"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Fudendo a Priminha


autor: Dezinho
publicado em: 04/01/17
categoria: incesto
leituras: 3696
ver notas


Ola galera eu quero contar algumas coisas que já me aconteceu. Então vamos La, meu nome é Josemi. Hoje tenho 27 anos, mas isso aconteceu quando eu tinha 19 anos.
Eu morava com meus pais ainda quando um casal de tio meu faleceu. Deixando dois filhos. Uma menina, Carol de 17 anos, uma delicinha, loira, com uma bunda gostosa e uns peitinhos deliciosos, e se irmão Guilherme de 12 anos.

Carol era bem ingênua, nunca havia namorado, e ficava até vermelha se comentasse algo sobre isso dela. E eu era um tarado nela, sua bundinha empinada me levava a loucura, ela sempre estava com uma roupas cafonas dentro de casa, mas a noite, ela usava um pijama que já não era o tamanho certo para o seu corpo, e eu ficava louco no corpo dela quando ela passava por mim pra ir dormir.

Num domingo cedo eu chego de um bico que estava fazendo e não encontro ninguém em casa, estava muito quente então tomei um banho e coloquei sóuma cueca e fiquei assistido um vídeo pornô na sala mesmo. Quando meus pais saiam aos domingos eles sóvoltavam a noite mesmo.

Fiquei horas vendo uma ménage sóde mulheres, massageava calmamente meu cassete por cima da cueca, ainda tava cedo pra bater uma. Tomo um susto quando a porta abre e minha prima carolzinha delicia entra. Ela se paraliza olhando pra TV sem dizer nada.

- desculpa Josemi eu não sabia.

- oh eu que peço desculpas. Já vou tirar.

Ela mantia seu rosto vidrado na TV, a observei por alguns segundos e ela estava uma delicia em um shorts jeans surrado e uma camiseta, estava quente e eu podia ver suor em sua pele. Tirei do canal e coloquei em um que sei que ela via sempre. Não resistir e a chamei, ela provavelmente ainda não tinha vista meu estado apenas de cueca e duro, muito duro. Ainda mais depois da sua chegada.

- senta aqui Carol, muitos dias que a gente não conversa.

Ela caminhou e como tinha varias coisas no outro sofá ela foi obrigada a sentar no que eu estava, seus olhos esbugalharam olhando para minha cueca.

- onde você estava?

- na casa da Bruna, fazendo trabalho.

Ela não me olhava, apenas a televisão.

- e meus pais e seu irmão?

- eles foram almoçar na tia zelma, e ia almoçar na Bruna, mas ela teve que sair, a tia falou que sóvolta a noite.

Comecei a passar a Mao sobre o meu pau, por cima da cueca, e ela encarou meu mastro por alguns segundos.

- acho que atrapalhei ne primo.

- sim. – disse sorrindo. -

- desculpa.

- que isso, sótem um probleminha.

- han?

Ela voltou a encarar meu pau, seus olhos esbugalhados, e seu rosto estava corado.

- agora alguém vai ter que me ajudar.

- não entendi Josemi.

- você tá namorando Carol?

- não.

- mas você já namorou ne? Gostosa desse jeito deve ter um monte de marmanjo atrás de você.

- não, eu sófiquei com um carinha até hoje.

- serio, e como era?

- é, nos dávamos uns beijos na porta da escola mas era ruim.

- ruim? – eu acariciava cada vez mais meu pau, que estava quase saindo da cueca. Ela olhava varias e demoradas vezes para o meu pau duro.

- é.

- vocês transaram?

- não, ele queria que eu colocasse a minha boca no negocio dele, mas fiquei com nojo

- negocio? – eu rir e dei um aperto no meu pau o balançando.

Ela riu sem graça e me olhou especulamente. – o dele não parecia assim, com o seu.

- você nem esta vendo o meu.

Ela ficou sem graça, e vermelha como pimentão. Aproveitei a deixa e tirei para fora da cueca meu pau e comecei a me masturbar. Ela me encarou e engoliu seco.

- nossa.

Peguei na sua Mao e a levei até o meu pau. – você já pegou em um?

- já, o do meu ex, era bem menor... Renato eu acho que não devíamos fazer isso.

Levei sua mão por toda minha extensão, subindo e descendo seus dedos pequenos e macios em meu pau.

- não estamos fazendo nada, apenas um carinho

Levei minha mão ao seu rosto e a puxei contra o meu, deixando beijos por seu rosto sem chegar na sua boca. Passei meu dedo sobre sua boca e ela beijou,eu não agüentei e a beijei ferozmente, sua mão era mantida no meu pau, enquanto ela batia uma punheta pra mim a deitei no sofá. – vou te comer gostoso

- ai Josemi

Tirei seu shorts e vibrei ao ver que ela estava sem calcinha.

- olha que putinha, sem calcinha

- tava me incomodando, por isso tirei

- safada

Cai de boca no seus lábios carnudos e quentes, que buceta gostosa, ela já estava bem excitada, toda encharcada. Com algumas dedadas e chupadas ela se desfez na minha boca.

Retirei sua blusa e dei umas mamadas gostosas nos seus seios deliciosos. Sentei e puxei sua cabeça contra o meu.

- mama bem gostoso minha cadela

- mas...

- shii, sómama, anda.

Puxei sua cabeça e ela começou meio receosa, mas eu forçava sua cabeça para me engolir inteiro, mas não cabia tudo, e ela começava a se engasgar, mas ela não parava de me chupar, sem experiência ela era, mas estava numa fome de pau. A deitei novamente e beijei seu corpo.

- você vai me comer?

- sóse minha puta pedir. – falei pincelando o meu pau no seu clitóris, e seus lábios inchados.

- aaah

- vai pedir minha delicia?

Comecei a penetrá-la até sentir seu hímen, e fiz isso por algumas vezes.

- Josemi, aaah, vai

- vou o que cadela?

- me fode, me come, mas rápido, eu não agüento mais, vai

Eu não esperei nem mais um segundo e comecei a penetra la, no início tive dificuldades, ela era muito apertada.

- ah você esta me rasgando

- calma delicia, calma

Masturbei seu clitóris, e ela começou rebolar, foi a deixa para eu empurrar fundo nela. Esperei alguns minutos para ela se acostumar e comecei a bombar forte.

- ai Josemi, seu puto

- um delicinha, rebola, rebola Carol anda.

Mudei a de posição e a deitei de quatro, a levantando para suas costas encostar no meu peito e puxei seus mamilos com as pontas dos dedos.

- oh, eu tô perto

- goza gostoso, goza

a masturbei um pouco e seu corpo tremeu em meus braços. Bombei mais algumas vezes na sua buceta e tirei meu pau de dentro dela, e subi sobre seu corpo me masturbando bem perto de seu rosto. Gozei forte na sua cara, dando meu pau pra ela limpar. Continuei comendo a cadelinha safada por mais de um ano, até ela arrumar um namorado.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.