"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Enlouquecido pela ex-aluna: Grávida 2


autor: Chronos
publicado em: 21/12/16
categoria: hetero
leituras: 3176
ver notas


Oi, gente. Sou o Sávio, profissional de Educação Física. Vou contar a vocês o pior pesadelo que alguém poderia viver em sua vida. Não culpo Deus, não culpo Amanda, nem Daniela pelo que estou passando. Culpo a mim mesmo.

Quem acompanha meus relatos, sabe perfeitamente que meu lema é " Tô casado. Não morto". Pela primeira vez em tantos anos, como estagiário e agora professor, eu me senti amargamente arrependido pelo que disse.

Quando cheguei à casa da Amanda, e a encontrei pálida, triste, senti ali um abismo se abrindo no meu estômago e o chão sumindo dos meus pés.

- Sávio, eu fiz exames há uns dias atrás. Eu não queria te contar, mas... Você tem que saber: Eu tô grávida.

Eu desabei no sofá dela. O choro ficou engasgado, não conseguia dizer nada por um longo tempo. Então ela me cutucou e perguntou:

- Você não vai me dizer nada!? Acha que eu fiz isso de propósito para acabar com sua vida, ou com a minha!? Eu sempre me cuidei, mas... Aconteceu!

- Amanda...- libertei-me do silêncio.

- Fala...

- Amanda, eu...- rompi em prantos - essa era a última notícia que eu esperava agora, vindo de você... Porque eu já vou ser pai! Eu não sei o que fazer, o que vou dizer em casa, não vou segurar tanto tempo essa verdade!

- Caraca, Sávio... - ela começou a chorar também. Eu não tinha forças nem para gritar de desespero. Mas a realidade era visível. Inquestionável. Sou pai de duas almas: Uma tava com a Dani. A outra, com Amanda.

Amanda chegou a pensar em interromper a gestação antes de me contar. Mas não teve coragem. Fiquei ainda mais horrorizado naquele dia quando ela me confidenciou isso. Eu jamais admiti hipótese de aborto em situação alguma que senão salvar a vida de uma mãe ou uma formação deficiente que condenasse s vida do bebê à morte logo que nascesse. Eu dei graças a Deus de Amanda não ter feito isso. Jamais me perdoaria. E jamais a perdoaria por isso.

- Amanda, eu sou educador. E antes de mais nada, eu sou homem. Estou consciente dos meus atos e das consequências dele. Eu não sei como vou falar isso pra Dani, não sei como admitir isso. Mas graças a Deus que você não fez o que pensou.- enxuguei as minhas lágrimas e olhei dentro dos olhos dela- Eu vou assumir nosso filho. Não importa o que me vier. Mesmo que eu venha perder tudo, eu vou cuidar dele, ou dela, não sei, pois eles não têm nada a ver com a minha escolha.

Amanda desabou no meu colo, chorando muito. Foi a primeira vez que vi minha amante tão abatida em todos esses anos. Mas ver o alívio no seu rosto aplacou o desespero que tomava conta de mim. O telefone tocou. Era a Dani, querendo saber onde estava. Disse que estava a caminho. Ao desligar o telefone, Amanda perguntou o que eu iria fazer.

- O que ganho hoje não é suficiente para os dois. Mas eu vou dar um jeito nisso. Se Deus resolveu que vou ser pai de dois, é porque Ele sabe o que vem pela frente. Agora eu preciso saber o que vem pela frente. Não posso ficar esperando.

E não poderia mesmo esperar, eram menos de oito meses para os dois virem. Amanda disse para mim, que caso acontecesse de eu me separar por conta disso, que eu não ficaria sozinho. Naquele momento, não sabia se ria ou se chorava. Eu amo a Daniela. Por mais safado que eu seja, mas eu amo.

Cheguei mudo à minha casa. Tentei disfarçar o máximo a angústia que tomava conta de mim, mas Dani me conhece bem. Era tarde demais para esconder.

