"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Garota da Praia


autor: leolobo
publicado em: 26/12/16
categoria: hetero
leituras: 1551
ver notas


Ola, meu nome é Leo, cinquentão, nada sarado e moro no interior de São Paulo.
Resolvi passar alguns dias na praia para descansar antes das festas de fim de ano, cheguei na quinta pela manhã me instalei e fui aproveitar o sol e dar uma caminhada pra relaxar, em seguida fui tomar uma bebida num quiosque e fiquei por la bebericando sob um guarda sol disponibilizado aos clientes, e sentam-se ao meu lado quatro mulheres, duas jovens loirinhas que aparentavam seus 14 anos e outra uns 17 e duas outras de aproximadamente 40 anos cada e logo em seguida sairam para caminhar ficando ali as 2 novinhas, a maior pelo visto não estava muito feliz neste dia, deu pra ver pela sua carinha de chateada, passado alguns minutos estas resolveram dar um mergulho e pediram para vigiar seus pertences, na volta a suposta infeliz, veio me agradecer e me perguntou o que tanto olhava para ela e respondi, apenas disse que achei ela linda e admirado por vela triste e chateada ali na praia e ficou ali comigo enquanto a outra não saia da praia, e entre um papo e outro, acabou me dizendo que acabara de completar 18 anos, e tinha combinado com seu namorado de irem a praia juntos e que de presente queria perder a virgindade com ele nestes dias, porém ele havia dado umas desculpas e não poderia ir passar estes dia com ela e a família na praia, apenas respondi que ele deve ser um trouxa por perder a oportunidades de dar este prazer a ela e a ele também, e suspirei ahhhhhhhh se fosse comigo........e ela se calou. ficamos mais algum tempo conversando e acabamos descobrindo que estavamos no mesmo prédio perto da praia, ela no segundo andar e eu no sexto. Voltei para meu ap. para fazer um lanche e eis que uma hora depois me batem a porta, era ela de banho tomado, toda cheirosinha, me dizendo que quer realizar seu desejo se eu toparia fazer amor com ela, apenas questionei que ela poderia se arrepender depois, porem ela insistiu me dizendo que fui legal com ela na praia e era isso que ela queria. Disse a ela que não poderia ser uma rapinha e que lhe daria muito prazer se ela realmente topasse, levei a para o quarto e fui lhe dando uns bejinhos, pra não ir com muita sede ao pote, fui acariciando todo seu corpo de cima a baixo, e volta levantei sua blusa e fui tirando e depois sua sainha, deixando apenas da calcinha e sutiã, deitei a na cama fui beijando a todinha, sua barriga lisinha, suas coxas até os pés, nisso ela já havia soltado o sutiã e dei uma mamadinha naquele petinho delicioso de bicos rosados e durinhos de tesão, fui abaixando e beijando a até chegar perto de sua grutinha e tirei sua calcinha branca toda rendada e ouvi um gemido suave quando beijei sua virilha e me aproximei daquela xoxotinha cheirosa e molhadinha dando um beijo de lingua me deliciando com seu melzinho, ela se contorceu toda na cama me apertando entre sua pernas dando um longo suspiro depois de mais um gemido de prazer, tirei minha cueca e lhe propuz um 69, ela disse nem saber como era, então me deitei por baixo dela, e ela de joelhos com aquela bucetinha no meu rosto, pedi pra que chupasse meu pau sem machucar que voltaria a lhe xupar o bucetinha, ela ficou só na cabecinha e eu mamei deliciosamente sua xoxota deixando ela bem molhadinha e aproveitava para dar uma labuzadinha em seu anelzinho com a lingua sentindo a ficar toda arrepiada cada vez que fazia isso até dizer que não aguentava mais de tesão e queria sentir logo meu pau entrando em sua pepeka, com sua buceta já toda molhadinha, pedi que sentasse em meu pau, desta forma ela controlaria a penetração e eu iria curtir sua carinha neste momento único na vida dela, ela se posicionou fiquei dando umas pinceladas com meu pau na entradinha dela até ela ter coragem de ir abaixando seu quadril e começou um vai e vem lentamente enfiando meu pau cada vez até romper seu cabacinho e sentar com tudo deixando meu cacete atolado no fundo daquela ex buceta virgem, virei ela na cama sem tirar meu pau de dentro e ai sim meti com gosto minha verga naquela bucetinha apertada, ela gemia pedia pra por tudo mexia e rebolava com meu pau atolado em sua xota até que ela gozou novamente com pau enfiado todinho nela me apertando com a buceta recém descabaçada enquanto também gozei jatos fortes de porra quentinha dentro dela, foi bom de mais disse ela, enquanto meu pau escorria para fora e nos beijamos agarradinhos ali na cama..........continua.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.