"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Natal safado


autor: luah
publicado em: 01/01/17
categoria: hetero
leituras: 1794
ver notas


Que delícia quando ouvi a campainha tocar na véspera do natal, era Gabriel, um anjo moreno de olhos castanhos, com bigode lindo e um cavanhaque que o deixava sensual, um amigo muito especial que guardava grande desejos.


Eu estava sozinha em casa pois a família tinha ido ao mercado então convidei que ele entrasse e sorrindo aceitou dizendo que iria esperar todos voltarem para desejar um Feliz Natal, sentou na sala e resolveu aguardar, fiquei puxando assunto com ele, que estava inquieto, mexia na sua bermuda marrom e puxava sua blusa preta tampando seu gostoso que já latejava. Para minha felicidade estava de vestidinho coloridinho, bem soltinho, que ia até a metade das coxas e balançava de um lado ao outro deixando a bunda falar por si.


Ele sentou num sofá na minha frente e fiz questão de cruzar as pernas várias vezes e o deixei olhando pra parede, evitando minhas pernas e se excitando cada vez mais, toda hora perguntava se todos iam demorar.


Como sabia que iam demorar, desconversava e perguntava sobre a ceia de Natal, as comidas e os doces, até que cheguei no peru.


Adoro piru suculento no Natal !!!


Ele disse que preferia tender e eu resolvi sentar do lado dele e o vi levantar puxar a bermuda e sentou novamente nervoso, eu não pensei duas vezes e sentei de pernas abertas no colo dele e segurei o sofá em cima com as mãos e comecei a beijar seu pescoço, ele se esquivou querendo me tirar, dizendo que era perigoso e que podiam chegar e ver.


Eu dancei na pica dele sorrindo bem safada e ele me agarrou pela cintura com seu braço esquerdo e a mão direita puxou minha nuca e me deu um beijo devorador enquanto a mão apertava já a bunda deliciosamente.
No meu ouvido perguntou se dava pra eu olhar a rua se chegasse alguém pra avisar e não termos problemas, eu disse que sim e ele enfiou aquela mão grande dentro do meu vestido afastando minha calcinha mexendo o meu grelinho, e descendo os dedos até a buceta, gritei de tesão, pois gemer já era pouco depois dele me beijava a boca e desceu aos meus seios depois de abaixar as alças do meu vestido.


Gritava gostoso em tom baixo de forma a não chamar a atenção dos vizinhos, daí a coisa gostosa veio pra fora da bermuda, que caralho grande, com veias pulsando alto e com a cabeça de cogumelo rosada, eu tive que chupar com vontade da cabeça ao talo e assim eu estava fazendo e ele gemendo, é maravilhoso sentir o homem gemendo quando eu estou dando prazer, é uma satisfação sem igual, apesar que ouvir uma mulher gemer também é demais, dar prazer é fabuloso. Voltando aquela delícia do Gabriel, nervoso com a adrenalina a mil, me levantou e colocou a pica na posição e segurando minha calcinha meteu a pica com vontade e mandou eu quicar sem parar que o meu piru de natal estava pronto pra me fazer feliz no Natal.


Obedeci sem hesitar e assim cavalguei naquele caralho, segurando no sofá empinando e deixei ele segurar a bunda sentindo o movimento de entrar e sair da minha buceta encharcada e meu cuzinho latejando de desejos e assim que ele percebeu enfiou o dedo molhado de sua saliva no meu cuzinho e me fez delirar até ele gozar toda a porra dentro de mim e puxar meu vestido para não sujar a bermuda, pois o vestido era estampadinho não ia aparecer.


Me fez deitar no resto do sofá e continuou a me tocar delicadamente pois sabia que já estava assada por ser penetrada pela rola grossa que ele tinha, ele se arrumou se prevenindo da chegada de alguém olhando o relógio, todavia continuou a me tocar até meus olhos girarem e eu querer sair das suas mãos e então acelerar as penetradas e me fazer gozar deliciosamente, foi tanto gozo que precisei tomar um banho, me despi na frente dele provocando e sensualizando quando o telefone tocou e o susto esfriou o clima.


Mas no meu Natal teve PIRU que faz gozar, tomei o banho e voltei pra sala e só ríamos até que passaram uns vinte minutos e todos chegaram, sei que voltará a me procurar, quem come a Luah a quer sempre, a buceta é goatosa demais.







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.