"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Amizade


autor: tiozão1
publicado em: 28/11/16
categoria: gays
leituras: 1112
ver notas


Amizade Quando tinha a idade de 19 anos eu tinha um amigo que se chamava Daniel, de quem eu não me separava, estudávamos juntos na mesma classe, freqüentávamos o mesmo clube e normalmente saíamos para paquerar juntos.Ele tinha 18 anos e apesar de ser mais novo do que eu aparentava ser mais velho por ser um pouco mais alto e mais forte.Um dia estávamos em um ônibus voltando de uma festa, sentados no mesmo banco, quando comecei a perceber que sua perna pressionava a minha, naquele momento comecei a sentir uma sensação diferente e um calor percorreu o meu corpo e quando nos levantamos para descer, ele ficou atrás de mim e senti que pressionava sua virilha contra minha bunda. Aquela situação já acontecera algumas vezes só que não levei a sério.A partir daquele dia comecei a prestar mais atenção no comportamento de Daniel e percebi que quando estávamos andando na rua e sua mão tocava minha bunda e que aquilo não era casual. No clube notei que ele também ficava prestando atenção em mim enquanto tomávamos banho.Comecei então a olhar melhor o corpo de Daniel, ele era magro e loiro tendendo para ruivo com traços um pouco rústicos e tinha o corpo bem peludo e seu pau não era grande devia ter uns onze ou doze centímetros assim como o meu. Aos 18 anos de idade eu havia feito troca trocas com um amiguinho de infância, o que fazíamos era ficar esfregando pintinho um no cu do outro mas sem a possibilidade de penetração. Mas vocês sabem que dar o cu e como andar de bicicleta, pelo menos a sensação a gente nunca esquece.Pois bem quando vi que com Daniel poderia reviver todas aquelas aventuras e agora com mais intensidade, comecei a ficar louco de tesão e comecei a planejar uma situação para facilitar as coisas.Um dia combinamos de sair e eu deveria passar em sua casa passar em sua casa por volta das sete horas no sábado. Cheguei por volta das seis e meia e ele veio me abrir a porta de calção dizendo que ainda ia tomar banho. Notei que não havia ninguém em casa e quando perguntei por sua família ele me disse que haviam ido a um casamento. Percebi então que aquele era o dia. Como de costume fomos para o seu quarto, onde sempre ouvíamos música. Ele então tirou o calção abriu a porta do guarda-roupas e foi escolher o que ia vestir. Enquanto isso eu observava seu corpo, e seu pau parecia estar endurecendo. Ele foi para o banheiro e eu fiquei debruçado na janela na esperança de que quando ele voltasse do banho visse minha bunda empinada tomasse alguma iniciativa. Não deu outra, quando ele voltou e me viu daquele jeito veio até a janela para ver o que eu estava espiando. Ele estava nu e quando seu pau encostou na minha bunda terminou de endurecer. Eu então fiquei todo arrepiado e arrebitei mais ainda.Ele então me disse: Cara eu tenho que te comer! Então me abraçou por trás e começou a esfregar o cacete na minha bunda enquanto com as mãos segurava meu pinto. Em seguida foi me guiando para próximo da sua cama e me fez ajoelhar no chão, me fez apoiar na cama e tirou minha calça e cueca e começou a passar mão no meu rego tudo que saia do meu pinto e do seu, deixando-me com o cu todo melecado, mas bem lubrificado. Enfiou tudo de uma vez só. Foi uma delícia e depois ficou num vai e vem intenso ora segurando meu pinto, ora enfiando os dedos na minha boca para que eu chupasse. Por fim gozou e eu senti a sua porra me encharcando. Ficou caído em cima de mim até que seu pau amolecesse por completo e depois levantou. Eu então me deitei de barriga para cima e já ia começar e me mastubar quando ele disse que ia fazer isso para mim. Daniel começou então a alisar meu pinto e seguida depois de algum tempo chupou gostoso até que eu gozasse.Fomos então tomar banho juntou e lá fizemos de tudo: ficamos abraçados esfregando nossos pintos e isso e uma delícia e ele ainda me comeu mais uma vez.Depois desse dia sempre que nos encontrávamos tinha prazer pegávamos ônibus cheio para que ele ficasse me enconchando, no cinema ficávamos um segurando o pinto do outro e em ruas escuras acontecia de tudo.Nosso relacionamento dessa forma durou aproximadamente um ano, até que arrumamos namoradas e fomos nos afastando. Mas sinto muita saudade desse tempo em que tudo era novidade. Escrevam-me





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.