"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Virei cadelinha do Filho Do patrão.


autor: angelluz
publicado em: 06/11/16
categoria: hetero
leituras: 11176
ver notas


Bom como havia mensionado no conto anterior depois de ter ficado com meu patrão na dispensa, eu acabei me deixando levar pelas seduções de Dominador de seu filho.

Ele havia me levado para a casa naquela noite, ficou um silêncio no carro por uns instantes até que ele me perguntou se fazer sexo com seu pai era bom, eu fiquei toda constrangida Buchecha vermelha e baixei o olhar. Ele notalando colocou sua mão em meu queixo e me disse responde, eu disse que sim que o pai dele era ótimo.

Ele simplesmente me perguntou se eu já havia sido submissa à alguem e eu disse que não, que tal queres tentar? Eu sem jeito respondi que iria pensar.

Ele pegou meu email e falou que iria aguçar minha curiosidade, cheguei tomei um banho e não parava de pensar na sua proposta, aliás ele era lindo olhos mel bem claro, 1, 70 de altura, meio Fortinho.

Entrei no quarto e liguei o tablet para mexer no meu email, lá estava a sua mensagem. " Minha submissa aqui vou te mostrar o que farei com você, e no texto anexado algumas imagens, mulheres sendo enforcadas e ao mesmo tempo tendo prazer, outras levando chicotadas eu fui ficando com desejo.

Aliás sou viciada em sexo e amo novas aventuras simplesmente disse que toparia e marcamos um encontro para o dia seguinte para passar todas as regras.

Fomos a um lugar reservado ele me levou um papel com todas as regras( um trato por escrito), eu li e logo em seguida ele me disse seremos secretos ninguém devera saber e toda vez que eu te ligar você vai saber o porque e me chamará de Seu Senhor. Assinei e ele me levou embora

Me ligou na manhã seguinte pedindo para que eu pegasse um carro e fosse a seu encontro, me levantei tomei um banho e fui, chegando lá ele pagou o taxi e esperou ele ir embora, assim que ele foi ele pegou uma coleira e me perguntou "Você sabe para quê isto?" ,Não eu não sei.

Logo senti um forte tapa na cara.

Scraft.... Me responde direito, não meu Senhor eu não sei.



Eu constrangida abaixei a cabeça e disse: Não meu Senhor eu não sei.



Bom hoje você será minha cadela vai ficar de 4 como tal.



Sem jeito simplesmente disse: Sim meu Senhor.



Ele me pediu para entrar ao local, um quarto macabro, várias coisas de tortura: chicote, chibata, algemas e no Centro uma pilastra.

Ele me mandou tirar a roupa e ficar só de lingerie, tirei peça por peça. Ele pegou a coleira e pôs em meu pescoço e me levou até o centro do quarto me obrigando a ficar de quatro.

Começou a tirar a roupa me mandando continuar de quatro.



- De quatro



Ele pegou e passou a chibata pelo meu rosto.

- Lamba

Me virando um tapa forte, fiquei com as pernas bambas.

- Lamba direito, como uma verdadeira cadela.

Eu olhei para ele e respondi:Sim meu Senhor.

- Assim minha cadela desse jeito, ele começou a gemer e me dando chicotadas nas costas.

Eu gemia de prazer fui ficando molhada de tesão( só contados os fatos já estou louca ao lembrar). Pegou meu cabelos me puxando para trás e me afastando dele.

Me pôs de joelhos perto dos pés da cama prendendo a coleira nela. Ele não tinha pressa pegou o consolo 18 cm grosso e meteu na minha buceta e me mandou virar para a cama e ficar de quatro.

Metendo o seu pau no meu cuzinho enquanto metia o consolo na minha buceta, comecei a gemer alto.



-Continue cadela, vai rebola.



Começou a meter com força no cuzinho. Tentando se conter não deixando de socar com força. Me virou um tapa na bunda( ai que delícia só de lembrar a sensação)e me dizia.



- Está aprendendo rápido, minha cachorra.

- Diz para o seu dono oque você quer... ou o Gato lhe arrancou a língua?



- Me fode gostoso meu dono, arregaça sua cadela vai( nossa ai , assim)

- Assim que você quer cadela?

- sim desse jeito, fode meu cuzinho e minha buceta, vai. Ai que delícia, vai mete... mete com força. Uii que delícia, mete que vou gozar.

Ele pegou e tirou o console da minha buceta. Agarrou em minha cintura, metendo com raiva e com força no meu cu.

- Grita minha cadela... Grita vai

- Ai, ai , ai.

- Assim, pede para eu arrombar o cu dá minha cadela pede.

- arromba meu cu com força meu dono arromba, Assim vai..... Ai que delicia, mete vai, ai ai.

- Você Gosta sua cadela?

- Adoro assim fode( tô quase gozando aqui só de relembrar a cena.

Ele tirou o pau. E deu um tapa na minha bunda e meteu com toda a força que tinha.

- Ai que delícia eu gozei, disse eu para ele.

Ele não exitou sentou na beira da cama, me pondo de costas para ele. E sentada com o cu no seu pau. Me mandando segurar em seus joelhos, começou a meter devagar aumentando a frequência.

- vou gozar no seu cu cadela. Pede para eu gozar vai.

- Goza no meu cu meu Senhor. Mete com força e goza no meu cu.

Ele tava gemendo tanto( ai só de lembrar ele gemendo me estremeço toda aqui). Depois de tanto meter no meu cu comecei a rebolar.

- Assim minha cadela rebola.

- Rebola no pau do seu Senhor. Ai vou gozar.... Assim vou gozar.

Segurou meu cabelos e Gritou: Gozei, agora você vai para o chuveiro e vai se vestir e vai embora sua cadela.



Bom assim terminamos aquele, dia.

Espero que vocês tenham gostado de e peço para que deixem sua nota e comentário e muito importante para mim.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.