"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu primeiro emprego


autor: andre69
publicado em: 23/12/16
categoria: gays
leituras: 1943
ver notas


Meu primeiro emprego fui humilhado e abusado


Pessoal vou lhes relatar as experiências e humilhações que tive em meu primeiro emprego e como fui explorado e abusado sexualmente pelo meu supervisor e depois pelos meus colegas durante 3 anos e oito meses, neste período fui obrigado a masturbá-los e muitas e muitas vezes era impedido de almoçar para ter que fazer sexo oral neles em algumas vezes eu era acordado com uma pica na boca e só era liberado quando ejaculavam dentro dela, me pediam para engolir seus espermas e se eu não engolisse esfregavam o pênis todo lambuzado, gozado cheirando a porra na minha cara. E se não bastasse isso tudo ainda tinha as viagens a trabalho que quando ficava hospedados eu tinha que me vestir de mulher ou usar as roupas de sua namorada, noiva e até mesmo de esposa, dependia de quem eu iria acompanhar na viagem.

Vamos ao relato, meu primeiro trabalho foi numa empresa de monitoramento de cargas aqui em Chapecó – SC que funcionava 24 horas, meu expediente variava conforme as demandas das cargas, algumas em horário comercial outras na madrugada. Nessa época eu tinha uns 17 anos entrei na empresa como estagiário, sempre educado cordial, dizia bom dia, com licença, por favor, si senhor... e daí por diante.

No dia da entrevista com meu supervisor eu já fui sendo testado e hoje eu diria que um pouco molestado, ele era um senhor meio grisalho alto e estava com o braço enfaixado, até hoje não sei o que aconteceu se ele tinha machucado quebrado ou estava se fingindo.

Então ele fez a entrevista normalmente com aquele monte de perguntas pediu se eu queria crescer na empresa e se eu esta disposto a me sacrificar para obter uma vaga na empresa, seu eu tinha alguma restrição ou dificuldade em trabalhar em equipe, ajudar a equipe e colegas... eu disse que não. Faço o que estiver ao meu alcance para ajudar minha equipe, colegas e a empresa. Feito a entrevista só nos dois em uma sala muito bonita e espaçosa com banheiro exclusivo, ele me disse...
- Rapaz me de um minuto...
- Sim Senhor...
Eu respondia sem em sim senhor... Demorou uns segundos eu escuto ele me chamando para ir no banheiro, fiquei meia sem jeito por pela situação mais fui mesmo assim.
- O que foi senhor...?
- Rapaz preciso de sua ajuda...
- Sim senhor, pode pedir...
- preciso que vc abaixe o zíper da minha calça... preciso urinar...urgenteee...
Meio que sem jeito eu fiz... me aproximei bem e disse
- com licença senhor...
E fui pegando no zíper de sua calça e baixando... quando baixei totalmente saltou uma pica enorme toda dura pra fora da calça, o safado do meu supervisor estava sem cuecas... e ele fez de conta que não era nada de mais...
- Muito obrigado rapaizinho...
- de nada senhor...
E começou a urinar na minha frente naturalmente.... e quando terminou pediu pra mim...
- só mais uma coisinha...
- pode pedir...
- preciso que vc chacoalhe pra mim.... pode ser?
Como que agora vou dizer não eu pensei... ele será meu chefe meu supervisor... talvez isso seja um teste... e com esse pensamento peguei pela primeira vez peguei o pênis do meu supervisor. Estava meio amolengado chacoalhei e pus pra dentro da sua calça e fechei o zíper... e antes que eu lavasse minha mão ele me chamou....
- venha quero te mostrar a tua sua
- sim senhor vamos...
Nossa que felicidade acho que a vaga é minha.
- essa é a sala... gostou?
- sim é ótima...
Nisso tocou o seu celular e ele saiu da sala para atender e eu fiquei mais a vontade para analisar a minha sala....rsrs tinha um armário com alguns papeis, pastas, uma mesa grande com algumas gavetas, e um notebook e telefone, mais o que mais me chamou a atenção foi o que tinha nas gavetas, eram revistas de pornografia, dvds e varias calcinhas de diversos tipos e fiquei só olhando e admirando aquelas peças.

