"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu primeiro anal


autor: Mary20
publicado em: 17/11/16
categoria: hetero
leituras: 2368
ver notas


Todos os que leram meu primeiro relato sabem como foi minha primeira vez. Só para lembrar, eu morava em uma cidade pequena do interior e fui seduzida pelo meu tio. Nunca consegui esquecer as vezes que transei com meu tio, foi ele quem me ensinou a gostar de sexo.

Depois que me mudei para a cidade grande, morei um tempo com uma amiga. Saíamos muito e minha vida era bem agitada, estudava e aos finais de semana íamos pra balada (ler "uma rapidinha na balada"), meu tio tinha me ensinado do sexo, e aos poucos eu fui descobrindo sempre mais.

Nunca esqueci que tinha uma família, um pai e uma mãe que me amavam, e também, como esquecer, meu tio Pedro que foi meu primeiro homem, então sempre que podia os visitava no interior nos finais de semana e feriados. Nestas visitas, com frequência eu encontrava meu tio. Sempre bem tarado, tanto ele quanto eu, tínhamos nosso segredo, e sempre que ficávamos sozinhos, falávamos muito de sexo e o que tinha acontecido entre nós.

Em uma dessas nossa conversas, propositalmente, deixei escapar que apesar das minha experiências vividas depois que me mudei, meu cuzinho ainda era virgem. Ele não acreditou e me fez jurar que isso era verdade, e eu disse mais:

- Tio... quero que você seja o primeiro comer meu cuzinho também.

-Mary querida... disse ele, não acredito que você esta me dizendo isso, mais será um prazer satisfazer mais essa sua vontade, a partir de hoje vou contar os dias, horas e minutos para isso se concretizar.

- Então tio, fique preparado que um dia vou lhe pedir para me fazer uma visita. O tio vai né?

- Claro que vou, é só você me avisar quando.

- Então ficamos combinados, vou lhe avisar.

O tempo foi passando e toda a vez que eu visitava minha família eu aproveitava para lembrar meu tio do nosso trato e também para reafirmar minha promessa, apesar de muitos terem tentado, eu queria que meu primeiro anal fosse com ele. Toda vez que falava isso ele ficava cada vez mais tarado e falava que não estava aguentando mais esperar.

Um dia minha amiga me disse que iria tirar férias, e que iria viajar com seu namorado. Tinha comprado um pacote de viagem e iriam passar 10 dias no RJ. Ufa... até que enfim eu iria ficar sozinha em casa e poderia realizar meu sonho e do meu tio. Tratei logo de avisá-lo para que ele pudesse se programar, até porque ele precisava arranjar uma desculpa, para passar o fim de semana longe da sua mulher.


Quando falei ele quase não acreditou, e falou que não teria nada que o fizesse perder a oportunidade de desfrutar do seu troféu.

Minha amiga viajou na sexta feira então combinei com meu tio para ele vir no sábado cedo, assim poderíamos passar mais tempo juntos. Ele chegou ainda antes do meio dia e eu tinha preparado um almocinho pra gente. Bem simples, mas feito com amor. Não foi necessário preparar sobremesa, pois eu era a própria, ou melhor, minha bucetinha seria sua sobremesa rsrsrsr. Falei isso para ele quando chegou e ele queria a sobremesa antes do almoço, mas não permiti.

Logo que ele chegou ele tomou um banho e colocou roupas leves para ficar bem a vontade. Eu já estava de banho tomado e usava apenas um roupão leve, fazia calor no dia.

Durante o almoço falamos bastante putaria e eu fiquei provocando ele como deixar meu peitinho aparecer, já que estava só de calcinha, roupão e sem sutiã. Por baixo da mesa as vezes eu passava meu pé no seu pau, que já estava a ponto de explodir de tão duro. Assim que terminamos de almoçar, afastei a cadeira da mesa abri meu roupão, e falei:

- Tio... Vem provar a sobremesa.

Ele ajoelhou na minha frente, então eu puxei minha calcinha de ladinho e ele começou chupar minha bucetinha, já molhadinha de tesão.

- Está gostando da sobremesa tio?

- Estou adorando minha putinha safada.

Eu puxava sua cabeça contra minha bucetinha e ele me fodia com sua língua safada até gozei na sua boca.

- Tio.. Tô com sede.

- Vem cá minha putinha que eu te dou leitinho pra você beber.

Continuei sentada e ele ficou de pé na minha frente tirou seu short e eu abocanhei aquele pau gostoso. Meu tio não era dos mais rápidos para gozar, mas naquela hora ele não se aguentou, depois até me pediu desculpas por ter sido tão rápido, gozou tanto que quase engasguei.

Depois de tomarmos banho, voltamos para a sala, agora somente enrolados em toalhas, que não demorou muito para elas serem jogadas num canto e ficamos brincando e conversando completamente pelados, coisa que eu sempre gostava de fazer quando estava em casa sozinha. Fizemos amor mais duas vezes durante aquele sábado a tarde, e ainda tivemos tempo para uma soneca, para recuperar as energias, já que deixamos o prato principal para a noite.

