"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Fodi e ganhei o emprego


autor: Carlinhaa
publicado em: 27/11/16
categoria: hetero
leituras: 3294
ver notas


Vou direto ao ponto!
Eu precisava de dinheiro pra ajudar minha mãe em casa e fui arrumar um emprego. Depois de milhares de currículos entregues, consegui uma entrevista em uma empresa.
- Obrigada por ter vindo mas acho que o seu perfil não combina com a empresa.
O gerente disse.
- Por favor, eu preciso muito trabalhar.
- Desculpa moça mas não posso ajudar.
Tive vontade de mandar aquele homem forte e alto se foder mas me controlei:
- Eu faço qualquer coisa, me dá uma chance.
Ao dizer aquilo vi um sorriso maligno em seu rosto:
- Bom tem algo que você pode fazer se quer mesmo o emprego. Farei minha proposta mas se você não gostar terá que prometer que agirá como se eu nunca tivesse dito o que estou prestes a dizer.
Achei estranho mas mandei ele prosseguir.
- Eu tenho um fetiche: tomar bocetadas na cara!
Eu achei um absurdo aquilo! E me levantei na hora.
- Espera, é só ficar batendo a boceta na minha cara menina!
Tive vontade de bater na cara dele mas parando pra pensar uma bocetada nunca matou ninguem e eu precisava do emprego!
Concordei.
Então ele sentou no chão, eu tirei a saia e a calcinha e ajoelhei no seu rosto. E claro, comecei a bater a boceta na cara dele.
- Se quer esse emprego, melhor bater essa xana com força!
Então eu realmente bati a boceta na cara dele com força, só que com raiva.
- Que cheiro delicioso. Ninfetinha igual você sempre é assim mas ta muito sequinha.
Então senti a língua dele deslizar na minha boceta, preenchendo meu grelinho. Eu deveria levantar e ir embora mas foi quando o gozo tomou conta de mim.
- Que vagabunda! Me sujou todo!
Ele me empurrou de cima dele e se sentou em uma cadeira pra se limpar. O pau duro dava pra ver por cima da calça. Não aguentei, fui até ele, abri e calça e quando ia cair de boca não tive coragem.
- O que foi putinha? Não gosta de chupar?
Eu não disse nada então ele me chupou, me sentou no colo dele e me deu um beijo de língua. Eu sentada no colo dele, ficava esfregando minha boceta naquele pau doida pra ele entrar.
- Levanta vai, eu sei que você quer tomar vara!
Não aguentei, levantei e de uma só vez sentei naquele pau enorme. Nossa que sensação gostosa, eu levantava e sentava com raiva e com tesão. Sentia aquilo me rasgando por dentro e só ficava mais excitada. Não há nada melhor que levar rola na boceta.
Ele me colocou de 4 e meteu mais, socava com tanta força que meu corpo ia pra frente. Tomar de 4 me faz sentir um pouco de dor mas eu não queria nem saber, queria mais é ser machucada mesmo!!!
Depois me deitou e ficou sobre mim colocando minhas pernas sobre seus ombros, e penetrou. Metia com gosto e dava tapa nos meus peitos, com força.
Depois batia na minha cara e no último tapa que deixou meu rosto todo vermelho, caímos os 2 num gozo incrível.
Adivinhem!!! Ganhei o emprego e também um chefe cheio de tesão e muito dinheiro.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.