"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu marido joga bola e o amigo me come!


autor: princesadesampa
publicado em: 23/11/16
categoria: hetero
leituras: 10523
ver notas


Meu nome é Bianca tenho 23 anos, sou muito sexy, corpinho bem gostoso, escultural, pernas grossas, peitos gostosos, uma bunda bem durinha, cabelos médios, castanhos. Meu marido é do tipo bem ciumento e bem machista, não me deixa fazer nada, sair sozinha e nem ficar perto dos amigos dele, ele diz que são todos safados, mas confesso que tem uns que me chamam bastante atenção, principalmente o Fernando, um cara muito lindo, com 26 anos, alto, corpo bem definido, olhos claros, tipo modelo, acredito que deveria até investir nesta carreira, teria futuro e ele ainda tem uma cara de safado que é de enlouquecer qualquer mulher.
Como de costume meu marido acordou sábado pela manhã, tomou café e foi para o futebol com os amigos, enquanto isso eu sempre ficava em casa sozinha, jogando tempo fora, esperando a sua volta para almoçarmos, nesses momentos eu fazia várias coisas, lia livros, assistia a um filme, tomava sol na piscina, fazia hidratação no cabelo e por ai vai, até que neste sábado estava eu sentada no sofá lendo um livro, estava muito calor eu adorava usar shorts bem curtinho e blusinha decotada, mas só podia usar em casa, meu marido não me deixava sair assim na rua, o livro estava muito interessante quando minha leitura foi interrompida pela campainha, achei que pudesse ser algum vendedor ou coisa do tipo, fui olhar e para minha surpresa era o Fernando, não entendi o que ele queria, mas o recepcionei.
-Oi Fernando, tudo bem? O Carlos não está em casa, ele foi para o futebol, alias você não foi hoje?
-Não, eu estou com dor no joelho e preferi não jogar, então achei melhor passar aqui para pegar minha caixa de ferramentas que ficou com Carlos, pois tenho umas coisinhas para resolver e vou precisar dela.
-Nossa! Eu não sei onde ele guardou, acho que deve estar no quintal, no armário da churrasqueira, vou olhar, entre fique aqui na sala que eu já volto.
Depois de alguns minutos, procurei e não encontrei, voltei e falei para Fernando que não havia encontrado e ele disse que precisava dela e quis ele mesmo dar uma olhada, então fomos para o fundo do quintal e começamos a procurar juntos, fiquei sem graça pois ele ficava me olhando e começou a me elogiar.
-Nossa Bianca, eu já tinha reparado o quanto você é bonita, mas confesso que nunca tinha te visto tão bonita assim, você deveria usar mais roupas assim, que mostram seu corpo, que é muito bonito.
-Seu amigo não me deixa, só uso em casa,, sabe como ele é né, morre de ciúmes.
Nesse momento avistei a caixa de ferramentas em cima da prateleira da churrasqueira, subi em um banco para pegá-la, quando senti a mão de Fernando segurando nas minhas coxas, gelei por inteira e disse:
-O que você está fazendo?
-Estou te segurando, você pode cair deste banco e se machucar, a última coisa que quero e vê-la machucada.
Fiquei sem jeito e fui descendo com auxílio das mãos de Fernando percorrendo a lateral do meu corpo, até chegar nos meus ombros, ficamos com nossas faces coladas, minha respiração aumentou e senti que a dele também, me segurei e tentei sair pela lateral, quando Fernando pegou na minha mão e me puxou, virei e ele me beijou, foi um beijo rápido, porém perturbador, me colocou numa situação muito difícil, pois eu não queria mais parar. O beijo acabou, nos olhamos olho no olho e recomeçamos o tinha sido a faísca do tudo, dali em diante foi só loucuras e tesão, senti as mãos de Fernando percorrendo todo o meu corpo, sentia elas subindo e descendo pelas minhas costas, cintura e bunda, Fernando beijava meu pescoço e minha boca, me sentei no banco e encaixei Fernando entre minhas pernas, ele esfregava seu rosto nos meus seios, me apertava, era uma coisa quente e enlouquecedora, eu puxava seus cabelos e me esfregava no seu corpo.
-Você é linda demais para ser de um homem só, sempre te desejei, sempre te quis, você não imagina quantas punhetas eu bati pensando em você.
-Agora eu estou aqui, sou toda sua, sempre desejei um homem que pegasse assim!
