"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Pegando a novinha no flagra


autor: Katita
publicado em: 09/11/16
categoria: jovens
leituras: 11658
ver notas


Agatha estava vestida bem a vontade com roupas de ficar em casa, um shortinho jeans e uma blusinha de alcinha, seus pais tinham saído, para a casa do seu tio no interior, a menina não quis passear com a família estava muito cansada pra encarar a viagem, foram todos até seu irmão mais velho Ugo, ela sabia muito bem o motivo de seu irmão querer ir e não era saudades dos seus tios e sim da sua prima Kátia, já tinha dado uns pegas nela e tava indo só por isso tava na seca porque tinha terminado com sua namorada e tava precisando de uma buceta amiga pra se aliviar, Agatha achou melhor ficar em casa e como estava sozinha, podia aprontar um pouquinho também, não tinha namorado mas também não precisava, sabia como se aliviar sozinha, acessou um site porno na smart Tv da sala pegou uma das camisinhas do seu pai e um dos gelzinhos da sua mãe sabia onde ela escondia, pegou um que esquentava, deixou no sofá correu pra cozinha e na cesta de verduras escolheu um pepino, escolheu um não muito grosso, queria só sentir prazer e não arrombar sua amiguinha, vootou pra sala, tirou o shortinho baixou a calcinha e sentou no sofá de frente pra TV pra assistir o filme, arreganhou bem as perninhas e começou a lambusar sua xaninha de gel gostava de passar bastante gel e deixar a pepeka fervendo antes de começar a enfiar alguma coisa nela dava muito mais tesão e dava uma sensação maravilhosa quando ia gozar, começou o filme e ela já estava acariciando seu grelhinho, tomou um susto quando ouviu a campainha, pulou do sofá subiu a calcinha, morrendo de medo de ser fragrada, quem podia ser? vestiu rápido o shortinho e correu pra porta quando abriu.



---- Olá Agathinha o Gigo tá aí?



Era Rafael um amigo do seu irmão.



---- Não ele saiu com meus pais, volta só amanhã à tarde acho.



---- Mano, não posso esperar tanto assim emprestei um jogo de pc pra ele mas também não é meu e preciso devolver hoje.



---- Ele só volta amanhã... Sinto muito tchau.



---- Espera eu sei onde ele guarda os jogos deixa eu ir no quarto dele pegar por favor.



---- Não o Ugo não gosta que mecham no quarto dele.



---- Agathinha sou eu sou o melhor amigo do seu irmão não roubar nada não, da licença.



Ágata tentou impedir ele de entrar mas não conseguiu, Rafael passou fácil por ela e Agatha desesperada foi atrás dele segurando pelo seu braço.



---- Não não entra aí não!



---- Porque ? O que você está escondendo aí?



Agatha sabia que tinha deixado a Tv ligada por isso ele não podia entrar, mas era tarde de mais, quando o alcançou o rapaz já estava de frente pra TV.



---- Olha só... que safada, tá vendo porno?!



---- Não caiu aí nesse site sozinho acho que essa Tv tá com vírus , - disse ela pegando o controle remoto pra mudar de canal.



---- Espera aí deixa eu ver que filme é! - disse ele tomando o controle dela- Fúria anal 5, nossa esse é bom hem.



Rafael dava risada enquanto Agatha morrendo de vergonha tentava tomar de novo o controle dele.



---- Me da isso, anda não tô brincando! Você acha que tá onde?! Não pode entrar assim na casa dos outros e ir mexendo em tudo desse jeito.



Na briga pelo controle remoto cairam os dois pra trás em cima do sofá



---- Nossa o que é isso aqui?



Agatha tinha deixado as coisas jogadas em cima do sofá, o pepino a camisinha e o gel, a menina ficou ainda mais vermelha quando ele viu tudo aquilo.



---- Nossa acho que eu acabei te atrapalhando né?, cheguei bem na hora que você ia se divertir... Nossa você aguenta tudo isso na bucetinha, parabéns hem.



Agatha olhou nos olhos dele e percebeu que a sua feição havia mudado parecia excitado agora.



---- Mas pode deixar que vou te compensar tá bom gatinha...



---- Não precisa só você ir embora e prometer que vai esquecer tudo isso, e vou ser eternamente grata a você, Ok?!



---- Não, acho que não, melhor eu ficar e experimentar um pouco dessa gratidão agora mesmo o que acha?



Agatha ficou pálida arregalou os olhos.



---- O que você quer de mim?



---- Gosta de ver porno né, então vamos fazer um filminho aqui agora eu e você, ao vivo o que acha? talvez eu deixe até seu pepino fazer uma participação especial.



--- Não! Isso nunca! Rafael eu não vou dar pra você, sem chance! Esquece !



---- Você quem sabe, se preferir posso contar pra todo mundo da escola que vim na sua casa e te peguei no flagra com um pepino bem grosso socado na buceta, já pensou .



Ela fez carinha de choro



---- Você faria isso comigo? Pensei que a gente fosse amigo.



---- Claro que somos Agathinha e vamos ficar ainda mais amigos agora depois que a gente se conhecer melhor.



Rafael desabotoou a sua bermuda e puxou um pouquinho pra baixo até conseguir puxar seu pau pra fora Agatha arregalou os olhos vendo o cacete dele era muita ousadia, tirar o pau pra fora na frente dela.



---- pode tocar, nao seja timida aproveita na minha vez vou querer enfiar todos os dedos na sua buceta e girar. - disse ele sorindo- Anda da sua mãozinha aqui não fica tímida.