O Seu Sergio era o nome do meu supervisor chefe, retornou a sala e disse vai se organizando ai Rapaz, depois conversamos melhor e saiu. Não falei nada sobre as calcinhas e nem sobre as revistas e dvds. Passou se uns dias e eu já era o queridinho do chefe, servia café pra ele, tirava cópia, fazia ligação, almoçava com ele sempre junto e sempre auxiliando em tudo, fazia até pequenas compras como lanche, materiais de expediente e tal e sempre ficava com o troco, as vezes moedas mas quase sempre sobrava R$ 5,00 ou R$ 10,00 que me ajudava muito pois eu recebia apenas meio salário mínimo pois era estagiário.

Passou duas semanas e eu já tinha acesso às folhas de pagamentos e me surpreendeu os valores dos funcionários que iriam para o trecho assim como eles dizem para os que viajavam a serviços da empresa. Pensei comigo tenho que finalizar este estagio e ser contratado logo para poder viajar também.

Na semana seguinte Seu Sergio foi acompanhar uma equipe e eu fiquei sozinho na sala com meus afazeres, e no intervalo os meus colegas operacionais só falavam em sexo, fodeção e putaria. Como eu não tinha intimidades com eles devido a não convivência fiquei só ouvindo, mais tarde na minha sala não resisti e folhei uma das revista de pornográfica, que me acendeu um tensão inexplicável, que me tentou imediatamente em provar aquelas calcinhas que estavam na minha gaveta. E como eu estava sozinho na sala e o Seu Sergio iria vir só semana que vem... juntei uma calcinha de renda preta e fui para o banheiro do Seu Sergio, me despi lentamente como se fosse um stripers e vesti aquela calcinha que ficou perfeita em mim bem coladinha e cavadinha na minha bundinha, tinha um espelho enorme numas das paredes então eu podia me olhar e fazer posses, empinava minha bunda e me apertava me agachava e levantava sensualizando... rsrs mas derrepente do nada

- Seuuuu Viadinho... é isso que vc faz aqui?



Nossa que susto, fiquei paralisado sem saber o que fazer, era um dos operadores que venho falar com o Seu Sergio e agora me pegou no fraga o que fazer?
Pensei... Que idiota que sou nem fechei a porta do banheiro! E as gavetas deixei todas escancaradas e com a revista aberta em cima da mesa....!?! Eu estava arrependido e assustado com esse fraga, vesti minha camisa e calça o mais depressa possível e sai daquela banheiro me explicando e tentando enrolar o Carlos.
- O que que vc esta fazendo aqui?
- você ta me seguindo? É?
- eu vou contar que para o Seu Sergio que você invadiu o banheiro....

O Carlos mais grosso possível berrou na minha cara:

- CALABOCA seu Viadinhoooo
- Se vc abrir a boca eu que vou te entregar para o Serjão
Era assim que ele chamavam, Serjão.
- Vou contar pra ele das revistas que vc tem de mulher pelada na gaveta, e das calcinhas... e que você toca punheta pros operadores no intervalo...
- O queeee eu não faço nada disso.
- faz sim...
E riu um pouco e disse rindo...
- e se não fizer vou contar pro Serjão te mandar embora.
Gelei com essa de mandar embora e mudei meu discurso.
- Não Carlos eu preciso deste emprego... eu preciso ser contrato depois do estagio.
-Tenho que pagar o curso..
- Não conta nada... eu não faço mais.... eu juro.

O Carlos muito grosso e irredutível com tom de ameaça disse...
- não sei não... acho que vou contar para o pessoal.