Fernando tirou minha blusa e beijou meu colo, mordeu minha boca e tirou meu sutiã delicadamente, me deixando toda derretida de tesão, seus beijos e suas mãos me enlouqueciam, ele chupou meus peitos, sugou meus mamilos bem devagar, passava a língua quente neles e chupava, eu tirei sua camiseta e mordia seu pescoço sentindo seu pau duro se esfregando na minha xoxota ainda por cima da roupa, ele me pegou no colo com as pernas enroscadas nele e me deitou em cima da mesa de sinuca, tirou meu shorts e me virou de bunda para cima, subiu em cima de mim e passou a beijar minhas costas, descendo e chegando na minha bunda, ele mordeu e lambeu, passou a mão e apertou, se deliciou com ela, eu sentia a tudo isso com arrepios pelo corpo inteiro, ele esfregava sua pica grande e gostosa na minha bunda e me pergunta se eu queria sentir seu pau me fodendo.
-Quer meu pau? Vou te dar ele inteirinho, vou te foder como nunca nenhum homem fodeu!
-Quero você inteiro, quero tudo, quero ficar doida de tesão!
Fernando me virou e passou a me beijar com muito desejo, foi descendo e beijando todo o meu corpo, pedacinho por pedacinho, até chegar em minha xoxota, ele mordiscava por cima da calcinha e esfregava meu grelinho com seu dedo, eu estava doida, abria minhas pernas e gemia, ele ficou me excitando assim por minutos, depois tirou minha calcinha que já estava ensopada de tanto tesão,.
-Olha que tamanho de buceta, que linda, que cheirosa, ele passava seu dedo e lambia abriu minhas pernas e ficou passando seu dedo nela todinha bem devagar e alternava com esfregadinhas no meu grelinho, que me alucinavam, eu estava anestesiada, eu abria minhas pernas e pedia para ele não parar, ele me colocou por cima dele e fizemos um 69, fiquei de cara com sua rola maravilhosa, acariciei, massageei, coloquei na boca e chupei bem gostoso, devagar, queria sentir cada centímetro daquele pau na minha boca, eu massageava suas bolas e chupava seu pau, enquanto sentia sua língua quente e úmida na minha bucetinha, eu chupava com tanto gosto, subia e descia em todo seu pau, colocava inteirinho na minha boca chegando até na minha garganta e massageava com a língua, apertava sua cabecinha nos lábios e engolia novamente.
-Nossa você chupa muito gostoso, ninguém nunca me chupou assim, que delícia de boca, chupa mais, chupa tudo!
Eu estava adorando, então chupei ainda mais, ele deslizava sua língua na minha xaninha, sugava meu grelinho e esfrega toda sua boca na minha bucetinha. Virei por cima dele e sentei no seu caralho que estava latejando, enfiei bem devagarinho tudinho na minha bucetinha, fui colocando e ele foi olhando, sentei e cavalguei bem gostoso no seu pau, ele apertava meus seios, que pulavam a cada socada que eu dava, eu alisava seus tórax, que era lindo e bem másculo, ele se sentou e me abraçou e eu continuei rebolando no seu pau, ele me apertava e chupava meus peitos, estava tudo muito gostoso. Descemos da mesa e eu me apoiei nela ficando de quatro com a bunda toda empinada na cara dele e falei:
-Me come bem gostoso, quero sentir seu pica grande e gostosa me fodendo.
-É você quem manda gatona, pode esperar que você vai se deliciar, mulher gostosa!
Então eu abri bem minhas pernas e fui sentindo seu pau entrando, arrombando minha bucetinha, ele segurava na minha cintura e me puxava, eu esfregava meu corpo sobre a mesa de sinuca e adorava, pedia mais.
-Me fode, me come, põe tudo, come minha bucetinha, me fode, que delícia!
-Tó comendo tudo, que delicia de bucetinha você tem, abre bem as pernas que eu quero olhar para ela sendo arrombada, vou comer bem gostoso!
Eu abri mais ainda minhas pernas, ele me ajudou segurando a minha bunda e fodeu, socou muito bombou bem gostoso, eu gemia, gemia, até que gozei, fiquei mole de tanto tesão. Fernando me virou e voltou a subir em cima da mesa deitou sobre meu corpo e me fodeu bem gostosinho, sentia seu corpo se esfregando ao meu, minhas pernas estavam entrelaçadas em sua cintura e sentia seu pau entrando e saindo, sua velocidade aumentou, abri minhas pernas e ele bombou com mais força e mais rápido por alguns minutos e gozou, foi muito bom. Depois disso, ele ficou algum tempo comigo, tomamos um banho juntinhos, nos alisando no chuveiro, quase que rolou um segundo momento, mas ele precisava ir embora, e foi, me deixando com um gostinhos de quero mais. Meu marido chegou para almoçar e fingi que nada havia acontecido, claro, ele nem poderia sonhar com uma coisa dessas, pois nos mataria, consegui disfarçar minha satisfação de ter sido bem comida, ficava pensando no que havia acontecido, na esperança de quem sabe se o Fernando não poderá voltar outro sábado! Quem sabe!






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.