tornaram mais audaciosas, massageava meu grelinho, me puxou pra cima dele fizemos um 69 gostoso, ousado.

Me deitou de bruços no chao, chupou meu cuzinho.

- Empina essa bundinha pro seu macho vagabunda, quero comer este cuzao apertadinho.

Senti a cabecinha de seu pau entrando no meu cuzinho, ele enfiava, tirava, enfiava, tirava. passou a enfiar só a pontinha, mexia

um pouco, como se quizesse me torturar de tesao e dor, por fim sem que eu esperasse ele socou o pau no meu cuzinho de uma

só vez, gritei de dor.

- Era meu sonho minha cachorra comer um cuzinho virgem assim só pra ouvir esse grito de dor.

- Aaaaaiiiiiiiiiii, cachorroooooo, paraaaaa. Aaiiiii.

Chorei, dóia muito, Moreno acariciava minhas costas, meus seios.

- Grita vagabunda, isso me excita demais, safada, caralho. Rebola no meu pau putinha.

Socava o pau no meu cuzinho com delicadeza. Massageava meu grelo com dois dedos, apesar da dor rebolei gostoso, surrando

minha bunda em sua virilha, sentindo o pau entrar e sair do meu cuzinho, ele gemia, apertava meu bumbum, socava o pau bem

fundo no meu rabo, gozei, gemendo alucinada de tesao.

- Este cu é gostoso demais safada, apertadinho, vou gozar cachorra, vadia, nao aguento mais minha delicia.

Socou o pau com força, me arranhando, gemendo alto, senti seu pau latejando dentro do meu cuzinho enchendo ele porra, prendi

aquele pau dentro de mim, foi sensacional, uma loucura maravilhosa.

- Minha putinha safada, voce é gostosa demais. Enquanto eu ficar aqui voce sera minha, só minha.

- Eu quero voce Moreno.

E assim aconteceu. Durante nossa estadia no sítio, todos os dia eu era comida por ele. Um Moreno gostoso, uma Morenna insaciável.

Beijos a todos.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.