E se virou em direção a porta da saída.. eu fui atrás e segurei seu braço.
- Não conta... não conta...
Ai ele disse:
- Vou pensar.. agora estou com muito serviço pra fazer... depois conversamos...
E antes de fechar a porta ele percebendo meu desespero se aproveitou e deu um apertão na minha bunda... e disse calma antes de finalizar o expediente e venho até aqui para conversamos sobre seu comportamento. E saiu sorrindo da sala.
Eu não sabia o que pensar estava apavorado com a situação, voltei ate a minha sala e guardei as revistas fechei as gavetas e fiquei pensado no ocorrido e nas palavras do Carlos.

O tempo não passava e meus pensamentos estava me deixando doido, era 17:40 abre a porta era Carlos, ele entra com um sorriso safado e fecha a porta mas desta vez passa a chave. Que medo, o que vou falar, o que vou fazer. Ele vai até a mesa do Seu Sergio se acomoda em sua poltrona e diz
- ME TRAGA UM CAFÉ.
- to bom Carlos...
- Carlos não Seu Carlos...
- ok – Seu Carlos... já trago
Servi o café para ele, aí ele disse venha até aqui André... eu estava sem chão pois não sabia ao certo o que iria acontece, se ele iria me entregar pro eu chefe ou espalhar para o pessoal... fui fiquei do seu lado ele acomodado na poltrona disse:
- Não vou te entregar André... mais vc vai ter que fazer algumas coisa pra mim...
-Faço sim... o que o Senhor mandar.
- hummm muito bem... quero o mesmo tratamento que vc seu viadinha puxa saco tem com o Serjão...
- tudo bem.
- Então traga uma revista daquelas suas pra mim ver...
- Seu Carlos eu trago sim... mais as Revistas e aquelas coisas não são minhas...
- sei sei...não quero saber faça!
Trouxe a revista deixei em cima da mesa e ele começou a folhear ela, demorou uns minutos e ele já começou a apertar seu pau por cima das causa nada discreto. Ai ele me disse o seguinte:
- Cheque mais perto.
Eu me aproximei e o safado foi abrindo o zíper da sua calça e tirando seu pênis pra fora.... e disse
- Agora pegue...
- como assim pegue...
- EU estou MANDANDO você... vai tocar uma pra mim... se não... eu conto
- Mais Carlos tocar uma como assim...
- Como? Kkk eu quero que vc toque uma punheta pra mimmm seu viadinho... pois eu sei que você faz esses serviçinhos para o Serjão...
- Claro que não eu nunca fiz nada.... ele jamais iria pedir isso pra mimm...
- NÃO QUERO SABER.... pegue LOGO!
Sem ter outra alternativa meio que chorando peguei. E safado continuava folhando as revistas...
- Humm que mãozinhas macias vc tem...
- vai sobe e desce... pode fazer mais rápido...
- não! ... ta bom assim... agora chega né carlos
- não... não... só vou te liberar quando eu gozarrr

Eu não estava nada afim de fazer aquilo, estava com nojo de pegar no pau do Carlos, e pior naquela posição era impossível fazer ele gozar, pois eu estava de pé de costa pra ele tenso olhando para a porta... sem chance. Como não tinha outra saída, e só com ele gozando ele iria me liberar, fiquei então de joelhos do seu lado e com as duas mãos subia e descia com mais velocidade.

- Hummm... seu viadinho é de joelhos que vc gosta?
- é assim que vc faz pro chefe neh?
Eu tive que escutar isso calado, com raiva dos comentários e dos gemidos que o safado dava. Derrepente o pau dele deu uma amolecida... me desesperei era só o que faltava vou ter que deixar fazer ele ficar duro. Lembrei de um vídeo que assisti que pra ter uma ereção mais rápida e fazer gozar rápido ajuda acariciar as bolas os testículos, e assim eu fiz... Acariciei bem de levinho suas bolas com uma das mãos e com a outra ia punhetando, mais foi pra já que ele reagiu e começou a falar besteiras e até elogios rsrs...

