"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu priminho me flagrou


autor: XotinhaLinda
publicado em: 27/12/16
categoria: incesto
leituras: 2929
ver notas


Oi, Gente, meu nome é Bruna, tenho 15 anos e essa história aconteceu a 2 anos atrás. Vou me apresentar: sou branquinha, meu cabelo é preto e longo, tenho franjinha, olhos escuros e boca rosada. Seios médios e bunda empinadinha. Então, desde os 9 anos eu sou viciada em pornografia e masturbação, qualquer sinal de sexo eu já fico molhadinha. Um certo dia, eu cheguei da escola no finalzinho dá tarde, e ao passar pelo corredor ouvir gemidos, é aquilo me deixou louca. Percebi que vinha do quarto do meu primo, Rafael, de 18 anos, a porta estava entreaberta, então olhei pela frestinha e ele estava vendo um filme pornô e batendo punheta. Quando eu vi o tamanho daquele pau, minha xota ficou ensopada na hora. Corri pro meu quarto, joguei a mochila no chão, arranquei a roupa, deitei na cama peladinha e levei dois dedinhos ao me grelinho e comecei a fazer movimentos de DJ. Comecei a gemer baixinho ao lembrar daquela pica linda que eu tinha visto. Que delícia. Só consegui desejar ela entrando e saindo de mim. Eu já estava quase gozando ouvi uma voz dizer: "não sabia que tinha uma prima tão danadinha assim." Era Rafael que estava parado na porta do meu quarto. Eu gelei na hora. Fiquei parado sem saber o que dizer. Vi ele se aproximar de mim e então perguntei: "vai contar pra meus pais?" E ele respondeu: "não conto se você deixar eu terminar essa masturbação gostosa pra você." Ele se sentou na cama, abriu minhas pernas e tocou um dedo na minha xoxotinha e falou: "que delícia, toda molhadinha" eu fiquei para sem dizer uma palavra. "Senta" - falou e assim eu fiz. Ele se sentou atrás de mim me deixando sentada entre suas pernas abertas. Abriu minhas pernas também e começou a movimentar dois dedinhos no meu grelinho inchado. Eu estava com vergonha, mas aquilo estava tão gostoso que eu comecei a gemer baixinho e me deitei no peito dele. Ele falou: "isso, priminha, gente nos dedinhos do primo, geme, cachorra." Aquilo estava me deixando louca. "Já deu essa bucetinha pra alguém?" Perguntou e eu respondi "não". Então ele falou "pena que já já seus pais chegam, senão eu tinha comer essa buceta gostosa agora" falou e acelerou os movimentos falando várias coisas no meu ouvido, me chamando de putinha e dizendo que agora eu seria a cadelinha dele, que eu ia fazer tudo que ele mandasse. Comecei a gemer alto e dei um gritinho quando gozei. "Isso, gostosa, goza pra mim, goza." - Falou e tirou os dedinhos dá minha bucetinha. Saiu da minha cama e do meu quarto, me deixando deitado com as pernas abertas e a buceta toda inchada.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.