Pedimos pizza, e enquanto esperava-nos fui tomar banho e fazer uma boa higiene onde seria servido o prato principal, para não ter nenhuma surpresa na hora "h". Eu nunca tinha dado meu cuzinho, mas sabia que uma boa higiene era fundamental. Vesti uma blusa de alcinha e sem sutiã, afinal para que sutiã, se logo iria estar nua, e uma micro bermuda jeans sem calcinha que desenhava o formato dos meus grandes lábios. Quando meu tio viu minha roupa brincou:

- Se você for receber o entregador vestida assim, ele nem vai te cobrar o valor da pizza.

- Ai tio nem tanto. E você deixaria eu ir assim receber o entregador?

- Melhor não né. Não quero correr o risco dele te raptar.

O entregador chegou com a pizza e ele foi até o portão, quando voltou disse que ainda bem que ele foi, pois achou o entregador com cara de tarado. Respondi:

- Hummm... Pena que eu não fui.

- Tu vai ver safadinha o que eu vou fazer com você hoje.

Durante a pizza, tomamos uma garrafa de vinho e eu logo fiquei alegrinha. Mal terminamos de jantar e sentamos no sofá da sala e começamos nos beijar. Era mão naquilo e aquilo na mão e logo ambos estávamos sem roupa e o tesão tomando conta. Minha bucetinha estava toda meladinha e ele com o pau latejando de tão duro.

Titio logo começou chupar minha bucetinha e conforme ia chupando aproveitava para passar, hora a língua, hora o dedo no meu cuzinho, preparando ele para o que viria depois. Fomos para a cama e ele deitou e eu fui por cima e fizemos um 69 gostoso. Tio Paulo usou um gel que eu tinha na cabeceira da cama para lubrificar meu cuzinho e enquanto chupava minha bucetinha devagarinho ia enfiando o dedo nele. Conforme meu tesão ia aumentando meu cu ia relaxando e eu já me sentia em condições de receber aquele pau enorme que pulsava em minha boca. Então eu desci de cima dele, fiquei de quatro na beirada da cama, empinei bem meu bumbum e tio Paulo ficou em pé e foi metendo com carinho no me rabinho enquanto eu rebolava para facilitar a penetração. No inicio doeu um pouco, mas eu fui relaxando e aos poucos fui engolindo o pau dele todinho no meu cuzinho. Titio fazia movimentos de vai e vem enquanto eu passava a mão na minha xana e delirava de prazer. Tio Paulo foi aumentando os movimentos e eu comecei sentir um liquido quente invadindo meu cu, então aumentei o movimento da minha mão na bucetinha e gozei loucamente. Quando titio tirou seu pau do meu cuzinho senti um vazio dentro de mim, e o leitinho escorrendo pela minhas pernas. Fomos tomar um banho para recuperar as energias.

Naquela noite ele ainda meteu na minha bucetinha mais uma vez de quatro e gozamos juntinhos. Não me senti a vontade para dar meu rabinho mais uma vez. No dia seguinte como era domingo, aproveitamos para ficar na cama até mais tarde. Ao meio dia saímos para almoçar e dar um passeio pela cidade. Como não sabia quando eu iria ter outra oportunidade de ficar assim sozinha com meu tio, ao retornar para casa, no final da tarde, tomamos mais um banho e é lógico, que fomos pra cama. Meu cuzinho ainda estava sensível, mas eu não podia deixar meu tio voltar para casa sem disfrutar mais uma vez dele. Então me deitei de bruços na cama e tio Paulo passou óleo em mim e começou uma massagem gostosa. Foi descendo pelo meu corpo e ao chegar no meu bumbum, eu empinei um pouco meu corpo e ele entendeu o recado. Começou massagear meu cuzinho e minha bucetinha ao mesmo tempo. Aos poucos ele foi colocando os dedos do meu rabino, o que me deixou louca de tesão. Na hora lembrei-me de algumas cenas de vídeos que eu tinha assistido, onde a garota deita de ladinho levanta uma perna e o homem vem se encaixando por traz. Foi assim que eu fiz e tio Paulo foi metendo seu pau no meu cuzinho enquanto com uma das mãos ele esfregava meu grelo. Naquele vai e vem com o pau dele atolado no meu cuzinho, e mais a massagem no meu grelinho eu gozei feito uma cadela no cio. Ao perceber meu gozo titio aumentou os movimentos e inundou meu rabinho com seu leite. Mais tarde ainda dei uma mamada no pau dele e deixei que gozasse na minha boca.

No dia seguinte ele precisou voltar cedo para sua cidade. Estou aguardando mais oportunidades de encontrar meu tio, mas agora eu não precisava mais me guardar, a promessa foi cumprida.

Caros leitores, sei que me conto ficou extenso demais, mas eu precisava detalhar tudo como aconteceu. Deixem suas opiniões para que eu possa escrever novos contos.

Beijos a todos.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.