- Nossa eu sabiaaaa... – Q. vc leva jeito Andrezinhooo... - Continua... continua..- q. deliciaaaa.. - muito bommm parabénnnsss... – Não para... não paraaa...
- agora sei porque vocês ficam trancados aqui... seu putinhooo

Quanta infâmia nunca aconteceu nada entre eu e o Seu Sergio, mas até que eu tava gostando dos elogios parecia que a forma com que ele falava era uma missão pra mim... e eu tinha é que cumprir, tinha que aceitar e vencer este desafio continue naquela posição que vi que estava dando certo uma mão na suas bolas e a outra no seu pênis que agora estava totalmente duro, rígido com a cabeça avermelhada, aumentei a velocidade e o safado deu um jeito de se virar e me por entre suas pernas fiquei de frente a frente com seu pau. Ele deixou a revista de lado e começou acariciar minha cabeça mais perto da nuca, e resmungava...

- Vai seu viadinhoo... toca... toca... bem gostoso essa punheta... que eu não conto nada...
- Que não conto que você usa calcinha para trabalhar com o Serjão...
- Que vc é o punheteiro particular do Homemm...kkk
- Que o Serjão te faz de mocinha...
- Ahhh...Que mãozinhas gostosas... putinhooo do Serjãooo!!!
- Ahhhhhhh.... que deliciaaaaa...

Nossa que raiva, ter que punhetar aquele cara chato, me ameaçando, e me chamando de tudo que nome, de viadinho, de putinho , de punheteiro. E com esse pensamento meio raivoso eu não enxergava mais nada na frente apenas o seu pênis fedido, meio torto, de cabeça vermelha, totalmente duro e a aponto de explodir, aumente assim a velocidade mais e mais... eu queria que aquele cara gozasse logo eu queria me ver livre disso, sair daquela sala, daquele confinamento e das ameaças, já estava tarde e todos já tinham saído, e nos trancados na sala do Seu Sergio e ele nada de gozar... eu já estava cansado de bater punheta pra aquele chato, meu braço já estava amortecido daqueles movimento mais mantive a velocidade e assim finalmente eu fiz explodir dois ou três jatos forte e fartos de esperma quentes que melaram meu rosto, óculos, cabelo e mãos. E no rosto pra ser precisamente na minha buchecha a centímetros da minha boca.

No momento em que fiz o chato, abusador e safado gozar não tive muito que me esquivar e as únicas reações foram de um gritinho de susto no momento em que expeliu seu esperma e depois eu disse:
- Aiiii q. noooojo...

