"Os mais excitantes contos eróticos"

 

João intenso...


autor: momorena
publicado em: 13/12/16
categoria: hetero
leituras: 660
ver notas


Essa noite me lembrei de João, homem que conheci em um chat, cara gente boa alegre, divertido inteligente bom papo.

João era o tipo perfeito para realizar uma tara antiga minha sair com um homem mais velho um cinquentão eu tenho 33 anos.

Ele teclava horas comigo toda noite falávamos de tudo inclusive da carência que sentíamos mesmo sendo casados, como era cruel o sentimento de se sentir como irmão de quem deveria nos fazer sentir desejados e completos.

Ficamos nessa conversa por 6 meses e depois de muitos convites vindo dele a fim de nos conhecermos um dia resolvi aceitar.

Marcamos em um shopping da zona leste lugar movimentado ao meu ponto de vista seguro já ao dele impróprio devido sermos casados mas como ele queria muito me ver aceitou.

Foi em uma quinta feira pela manhã umas 10:00 lá estava eu indo ao encontro de meu amigo virtual, tensa com medo por diversos fatores mas imensamente curiosa em vê-lo de perto.

Cheguei ao shopping recebi um torpedo dizendo para eu seguir até a Avenida próxima onde ele me esperaria. Segui meio a contra gosto pois não era o combinado mas fui.

Quando cheguei na avenida parei em um ponto de ônibus e fiquei procurando por ele que se aproximou com o carro e ficou olhando para mim fixamente eu perguntei sorrindo se ia ficar do lado de fora,ele então pediu perdão e abriu a porta do carro para eu entrar.

Dentro do carro tinha um aromatizador fragrância almiscar, ele me deu um beijo na face apertou minha mão e disse não acreditar que eu estava ali que eu era muito gata,ligou o carro e seguíamos para uma rua sem movimento para conversarmos um pouco.

No rádio começou tocar Tim Maia "Azul da cor do Mar" e começamos cantar sem pudores entregues ao momento . De repente pego seus olhos fitando os meus e mordo meus lábios involuntariamente reflexo do clima talvez.

Apesar dos 56 anos João era um cara super diferente do que eu imaginava havia visto seu rosto algumas vezes e só,não tinha noção real do seu corpo como ele também não tinha do meu apesar dos alertas quando me referia a mim como gordinha na ocasião presente me dizia que eu era muito é deliciosa.

Vou descrever João aos meus olhos. Ele era moreno cabelo meio crespo bem cortado tinha um corpo esbelto e muito conservado pela idade. Sinceramente me encantou!

Sua voz era serena, mas sentia na entoação um certo medo afinal ele mal me conhecia como eu também a ele. Porém ao lado de João me sentia tranquila o medo se foi.

Falamos sorrimos e em meio a conversa ele diz que minha boca é maravilhosa e que se podia dar um beijo nela, instintivamente não deixei nem terminar a frase e o surpreendi com um delicioso beijo.Eu estava sedenta em casa não tinha não sentia isso. Vontade, desejo fogo!

Ele me abraçou e me ofereceu sua língua na qual eu chupei com vontade. O beijo era magnífico! João roubou minha língua e a chupou também enquanto suas mãos a acariciavam meu corpo.

Fazia muitos anos que não sentia aquele fogo o desejo me consumindo me deixando atordoada, aquele momento era só nosso e nada mais vinha a minha cabeça. Nos beijamos muito e de repente ele liga o carro.

Perguntei se íamos embora ele disse que sim mas para um lugar reservado eu contestei dizendo que não era o momento mas ele disse que havia aprendido na vida a não deixar escapar coisas boas que eu estava sendo a melhor que ele estava tendo a anos acabei concordando e fomos.

Motel claro,quarto super simples mas o mais importante estava ali ele e eu. Me deitou na cama e começou me despir beijando meu corpo me cheirando sussurrando o quanto era maravilhoso estar comigo.

Nua sobre a cama olho ele se despir e minha boca enche de água desejando toca-lo.

Que homem delicioso não tive dúvidas que me entregaria a ele e ansiosa por isso estava.

Deitou seu corpo sobre o meu beijando tateando meu corpo nú acariciando minha buceta com seu pau rígido e latente.

Se é uma coisa que faz o sexo ser perfeito é o desejo que sentimos pela pessoa e João tinha isso de mim eu o deseja demais e isso era recíproco.

O celular dele tocou ele precisava atender era seu chefe lhe passando instruções. Ele sério ali nú em pé com celular na mão foi surpreendido por minha boca abocanhando seu mastro lambendo chupando. Sua voz mudou ele precisou segurar suspiros enquanto falava ao chefe era sugado seus olhos brilhavam e sua voz agora era trêmula.

Seu chefe pergunta se está tudo bem ele responde que tudo na perfeita ordem.

Desliga o celular e me chama de danada segura minha cabeça e me faz engolir sua piroca geme urra diz que delícia eu capricho mas peço pra brincar.

Ele diz querer meter em mim e eu deito de bruços e empino a bunda, ele dá um tapa e coloca camisinha vem com a boca e abocanha minha xoxota que já está toda lambuzada dá duas sugadas e vem com a pica coloca na bucetinha, treme o corpo fica quietinho sentindo o calor.

Diz se quero pica, eu respondo que sim... pergunta se quero devagarinho ou muito forte, digo muito forte. E ele começa meter deslizando para dentro e para fora.

De quatro olho no espelho aquele homem me possuindo, o desejo estampado no seu rosto a intensidade aumentando o barulho do corpo dele contra o meu.

Que delicia a tanto tempo não sentia isso tanto desejo tanto fogo. João era intenso gostoso me comia como se fosse a última vez.

Dei um grito dizendo minha vez amor, o deitei na cama e sentei gostoso naquele pau encaixando minha bucetinha enlouquecendo de prazer comecei cavalgar olhando em seus olhos entrando e saindo dele respirando pesado e ritmado.

Era tão gostoso me entreguei esfregando minha xoxota nele arrebanhando grandes lábios para que tocassem sua pele enquanto tora entrava e saia.

Fiquei quietinha e contrai xoxota em seu pau dizendo que eu ia gozar nele. Não se fazendo de rogado pediu pra que eu o fizesse.

Então coloquei minhas pernas para traz sentada sobre seu pau subi e desci várias vezes agarrando pelos do seus peitos beijando sua boca e enlouquecendo de tesão anunciei o gozo sendo segurada pela bunda me derreti em porra.

Morta exausta me deitei na cama ele me disse que não tinha acabado ainda, ergueu minhas pernas e socou denovo em mim agora quase violentamente surrando minha xoxota com aquele pau gostoso, minha bucetinha queria mais e correspondeu as estocadas anunciando outro gozo comecei chorar ele vendo sente mais tesão e soca estalando barulho pelo quarto fodendo sem dó me deixa atordoada pedindo mais e mais , as veias do seu rosto se sobressai e percebo que seu gozo está vindo digo a ele vem amor goza em mim... preciso de você!

Ele ouvindo minha voz me aperta me fode com força e me faz gozar junto dele.

Ofegantes exaustos vamos ao banho muitos beijos carícias mas é hora da volta a realidade.














ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.