- Sávio, que houve!? Que cara é essa?

Tudo que consegui fazer foi chorar. Chorei copiosamente. Eu não iria esconder, não tinha como. Resolvi contar.

- Dani, eu menti pra você! Eu não tenho sido o cara mais fiel que você pensa...

- Ai, meu Deus, de novo, não...- aí, parceiro, a casa desabou de vez sobre nossas cabeças.

Contei tudo que houve entre mim e Amanda. Dani reagia incredulamente a tudo que ouvia. Paulatinamente, sua expressão mudava de horror para ódio. Ela não precisava falar nada. Ela desejava que eu morresse naquela hora.

- SEU DESGRAÇADO! CACHORRO! POR QUE COMIGO, DEUS? DE NOVO!

- Amor, eu sinto m...

- Amor o caralho, porra! O que é que você vai fazer agora, Sávio!? Eu te...- nesse momento ela sentiu uma dor muito forte no ventre e gritou. Eu fiquei desesperado, porque ela desmaiou com a notícia, eu tentei acordá-la, e nada. Coloquei-a no carro às pressas e voei com ela até a clínica. Havia um sangramento. Felizmente, nada de mais grave tinha acontecido com nosso filho. Mas, na ultra, o médico me alertou para uma gravidez arriscada, pois a placenta tava descolada. Puta que pariu! Agora todo cuidado era pouco!

Assim, minha vida com Daniela foi do Céu ao Inferno. Quando ela acordou, tornou a chorar. Muito. Contei-lhe tudo o que o médico disse. Mas aproveitei para me humilhar também.

- Dani, tudo isso é culpa minha. Eu sinto muito! Por favor, perdoe-me! Queria muito poder voltar atrás em tudo o que fiz, mas não posso. A única coisa que posso lhe garantir, é que não vou te abandonar. Nem a você, nem ao nosso filho. Eu jamais deixarei de prover o que ele precisa...

- E quanto àquela puta da Amanda!? O que você vai fazer com aquela criança que você fez, seu ordinário!? Você acha que tudo vai ficar bem, que pedindo perdão, as coisas vão melhorar, Sávio!? O caralho! Por que, me diz? O que tava te faltando em casa para você procurá-la!? Agora não te falta mais nada, não é verdade!? Você vai ter responsabilidades de ambos os lados...

- Chega, Dani, você não pode se alterar, precisa se acalmar, o nosso filho...

- O MEU FILHO!

- NOSSO FILHO! Você o fez sozinha por acaso! Escuta bem, Daniela: O que está feito, está feito! Agora jamais vou permitir que você me afaste dele. Eu sou um merda, um cachorro, um cafajeste, eu aceito isso! Mas ele não vai ser órfão de pai vivo, entendeu!? E nem ouse a cogitar a idéia de ...

- Abortar!? Não, nunca! - começou a chorar de novo- mas o que vai ser de nós agora, cara? Como eu vou confiar em você de novo!?

Um silêncio se fez. Já admitia a separação, o divórcio, tudo.

- Dani, se você quiser me largar, tudo bem. Você está no seu direito, tem que ser feliz. Eu que não posso exigir nada de você. Nem que me perdoe. Mas não tire meu filho de mim. Só isso que eu te peço!

- Claro que perdôo você! Seu cachorro!

Quando ela foi liberada, regressamos para casa. Mas, no meio do caminho, ao passar pelo condomínio da minha mãe, Dani pediu para ir lá.

- O que é que você quer fazer lá!?

- Falar com a Amanda!

- O QUE!?

- FAZ O QUE ESTOU MANDANDO E ME LEVA LÁ AGORA!- os olhos dela pareciam os de uma titânide. Manda quem pode, obedece quem tem juízo!

Eu estava prevendo o pior. Tentei argüir de todas as formas para que ela reconsiderasse sua decisão, mas ela me ignorou. Ao chegar ao quinto andar, perguntou-me o número do apartamento, eu disse prontamente. Quando Amanda abriu a porta, ficou muda.