E o Safado do Carlos ainda disse:
- Ahhhhh q. deliciaaaa... era disso que eu tava precisava...
Ele estava todo ofegante e suado e se não basta se a humilhação que passei ele em masturbar aquela cara nojento, ele começou a chacoalhar seu pênis da mesma forma que estive acabado de urinar respingando o que restava do seu esperma no meu rosto terminando de me lambuzar com seu semêm, e o mais incrível é, não sei como e porque eu ainda permanecia ali ajoelhado na sua frente bem no meio das suas pernas segurando o seu pênis, meu rosto todo lambuzado escorrendo seu esperma. Ele levantou e disse:
- Isso aí seu putinho vamos bater o ponto e ir pra casa.
Eu fiquei mudo estarrecido com o que ele me disse me abusou me explorou e agora simplesmente vamos.
- como assim Carlos... eu fiz o que você pediu
- você não vai contar nada né?
Ele não falou e foi para o banheiro se limpar, derrepente me chama
- Euuuu sabiaaaa... venha aqui seu viadinhooo
Ai ai o que fiz agora...
- Ooo eu não sou viadinho
- é simmmm então me explica o que é isso?
- o é isso o quê?
- Essa cueca aqui?
- é sua né?
Eu não tinha como negar mais mesmo assim disse que não.
- não é minha, deve ser do seu Sergio
- hummm desse tamanho P.
- sei.... então deixa eu ver a sua?
Agora eu me ferrei de vez, pois nessa confusão toda eu me esqueci de vestir a minha cueca e tirar essa calcinha, resmunguei e baixei um lado da minha calça bem rapidinho achei que assim ele não perceberia que estava de calcinha, mas não teve jeito ele percebeu e se aproximou de mim baixou mais a minha calça e disse:
- eu estava certo né seu viadinhooo. - vc usa essas calcinhas pro Serjão
- Claro que não... é que esqueci de trocarrr
- tudo bem seu putinho, vc já pagou seu castigo do dia.
- como assim do dia?
- É do dia, resolvi te castigar até o Serjão voltar...rsrs
- Para com isso Carlos... assim vou perder meu estagio!!!
- kkkk... Calma... seu putinho...
- Como calma?!? Esse é meu primeiro emprego e eu sou estagiário aqui...
- Então esse é mais um motivo pra vc me obedecer e fazer o que eu mandar...rsrs
- Não entendi???
- Isso mesmo... se vc me ajudar eu te ajudo...rsrs
- Como assim Carlos...???
- é se vc não sabe eu sou o supervisor aqui depois do Serjão eu é que mando.
E isso é verdade o maior salário era o dele. Mais ainda eu não tinha entendido onde ele queria chegar.
- Ta mais o que vc vai fazer pra mim...
- Olha eu posso convencer o Serjão a te contratar já. E se você estiver disposto a viajar e ter novas experiência quem sabe você pode até ir pro trecho com nós...
Nossa isso me animou, pois ir para o trecho era as tais viagens a serviços e era bem remunerado tudo livre perto do que eu ganhava como estagio pode se dizer que era tipo umas dez vezes o valor que eu recebida e tudo livre conhecendo diversos lugares pelo Brasil.
- hummm agora eu gostei... mais vc tem certeza que o Serjão me contrata já?
- Olha posso mexer os meus pauzinhos com o RH hoje mesmo... eu só preciso que vc confirme comigo se vc esta disposto?
- sim claro que sim...se eu for contratado serem muito grato a você.
- então ta mocinho... amanha mesmo o pessoal do RH vão te chamar pra conversar ta.
- Blz, Carlos.... muito obrigado mesmo!
- Ok! Então como parte do nosso acordo eu quero que vc a partir de amanha já esteja usando calcinha, aqueles que estão em sua gaveta. Até segundo ordem, ok?
Achei que não tinha nada de mais e pra quem ficou uma tarde toda usando uma, não teria problema em usar. Então confirmei.
- Pode ser.
Nosso fiquei muito feliz com essa noticia e esqueci completamente a humilhação que passei com esse cara de pau, mais nem imaginei que isso tudo teria um preço muito alto. Mais apertei sua mão e fechamos a empresa, eu fiquei tão feliz que nem tirei a calcinha que eu estava usando e nem lavei meu rosto. Só percebi quando cheguei em casa. Eu sei que muitos que estão lendo vão dizer nossa que relaxad ou que nojento, mais eu fiquei muito feliz em ser contratado que esqueci de tudo. E confesso que até gostei de ir pra casa usando calcinha com a cara toda melada de esperma.

No dia seguinte cheguei cedo, escolhi uma calcinha rosa com uns desenhinhos de pimentinha e fui para o banheiro vestir. Voltei para minha sala e para minha atividade do escritório, era 9 H e a Silvana do RH me liga e pede para passar na sala dela, nossa que emoção será que era para falar da contratação? Ou era minha demissão?
- bom dia André, tudo bem?
- bom dia, Silvana tudo bem e vc?
- bem, então Andre, vc ta aqui como estagiario né, mais eu recebi boas recomendações sua...
- é que bom!
- e com isso resolvemos te contratar queremos vc na nossa equipe.
- o que tu acha?
- Nossa não sei o que dizer... mais quero sim e muito!
- então vamos assinar os papeis ok?
- ok!
- Então a partir de hoje o teu supervisor passa ser o Carlos e vc vai auxiliar em tudo ok?
- Serei o melhor Auxiliar o melhor secretario que o Seu Carlos já teve.
Voltei para minha sala feliz da vida, contratado e com a oportunidade de viajar conhecer o Brasil a fora rsrs...

Continua...
Autor: Andre
Chapecó – SC
Cumshot.boca@gmail.com
Recadinhos e fotos são bem vindas...





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.