"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Me Foderam Gostoso


autor: crisalli
publicado em: 22/11/16
categoria: grupal
leituras: 8267
ver notas


Amados leitores.. voltei
Andei ausente por causa do excesso de trabalho e peço desculpas pela demora de publicar os contos.
Mas o conto e seguir foi tão ‘excitante’ que assim que sobrou um tempo, fui correndo para o notebook começar sua dissertação.
Bom, tudo começa em uma sexta-feira. Estava no escritório terminando o expediente, quando sou surpreendida com um telefonema do meu marido. Ele me avisava que já estava em casa e tinha trazido um convidado para passar o final de semana com a gente.
Pergunto quem era o convidado e ele misterioso, repassa o telefone para o ‘misterioso hóspede’.
Tudo bem Cris, adivinha...vou te dar uma dica… é o seu modelo fotográfico favorito.
Automaticamente, já reconheço a voz. Era Júnior do conto ‘O Álbum do Sexo’ (se você não leu, leiano meu perfil…).
Além de cumprimentá-lo, pergunto sobre sua vida e outras ‘cositas’ mais.
Desta vez não vim fazer o papel de modelo, mas vou querer te comer gostoso igualzinho da última vez, respondeu safadamente.
Admito que fiquei entusiasmada com a novidade. Me veio a lembrança de toda aquela nossa sessão de fotos e o final de semana recheada de muito sexo. Aqueles pensamentos me enchiam de tesão.
Espera que tem mais alguém para falar com você, falou Júnior rindo ao telefone.
Oi tesuda… você vai ter que aguentar três hoje a noite…., disse uma voz misteriosa.
Assim que ouvi, matei a charada… Era Pedro (do conto Aguentando 2 de uma Vez). Meu marido tinha trazido dois dos meus ‘machos’ de plantão de uma só vez para me ‘satisfazer’ no final de semana.
Vem logo que a galera tá com o ‘pau duro’ esperando você, gostosa… falou Pedro.
Falei que eles iriam ter esperar, pois não podia largar a papelada do escritório naquele momento, mas que logo mais estaria em casa.
Terminei o final de tarde feliz, só pensando nos meus ‘amantes’ me aguardando. Fechei o escritório por volta das 17h30 e fui apressadamente para casa.
Assim que cheguei, ouvi uma música nos fundos de casa. Pedro, Júnior e meu marido estavam tomando whisky e papeando na área próxima a piscina.
Todos já estavam sem camisa, apenas de bermuda e sorriram assim que me viram chegar.
Meu marido se dirigiu até mim, me deu um beijo na boca e me falou no ouvido.
Gostou dos presentes que eu trouxe? … falei para eles que você estava louquinha para foder a noite inteira...
Amei… você me surpreende cada dia mais, respondi.
Me aproximo de Júnior, que me abraça e me beija o pescoço… Pedro se aproveita, segura minha cintura e me encoxa, para eu sentir seu pau duro dentro da bermuda.
Acaricio ambos os cacetes por cima das bermudas, mas falo que preciso tomar um banho e trocar de roupa e peço para eles continuarem conversando.
Subo pelas escadas direto para meu quarto e vou ao banheiro tomar uma ducha. Assim que termino, visto uma regata bem soltinha (sem sutiã) e um shortinho igualmente revelador.
Antes de me juntar a eles, vou até o escritório de casa e abro o notebook que estava sobre a mesa, para conferir e-mails e mensagens. Como tinha muita coisa acumulada, resolvo ler e responder alguns deles.
Depois de uns 20 minutos, sinto alguém beijando meu pescoço. Era Pedro, me perguntando se eu iria demorar.
Falo que assim que terminasse de responder os e-mails, eles teriam toda a minha atenção.
Mas Pedro estava tão tarado que não podia esperar.
Ele então tira minha mão de cima do mouse e a esfrega sobre sua bermuda para eu sentir seu ‘pau’ ereto.
Me espera um pouco, seu tarado… disse rindo.
Mas ele não aguentava. Passou uma perna sobre as minhas, como se fosse sentar no meu colo de frente e se colocou entre eu e a mesa onde estava o notebook.
Vi o volume sobre a bermuda diante de mim e antes de falar alguma coisa, Pedro enfiou a mão dentro da cueca e colocou seu cacete enorme para fora da bermuda.
Segurei o membro de Pedro com as duas mãos e fui acariciando de cima a baixo. Passei a língua pela glande vermelha e avantajada e dei leves chupadinhas na cabeça.
Ele então segura minha nuca firmemente, e vai colocando seu cacete dentro da minha boca. Chupo com intensidade, mas Pedro tenta me fazer engolir mais, mas não consigo devido ao seu tamanho.
Enquanto chupava Pedro, escuto leves batidas na porta do escritório. Meu marido e Júnior estavam na porta sorrindo.
Começaram a festa sem a gente, hein?!
Se juntem aqui galera…. a bom começa agora.. disse Pedro rindo aos dois.
Meu marido e Junior tiram suas bermudas. Meu marido fica do lado esquerdo da cadeira e Junior do lado direito e Pedro fica diante de mim.