Daniela: Não vai me convidar pra entrar?

Amanda: O que você e eu temos dizer!?

Daniela: Temos muito mais em comum do que você imagina, garota!

Amanda olhou incredulamente para mim, mas consentiu a entrar de Dani.

Daniela: Você, Sávio, fica aqui fora!

Sávio: Negativo! Vou entrar para garantir que você não fará nenhuma bobagem!

Daniela: A maior das bobagens foi feita por você, idiota! Isso é uma conversa de mulheres, fica tranquilo.

E a porta foi fechada na minha cara.

O que vou contar agora é relato da própria Daniela, que foi confirmado também pela Amanda:


Daniela: Está feliz por tudo, Amanda!?

Amanda: Não exatamente como deveria ser, mas o mais importante é que eu não vou ficar sozinha nisso!

Daniela: A vontade que tenho é encher sua cara de socos pela sua cachorrada, sua ...

Amanda: Muito cuidado com o que você fala pra mim!

Daniela: Cuidado porra nenhuma! Eu não cacei homem de ninguém, não sua cachorra, mas o que está feito está feito. O que me traz aqui hoje é felizmente, ou infelizmente , o que nos une nessa estrada da vida! O que ele disse para você, eu já sei tudo! Para mim, seria muito fácil divorciar-me, por ele para fora de casa e seguir minha vida, pois eu não dependo do dinheiro dele. Pra porra nenhuma! E você também, não!

Amanda: Prossiga!

Daniela: Escuta aqui: Fui traída, mas não tô morta! Da mesma forma que ele não está morto! Mas seu ele não vai ser nunca! Só vim aqui para te dizer isso! Porque eu sei que se eu o largar, ele não vai ficar sozinho. Concorda!?

Amanda sorriu: Verdade. Não fica mesmo, e você sabe disso!

Daniela: Cínica!

Amanda: Você tem um grande homem do seu lado, Dani. Um bom filho, bom esposo... Um marido que muitas não têm por aí. Realmente estou em desvantagem. Não dependo de ninguém para nada. E meu filho vai ter tudo que eu não tive. Embora eu não tenha um marido, pelo menos ele terá um pai!

Daniela: Infelizmente, não é, querida!? Queria muito arrebentar sua cara! Mas eu tenho uma prioridade: Meu filho! E por mais que eu odeie dizer isso, aí está um pedaço do meu marido. Mas saiba que é somente isso que você vai ter dele!

Amanda: Olha, quer saber, querida!? Foda-se! Quem dormiu no ponto foi você, sua tonta! Eles todos são assim, não vão deixar de ser nunca, e você quando casou, deveria saber disso!

Daniela: Sua puta!

Amanda: Burra, idiota!

Daniela: Você vai ser sempre a outra!

Amanda: Você vai ser sempre a corna!

Daniela: Eu te odeio!

Amanda: Eu tô me lixando pro seu ódio! E preocupe-se com isso, caso você não queira prejudicar seu filho. Agora, me deixa em paz, sai daqui! E fica tranqüila: Eu prometo que não vou rogar praga pra ele morrer, não!

Assim, começou o período mais turbulento da minha existência. Melhor que estar morto, não é!?
Agora eu tô sendo fudido. Profundamente, e não estou gozando nem um pouco. Dormi um mês inteiro no quarto sozinho. Dani não me largou, mas levou um tempo para tornar a falar comigo. Passou umas três semanas, para ser mais exato, sen trocar comigo um bom dia, boa tarde, boa noite. O jejum acabou numa noite, em que eu preparando as coisas no meu quarto, recebi durante a madrugada uma inesperada visita dela... E que visita!

Ali nos reconciliamos e voltamos aos poucos nossa vida sexual. Mas eu estava condenado a ser assombrado pelo resto dos meus dias com o fantasma mais sexy do mundo: Amanda!

Tô casado, lascado duplamente... Mas não estou morto!!!

Continua...









ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.