"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A FODA NO MOTEL...


autor: luah
publicado em: 08/12/16
categoria: hetero
leituras: 956
ver notas


            Era uma vez, um lugar encantado onde todos os sonhos poderiam se realizar...

            Ao chegar nesse lugar uma porta será aberta, aos lados, algo sempre prende a atenção, as cores são convidativas, o carpete no chão é característica peculiar, almofadas no canto podem fazer parte da decoração.

            Quadros em paredes, bonitos e relaxantes ou um tanto de inspiração pura podem existir, se não houver um espaço aberto com natureza viva e água abundante.

            É um consenso que sempre há um segredo por vezes que não pode ser revelado, algo místico acontece, não há diferenças lá, ninguém é melhor, ou pior, só mais calmo ou mais ousado.

            Há música tocando ao fundo, leve ou alta, depende da afinidade de quem entra, o clima é uma delícia, mantém-se constante, refresca e se necessário, pode até aquecer.

            Relaxar é inevitável, seja numa água gelada, morna ou até quente, se quiser pode até dançar, o palco convida e o clima está no ar...

            Não deves ir só, somente se for por opção pré-determinada, deverás ir bem acompanhado.

            Quem você levará? Alguém que faça parte da sua vida, por ela quase inteira, ou inteiramente por um momento, de certo alguém que lhe faça deixar de se sentir como ninguém, procure uma confidente, ou até uma amiga diferente.

            O que farão lá?  Fácil, serão felizes; Como?  Te digo minuciosamente.

            Chegue aos degraus antes da porta, sorria para ela, pegue sua mão e a conduza, abra a porta, olhe ao redor.

            Aproxime-se de uma poltrona, oferte-a, ligue o rádio ameno, com dosagem certa, tire as sandálias dela, levante-a e abrace contra o seu peito e sorria, quase que convidando para dançar, se achar que deva, antes de beijá-la dance bem perto e transmita segurança e amizade, temperados com carinho do desejo.

            Agora, que os lábios se tocaram algo doce e intencional, abra sua blusa, tire-a e não perca os olhos dos olhos dela, deixe-a a vontade, ela o aguarda... Retire a saia bem devagar e sua calça, ou bermuda logo a diante.

            Feche as cortinas, crie a penumbra e não se perca nas sombras.

            Deite na cama e a convide-a, beijando sua boca e seu rosto, sem o corpo prender, nem forçar.

            Beije, beijar sem pressa faz a diferença das lembranças, dá o gosto de quero mais, mexe com a libido e aumenta o desejo.

            As peças de roupa vão se perdendo pelo quarto...

            A camisinha não pode faltar, na hora que o momento chegar, coloque-a sem pensar, só bem pode trazer e não altera o prazer.

            Penetre devagar, se esperto foi, tudo estará lubrificado, ou na experiência do oral, ou no tocar das mãos.

            Tudo correrá bem, e se ela gostar mais ainda lubrificado você estará , depois de brincar de chupar picolé.

            Movimente-se pouco, sentindo cada preguinha se abrir, esse momento é único, diga palavras gostosas, elogie, vai do básico:

-        Como é bom!

-        Como você é gostosa!

-        Você me deixa louco!

 

E se for mais safadinha não pense em atiçá-la como algo obsceno ... ela esquentará mais rapidamente seu corpo.

A velocidade do colocar vai aumentando, lembre-se de perceber se ela está gostando, não seja egoísta.

Observe, caso chegue a hora mude de posição, se segure, não seja precoce, aguarde-a, responda aos impulsos dela, nesse instante ela é quem importa.

Aconteceu algo, ela pediu para parar, tudo bem, pare respire, se preciso tome um banho frio, não termine sozinho, se não nunca trará um belo orgasmo para uma mulher.

Ela vai querer recomeçar, aí dê o controle total a ela, aproveite para realizar seus desejos, ela cederá.

Se você foi bom, a segurança aconteceu, irás usufruir de tudo que o Kama-Sutra e sua imaginação permitir.

Jogado um ao lado do outro a convide para um banho, ensaboe-a, enquanto beija seu pescoço, deixe a cumplicidade tomar conta do momento.  Não fique calado.

No chuveiro tudo volta a esquentar, numa banheira ou na piscina, recomeça o brincar e na cama logo, logo vão parar.

Antes o que era restrito, agora pode ser provocante, pode ser uma brincadeira de pegua-pegua,um jogo de dados ou até de baralho erótico.

Com sorriso nos lábios, sem se prender a nada exterior, conversa só de futilidades, ela vai amar você perguntar:

-        Qual é o seu signo?

-        Você prefere dia ou noite?

-        Gosta de escrever? Vai me mandar uma carta?

-        Gosta de ler?

-        Qual a sua cor favorita?  E de calcinha? A minha é vermelha.

 

E assim um novo encontro pode ser marcado, a desculpa fica no vermelho e o desejo também.

Ofereça o que comer, mesmo que seja a balinha do bolso, se for de adulto, Halls, quem ganha é você.

Explore os espaços a sua volta, brinque, se o seu humor for sórdido, só cante uma canção desafinada.  Nada de canção, então descreva seu quarto, mas não fale do seu colégio, do seu trabalho ou da sua faculdade, não fale do seu mundo consumidor do tempo, ela ficará entendida.

Diga o nome de seu cachorro, se não tiver animal, diga que a geladeira da sua casa se chama Penisvaldo, ou algo similar, e passe a chamá-la assim.

Aquele dia singular agora se tornará especial, enfatize isso, nada de questionar o futuro, mesmo se você sonhar com alianças.

Não diga: Eu te amo!  Mas não esqueça de enfatizar que adorou aquele momento, quem sabe até mesmo amou, só não esqueça o momento.

É chegada a hora de ir, abra a porta depois de se vestir, deixe que ela fique pronta primeiro, mesmo que precise ficar aguardando entediado.

Não ligue a televisão, se não ela se achará um saco.  Não critique, transforme cada instante em algo único.

Se na saída te perguntar: 

-        Quando nos veremos?

Se tiver a fim, marca logo outro encontro, se não, diga:

-        Esse encontro foi imortalizado, não poderemos ter outro para não perder a unicidade desse.

Difícil guardar isso?!  É pode ser, mais ela se sentirá o máximo, diga qualquer coisa, só não minta dizendo que vai ligar, se não for, manda assim:

-        Depois a gente se fala...  Será simples, claro e objetivo.

E todos viveram felizes para sempre.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.