"Os mais excitantes contos eróticos"

 

De biquíni branco em Fortaleza...


autor: Ronimac
publicado em: 14/11/16
categoria: hetero
leituras: 4176
ver notas


Não existe nada mais excitante que uma mulher de biquíni branco, a mulher tem que ser muito gostosa e safada quase puta... ok pode ser putassa e essa é a Marcia.

31 anos, esguia, 1,78cm, 70 kg, uma cavala, loira cabelos Chanel, olhos castanhos claros, seios tipo pera, pernas compridas malhadas, bundinha pequena, uma delicia de mulher.

Eu reclamo que não transo tanto quanto gostaria, mas quando transo affff,

Marcia foi a primeira pessoa que disse que o meu pau é lindo, “o doce sabor da porra”, ela diz, e me ensinou a melhorar ainda mais o sabor (receita secreta), ela diz que eu deveria cobrar para fazer sexo, por que o que eu faço é amor... estou aceitando propostas rsrs.

Eu estava com um evento no Beach Park, conheci a Márcia que trabalhava no parque, era secretária do Renan um Francês que me contratou, os contatos eram sempre com ela.

Talvez seja a mulher que mais me decifrou, ela diz que eu tenho cara de bravo o que é excitante, mas o sorriso safado... é o que mela a calcinha.

No final do dia fui dar um mergulho e alguém me chama, é ela... em uma cadeira de praia com um biquíni branco, com lacinho dos lados... só de lembrar a cena meu pau endurece, me sento na cadeira e ficamos um de frente pro outro, peço duas caipirinhas ela me pede pra sentar mais perto quer colocar os pés na minha cadeira.

Só que ela começa a brincar na minha bermuda, colocando o pé por dentro dela, até chegar ao meu pau. Que maestria ela tem com os dedos do pé, chega a beliscar as minhas bolas, brincadeira excitante, vai subindo e descendo o pé pelas minhas pernas e brincando com o “menino”.

Vou acariciando o outro pé, massageando com a ponta do dedão do calcanhar em direção aos dedos dela, fazendo cocegas, nas pernas, deixando ela excitada com o toque das minhas mãos, ela começa a mexer na calcinha puxa pro lado deixando a mostra a bucetinha toda molhada, lábios rosados e pelinhos loiros, chego mais perto a cadeira de praia, vou subindo as minhas mãos pelas suas coxas, belisco a virilha e coloco dois dedos na buceta ela se contorce de tesão.

Vou enfiando os dedos até o fundo... quente e faço movimentos circulares no clitóris durinho, com o dedão... aperto a sua virilha, a sua chana toda empapada, ela aperta os próprios seios com os biquinhos já duros e a respiração pesada...ambos estamos em êxtase, respirando mais fundo, a brincadeira está só começando quando chegam algumas pessoas e resolvemos ir para o hotel.

Bato a porta do quarto, nos beijamos desesperadamente, as mãos vasculhando nossos corpos, respiração ofegante, a empurro de encontro à parede e me ajoelho, ela coloca uma perna no meu ombro, eu solto o laço da calcinha branca e vou lambendo a parte interna das suas coxas até a minha língua encontrar sua buceta completamente empapada, pulsando, enfio a língua toda dentro da sua bucetinha, ela treme dá um grito e me Xinga...

- ahhhh cachorro... vai chupa esta buceta todinha, vem... vem seu filho da puta gostoso

Vou sugando aquela delicia, com a língua entrando e saindo dela, os dedos sentindo o fundo daquela buceta piscante, coloco o dedo no seu cuzinho, apertadinho querendo segurar o meu dedo piscando.

-Ahhhhh filho da puta quer me matar de tesão é, vai ter que me comer gostosoooooo, me fode cachorro...

Ela puxa a minha cabeça pra dentro das suas coxas, dou um tapa na sua bunda... ela dá gritos e geme muito, esfregando a buceta no meu rosto aquele cheiro de femea no cio me deixando com mais tesão.

Levanto-me bruscamente, tiro a bermuda e ofegante digo a ela.

- ÉÉÉHHHH, é isso que vc quer cadelinha?, quer sentir o meu pau?

Vou esfregando apenas a cabecinha do meu pau naqueles grandes lábios, fazendo movimentos circulares no clitóris, depois no cuzinho pra cima, ela morde a minha orelha xingando muito, implorando pra eu meter fundo, ela belisca o bico do meu peito e eu solto um urro de tesão... dolorido...mas muito gostoso.

Enfio com força o pau até o fundo da sua buceta, ela contra a parede, uma perna suspensa pelo meu braço e vou estocando com força, animal, movimentos muito rápidos, estocando, entrando até o fundo rápido e saindo vagarosamente, dou tapas no seu rosto ela sorri e pede mais...

- Mete, mete, mete tudo vai cachorro mete!!!!

- Mais forte mais ardido seu puto, bate na sua cadela!!! Aqui no meu rostinho

Vou acelerando os movimentos, ela já não aguenta mais, diz que vai gozar, eu puxo os seus cabelos, acelerando os movimentos de penetração, beijando, mordendo os lábios, a respiração descompassada urrando de tesão gozamos juntos... ela gritando muito, eu lançando jatos de porra dentro daquela buceta melada vários jatos muitos.

Um longo beijo abaixo a perna dela... a minha porra misturada ao mel dela escorrendo pelas suas pernas vagarosamente.

Nós nos deixamos cair no chão.

O meu trabalho lá durou três meses e todas as noites transávamos loucamente, fui convidado a sair do hotel por causa do barulho que fazíamos, aluguei uma casinha que virou o nosso ninho de tesão durante todo o período.

Espero que tenham gostado, comentem, opinem, e deem nota!!



se quiserem falar comigo, estou aqui no

ronimacc@gmail.com






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.