"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A sobrinha da amada


autor: RuivoParana
publicado em: 27/11/16
categoria: hetero
leituras: 1365
ver notas


Depois de uma semana de viagem chegamos a SP: eu, minha amada, nosso filho e a sobrinha deliciosa. Uma ninfeta de pernas grossas, bunda maravilhosa, seios fartos de mamílos rosados, barriguinha perfeita, um autêntico tesão de garota que durante uma semana vi desfilar sobre as areias das praias por onde visitamos em seus biquinis minúsculos que me fizeram fuder minha amada por várias vezes imaginando aquela delícia em meus braços. Apesar da idade não tão evoluida seu corpo é de uma mulher madura e plenamente formada.

Após arrumadas as tralhas da viagem minha amada se arruma em nosso quarto para dormir. Eu preparo na sala a cama daquela deusa. Um colchão devidamente confortável para repousar aquele maravilhoso corpo. Eu dou um migué e disfarçadamente baixo as fotos no computador enquanto ela toma seu banho e volta vestida num pequeno pjaminha de malha composto de shorts larguinho que deixam quase a mostra as popas da bunda e uma camisetinha que deixa a nítima marca dos fartos mamilos.

Todos devidamente acomodados em seus postos de repouso e eu ali apreciando aquela jóia deitada de bruços a poucos metros de onde estou sentado. Trocamos algumas palavras sem sentido como forma de desejar mutuamente uma boa noite de sono. Minha mãe se encontra em outra dependência da casa em seus afazeres e de onde estava ouvia o que ela estava a fazer.

A pulsação aumenta, o coração acelera e meu instinto animal entra em ação. Vou até onde aquela delícia dorme, ou fingi dormir, não sei ao certo, mas sorrateiramente afasto a coberta deixando a mostra seu corpo da cintura para baixo. Começo a acariciar seus lindos pés, subindo lentamente às lindas pernas, ao mesmo tempo minha boca ávida começa a passear sobre aquela maravilha. Aos poucos minha boca vai subindo e em poucos minutos chego ao meu objetivo, sei que não tenho muito tempo, sei que posso ser flagrado numa situação sem explicação do ponto de vista moral, mas meu objetivo está traçado. Afasto seu pjama e tiro do rego da bunda sua minúscula calcinha deixando a mostra um lindo cuzinho e uma bucetinha tal e qual. Acaricio, com as pontas dos dedos suas partes íntimas, e aproximo minha boca, o perfume que exala de suas entranhas virgens me deixa maluco e caio de boca, primeiramente explorando aquele cuzinho alternando com deliciosas chupadas na bucetinha. Meus dedos, ao mesmo tempo que a língua, entram e saem daquelas grutas do amor. Aos poucos sinto o gosto doce que escorre daquela maravilha. Minha rola não se cabe na bermuda, a vontade de alojá-la naqueles deliciosos orifícios era imensa, porém me contenho e me delicio sugando seu cuzinho e sua buceta, sugando aquele mel delicioso e viscoso que escorre em abundância deixando a nítida visão que estava totalmente pronta para me receber. Durante alguns minutos que pareciam uma eternidade fiquei ali naquela situação inimaginável porém real

Depois de muito chupar e introduzir meus dedos naqueles pontos de prazer e luxuria me levanto, a cubro seu corpo, vou diretamente ao banheiro me acabar numa punheta expelindo muita porra e que até hoje me traz lembranças juntamente com uma vontade imensa de repetir tudo novamente....

Espero que tenham gostado.

Se você gostou, escreva para: escritordecontos80@yahoo.com




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.