Agatha facilitou estava ficando excitada, esticou a mão e agarrando o pau dele começou a punhetar, ele foi ficando cada vez mais duro estava pulsando na mãozinha dela, que nem fechava direito em volta daquela tora grossa.



---- Vamos fazer assim... Bato uma pra você, bato punheta pra você até você gozar e ai você promete não contar nada pra ninguém nada do que você viu aqui hoje Ok?



---- E eu só vou poder aproveitar da sua mãozinha, não gostei não, o trato é o seguinte você vai ser todinha minha, vai fazer tudo que eu mandar você fazer, vai me dar do jeito que eu quiser te comer quantas vezes eu quiser e sem reclamar e aí eu guardo seu segredinho Ok?



Agatha estremeceu ouvindo ele e Rafael continuou:



--- Entendido, entendeu quem é que manda cadelinha, que não vou explicar de novo, agora anda da essa boquinha macia aqui que eu vou começar te dando de mamar .



Ele puchou ela pelos cabelos Agatha ficou sem reação só fechou os olhos e abriu a boca, sentiu aquela tora estufar sua bochecha Rafael já começou no vai e vem.



---- Agora você vai chupar cachorra assim ó bem gostoso... Assim cadela.



Rafael segurou na cabeça dela e guiou os movimentos enquanto Agatha toda desageitada abria bem a boca pra ficar mais fácil o entra e sai da piroca dele que passava se esfregando inteira na linguinha dela.



---- Puta que pariu que boca gostosa! Vai putinha Chupa mais.



Rafael cançado de estufar as bochechas dela decidiu meter bem fundo e testar sua garganta, Agatha abriu bem a boca estava quase sufocando saiu até lágrimas dos olhos, mas aguentou a garganta profunda mais de uma vez foram várias enfiadas até o talo com ele grudando as bolas no seu queixo.



---- Safada aprende rápido.



Passaram uns vinte minutos com ele fodendo a boca dela sem parar, até que não aguentou mais e gritou



----Humm eu vou gozar!!



Agatha arregalou os olhos assustada e não queria engolir porra morria de nojo quando sentiu os jatos esguichando quente enchendo sua boca sua única saída foi deixar a boquinha aberta pro gozo escorrer pelo seu queixo pra não acabar engolindo tudo aquilo sem querer e Rafael segurando a cabeça dela sem dar chance da menina escapar gozava mais,



----- Isso sua puta mama todo seu leitinho assim engole tudo filha da puta.



Quando ele já satisfeito largou a menina Agatha correu pro banheiro.



--- vê se não demora que a gente ainda não terminou viu neném.



Agatha foi lavar a boca na pia e escovou bem os dentes se olhando no espelho ainda tremendo sem coragem de admitir que estava excitada, aquele safado tinha feito ela de puta mesmo. Estava escovando o dente pela quarta vez quando ele chegou na porta.



---- falei pra não demorar.



Agatha olhou pra ele a pica já tava dura de novo pronta pra batalha.


----- Agora vai ser na buceta e no cuzinho vem vamos pro seu quarto.

Agatha foi na frente levando vários tapas na bunda, chegando no quarto ele arrancou todinha a roupa dela, ficou uns minutos só olhando aquela maravilha corpo branquinho peladinha com os peitos de fora os biquinhos ouriçados pois sabia que ia ser fodida a bucetinha raspadinha brilhando parecia estar até melada mesmo mentindo que não tava com vontade de dar aquela safadinha queria. Queria sim é ia tomar muita pica.

---- Como você vai me querer?- perguntou ela.

---- De todos os jeitos, vou te comer de todo jeito que eu puder mas pode começar ficando de quatro, que eu morro de tesão nessa sua bunda desde que te conheço.

Agathinha subiu na cama e ficou de joelhos de costas pra ele.

----- Vai ser no cú né? - perguntou ela com carinha de dó.

Ele dez que sim com a cabeça punhetando a pica já dura, Agathinha cuspiu na mão e esfregou no seu buraquinho pra preparar ele, depois ficou de quatro apoiando as mãos no colchão.

---- Vai de vagar ta bom meu cuzinho é virgem.

Era mentira não era virgem já tinha dado o rabo algumas vezes mais morria de medo porque sempre doía muito.

---- Pode deixar vou com jeitinho.

O rapaz se posicionou atrás dela segurou o pau e apontou em cima do seu cú empurrou com um pouco de força e o buraquinho foi se abrindo pro pau entrar, Agatha mordeu os lábios sentindo o cabeção dentro já, ele segurou ela pela cintura e foi empurrando centímetro por centímetro e ela sentiu tudinho entrando.

---- Que cú delicioso gatinha.

---- Vai logo tá doendo! Ahh!

---- Nao tem nada de logo não vai ser demorado quero aproveitar bem esse cuzinho.

Rafael começou a bombar de leve mas a pressão era grande, Agathinha se fez de forte pra aguentar, tomou pica por quase uma hora.

---- Muito bem cadela, sabe dar direitinho agora da essa boquinha que eu quero encher ela de porra de novo.

Ele tirou o pau do cú ela virou e ele encheu sua boca e Gozou nela todinha.

---- Engole! Engole tudinho não vai cuspir não.

Agathinha obedeceu mamou toda porra dele como se fosse leite um leite delicioso e quentinho.

---- Isso putinha deixa eu ver a boca agora?

Agatha mostrou a boca vazia.

---- Parabéns safada, é uma putinha formada agora.















ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.