Seguro os cacetes do meu marido e de Júnior, um em cada mão e os masturbo, enquanto continuo a lambuzar o pau de Pedro com minha saliva.
Vou me revezando entre os três cacetes, chupando um de cada vez, ao mesmo termo que masturbo os outros dois.
Mas dado momento estava desconfortável de ficar curvada na cadeira chupando e masturbando os três, me levanto e saio correndo da sala.
Já tá bom para vocês, tchau… disse rindo.
Os três saem correndo atrás de mim e antes de chegar a escada, meu marido me segura pela mão e Junior me agarra pela cintura.
Eles se juntam sobre mim, e no corredor mesmo, arrancam minha blusa, meu marido abaixa meu short e Junior puxa minha calcinha até os tornozelos.
Caio de joelhos no corredor, e Junior deita-se sobre mim quando sinto seu pau passando pela minha bundinha. Junior se encaixa sobre mim e enfia seu cacete na minha bucetinha de uma só vez.
De quatro, Pedro e meu marido me seguram pelas mãos e Junior sobre mim começa a estocar dentro de mim.
Solto gemidos de tesão com a situação, quando Junior puxa meus cabelos para trás e me levanta do chão.
Os três me arrastam para o quarto, me jogam sobre a cama, e antes que pudesse levantar, Pedro deita-se sobre mim, abre minhas pernas e me penetra com aquele cacete descomunal.
Solto um grito de dor e tesão quando a vara de Pedro vai entrando. Entrelaço minhas pernas em volta da sua cintura, para sentir sua vara entrando e saindo de mim.
Estava quase gozando, quando Pedro se levanta, me puxa pelos braços e me coloca de bruços sobre a cama.
Ele dá um tapa na minha bunda e me pede para abrir as pernas.
Louca de tesão, obedeço e sinto meu marido vindo por trás de mim. Ele coloca a cabeça do seu pau na entrada do meu cuzinho e vai forçando a entrada.
Cerro e olhos e sinto o cacete do meu marido sendo enterrado no meu cuzinho. Ele inicia o vai-e-vem.
Mete com força patrão!, fala Júnior para meu marido.
Ele então estoca com força e vigor. Embora seu cacete fosse menor que os outros dois, o sentia alargando minhas ‘pregas’.
Seguro firme o lençol, e urro de tesão sentindo meu marido foder meu cuzinho, enquanto Pedro se diverte batendo seu cacete no meu rosto e Junior dando tapas da minha bunda.
Eu gozo naquele momento em que três machos me dominavam completamente.
Meu marido então pega meus cabelos e os puxa para trás.
Pede cacete vagabunda… fala que você quer mais pica, piranha… dizia cheio de tesão.
Me come, me fode, eu mereço… vocês vão me foder gostoso... dizia eu, já gozando de tesão.
Já ‘laceou’ esse rabo demais, patrão. Deixa eu enrabar ela também… pediu Pedro ao meu marido.
Meu marido sai de dentro de mim e me preparo para receber o cacete de Júnior, quando ele me levanta mais uma vez.
A vagabunda quer pica, né? então vai ter…. dizia
Pedro então deita-se sobre a cama e Junior me coloca sentada sobre ele. Seguro o pau de Pedro e o encaixo na entrada da minha bucetinha e sinto seu pau me invadindo novamente.
Pedro para me fazer sentir mais tesão, dá umas estocadas fortes que me fazem ver estrelas. Já ´alargada’ pelo membro de Pedro, sinto as mãos de Junior nas minhas costas me empurrando contra o corpo de Pedro.
Junior esfrega a cabeça do seu pau na entrada do meu cuzinho... apesar dele estar já aberto pelo cacete do meu marido, ele entra com dificuldade.., sendo empurrado todo no meu ânus.
Junior mete com vigor e Pedro movimenta os quadris para eu sentir pau avançando dentro de mim. Eu reviro os olhos de tesão com aquele ‘castigo’ dos meus machos. Eu urrava, não sabia se era de dor ou gozo.
Olho para o lado de vejo meu marido, sentando na poltrona, se masturbando, me vendo ser ‘ensanduichada’ por dois machos.
Eles passam longos minutos me fodendo naquela posição, quando sinto o ‘leite quente’ de Junior no meu cuzinho.
Ele sai de cima de mim, mas Pedro agora mais livre, continua a enterrar seu pau descomunal dentro da minha bucetinha.
Vou gozar….. geme Pedro.
Ele então me joga para o lado, se levanta, me agarra pelos cabelos e enterra seu pau dentro da minha boca e goza intensamente.
Engole tudo vadia, engole tudo… urrava enquanto gozava na minha boca.
Engoli tudinho e ainda lambi todo o restinho que sobrou.
Na poltrona, meu marido tinha ejaculado sobre minha calcinha, mas como recompensa, fui lá e limpei todo seu cacete com minha língua.
Depois do tomarmos banho, jantamos, conversamos muito e passamos a noite ‘fodendo’ loucamente.
Pedro teve que ir embora no outro dia, pois tinha compromissos. Junior passou o final de semana com a gente, o que proporcionou outra aventura maravilhosa que semana que vem conto para vocês…
Queridos, por favor, deixem um comentário se possível.
Beijos
Cris



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.