"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu aluno era mestre em sexo


autor: lena66
publicado em: 13/12/16
categoria: hetero
leituras: 2982
ver notas


Assim que me formei, peguei algumas aulas pra ajudar nas despesas.

Na sala do 5º ano de Direito tinha um rapaz na faixa dos 30 anos que era muito participativo nas aulas, notei que vinha sempre preparado, lia a matéria, formulava boas perguntas, enfim, muito inteligente.

Certo dia, enquanto explicava a matéria andando pela sala de um lado para o outro, percebi que esse rapaz me olhava de um jeito diferente, estava chupando um pirulito e fazendo gestos provocativos. Confesso que fiquei constrangida, e tentava não olhar, mas sempre cruzávamos os olhares.

Será que ele estava mesmo se insinuando pra mim ou era minha cabeça obscena que estava me pregando uma peça?
Não demorou muito pra saber a resposta….

Na saída da aula, ele se ofereceu pra desmontar o Datashow, e ajudou a carregar até a sala dos professores.

_ Nossa! Obrigada Paulo, não conseguiria trazer tudo isso sozinha….

Ele riu e disse:

_ Vai custar somente um chopinho!! Afinal hoje é sexta-feira.

_ Até dois, você merece!

_ Então tá combinado te espero no estacionamento!

Ops! Que fria me meti, e agora como dizer não? Foi tudo tão rápido que não teve jeito.

Ele realmente me esperava, estava encostado num carro esportivo que combinava perfeitamente com sua personalidade. Olhei de um lado pro outro pra ver se havia algum professor ou aluno por perto, e conduzida por ele entrei meio sem graça, seguimos em direção da Av. Ibirapuera e entre tantos bares me levou num muito simpático chamado “La Sorella”, começou bem…

Foi um perfeito cavalheiro o tempo todo e num bate papo muito descontraído ele começou a dizer o quanto se sentia atraído por mim, e se ele podia ser um pouco mais indiscreto….

_Diga lá!

_Topa um lugarzinho mais discreto?

_Garoto, não me provoca!

_Não vai rolar nada que não seja da sua vontade, eu prometo!

Como eu já estava bem “facinha” depois de alguns drinques, topei. Ele pediu e pagou a conta e seguimos em direção ao “lugar mais discreto”.
Pensei que ele entraria em qualquer motel no caminho, mas não…. Entramos num condomínio e fiquei muito curiosa…. Era onde ele morava, perguntei se seus pais não estavam em casa, ele riu e disse: “Não se preocupe, moro sozinho!”

Dentro da casa (linda por sinal), ele me tranquilizou novamente, não precisa ter medo sou do bem, foi em direção a adega e pegou um vinho, me mostrando a garrafa e perguntando se topava, pisquei afirmativamente.

Com uma taça na mão, deu uma bicadinha no vinho e me entregou, ao mesmo tempo que passou a mão pela minha cintura e me deu um beijo muito carinhoso, senti meu corpo todo estremecer, ele percebeu e acho que gostou….

Ficamos ali naquele momento que me levou a adolescência, senti suas mãos passando entre minha pele e tirando aos poucos as minhas roupas, naquele momento nem me importava se ele era meu aluno, estava totalmente entregue. Tirando um a roupa do outro, ficamos nus naquela sala e entre beijos e carícias ele me deitou no sofá e mostrou que era mestre no que estava fazendo.

Beijando meu pescoço e foi descendo percebendo cada centímetro do meu corpo parecia que sabia onde me excitava mais, chegando aos seios; sugou com delicadeza ora um ora o outro, e descendo dava mordiscadinhas em minha barriga rodeando por toda parte, suas mãos iam acariciando cada parte que sua boca já havia passado.

Eu já me contorcia toda, querendo que chegasse logo na minha xoxota que queimava, sentia escorrer de tanto tesão….

Sacana…. Pulou e beijava minhas coxas, e foi descendo até os pés….

Vou pirar! Cara…. Volta, volta, volta!

Parecendo ler meus pensamentos voltou e começou a beijar minha virilha, subiu e foi até meu ouvido:

_ Lembra do pirulito? Agora vou te mostrar o que eu estava querendo….

Desceu novamente e começou a passar sua língua por toda minha xoxota, e apertando meus quadris me dizia o quanto eu era gostosa e o quanto ele desejava aquele momento.

Foi tudo tão intenso que tive múltiplos orgasmos, ele ficou surpreso ao ver pois nunca tinha visto uma mulher ter orgasmos daquela maneira.

_ Nossa! Que tesão ver isso!

Me deu um beijo, dessa vez com mais intensidade e dessa vez eu o coloquei por baixo e comecei a retribuir tudo o que ele me deu. E quando vi o seu cacete, duro, lindo mas pequeno, pensei; “só isso”. Talvez por isso era tão bom de preliminares.

Conseguia abocanhar todo o seu cacete e era muito bom, sentir tudo de uma vez na minha boca sem muito esforço, ele não gozava (será que não tava bom?)

Gemia e conduzia minha cabeça, mostrando onde gostava mais, novamente ele toma o controle e muda de posição, me coloca no braço do sofá e passa seu pau duro em minha xoxota, pensei que seria sem graça, mas me enganei….

Ele sabia realmente fazer aquilo, num movimento de vai e vem, parecia que estava fazendo um oral novamente e gozei como nunca.
Fiquei sem graça, parecia que estava na seca, rsrsr. E agora, como vou fazer esse cara gozar?

Ele nem me perguntou nada, me deu outra taça de vinho e começou a me beijar novamente, eu estava de pernas bambas, não conseguiria outra assim tão rápido.
Me pediu pra ficar de quatro de costas pra ele…

Tô ferrada! Ele começou a passar novamente seu pau em minha xoxota, melava bem e passava ao redor do meu cuzinho, mas não fazia nada, isso foi me deixando doida e em pouco tempo queria mais, senti que enfiou em minha xoxota e num movimento muito rápido de vai e vem gozou, e gozou muito, e quando senti seu pau diminuindo ainda mais dentro de mim, senti um prazer incrível e gozei novamente.

Ele me beijou e me convidou pra uma ducha, depois do banho, fomos fazer um lanche…

E ficamos ali de conversa fiada, até que ele perguntou se gostaria de conhecer o resto da casa…. Seguimos pelos cômodos e era tudo muito bem organizado, até que me mostrou seu quarto, me jogou na cama e começamos tudo outra vez…..

Fiz novamente um boquete nele e dessa vez ele gozou e em meios a muitas putarias me colocou de quatro e perguntou se toparia um anal….

Meu pensamento dizia sim, mas minha razão dizia não, enfim…. Pedi um tempo, disse que nunca tinha feito anal e que não estava pronta.
Ele foi muito carinhoso e não tentou nada, me deitou e fizemos um delicioso papai e mamãe.

Gozamos juntos e caímos numa gostosa soneca.

Acordei sentindo suas mãos acariciando meus quadris. Ficamos conversando até que percebemos o dia amanhecer.

Foi sem sombra de dúvida o fim de semana mais incrível que passei. Voltei pra casa e fiquei com medo de tudo aquilo chegar ao conhecimento dos outros alunos.

Mas não…. Ele realmente era um cavalheiro, seguimos por todo o semestre sem que ninguém soubesse do que aconteceu e ainda pudemos curtir outras noites ainda mais quentes, mas isso é uma outra história...





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.