"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Conheci o cara do tinder


autor: MoreninhaPE
publicado em: 04/01/17
categoria: jovens
leituras: 842
ver notas


Oi gente, cá estou eu com mais um conto pra vocês.

Sou a MoreninhaPE, tenho 22 anos, 1.68 de altura, sou morena jambo, cabelos e olhos castanhos, não sou magra e também não sou gorda, tenho seios pequenos, coxas grossas e um bumbum grande.
A história que vou contar pra vocês hoje é de como conheci o Luiz.

Não sei se vocês já experimentaram, mas o tinder é um app muito legal caso você queira conhecer alguém pra dar uns pegas e foi assim que conheci o Luiz, 22 anos, 1.72 de altura, magro, branquinho, com uma barba bem feita, com um estilo bem geek, tem lábios grossos e um olhar bem sensual kk. Logo que o match rolou, falamos um pouco pelo chat do tinder e depois logo trocamos whatsapp, ele tem um papo legal, falamos sobre rotina, filmes, músicas, séries, etc. Ele é escritor, volta e meia escrevia algo fofo pra mim,logo ficamos próximos e decidimos nos encontrar.

Como ambos amamos Star Wars, decidimos ir ao cinema para ver Rogue One, como era cinema, decidi ir bem despojada, coloquei um vestido estampado soltinho, que realçava meu bumbum e coxas, uma sapatilha, fiz uma make de leve e fui encontrar com ele. Marcamos pra uma sessão a tardinha e combinamos de nos encontrar em frente ao cinema, ele tava lindo (pelo menos pra mim kk), usava uma calça jeans rasgada nos joelhos, tênis all star preto e uma camisa preta com estampa do Darth Vader.

Nos cumprimentamos com beijinhos nos rosto e fomos pra fila comprar os ingressos, começamos a conversar e já na fila ele ficou bem pertinho de mim, me abraçava, falava que eu tava cheirosa e até arriscou um beijo no meu pescoço que me deixou arrepiada por conta da barba dele kk comprados os ingressos, fomos para sala de cinema 5, ele foi de mão dadas comigo até lá, não tinha muita gente na sala porque maioria foi pra sessão do filme em 3D, pegamos assentos na última fileira e esperamos o filme começar.

Fiquei de pernas cruzadas e como o vestido era um pouco curto, deu para que o Luiz tivesse uma ótima visão das minhas coxas, o filme começou e ficamos comentando sobre, no meio da sessão reclamei do frio que fazia na sala e ele resolveu me abraçar, ficamos assim por um instante, ele se aproveitando da nossa proximidade, começou a distribuir beijos pelo meu rosto e quando vi, já estava beijando minha boca e que beijo. Era profundo, intenso, lento, sua língua explorava toda minha boca, que lábios gostosos, dei uma mordida de leve neles e ele sorriu e me mordeu também kk com sua outra mão ele começou a alisar minha coxa, me deixando arrepiada, quando ele começou a tocar a parte interna delas dei um pequeno gemido que incentivou ele a subir ainda mais a sua mão até tocar na minha calcinha, que já estava molhada, ele começou a me massagear por cima da calcinha mesmo.

Enquanto ele fazia isso, comecei a puxar seu cabelo e a beijar seu pescoço, passei a mão por seu peitoral, coloquei minha mão por dentro da sua camisa e arranhei ele de leve, fui descendo mais e pude como seu pau estava duro, era grosso na minha mão, salivei de vontade de chupar aquele pau e ficamos assim nessa pegação gostosa, tinha hora que ele aproveitava pra botar a mão por dentro do meu vestido e tocar meu seio que já estava com os biquinhos durinhos, delirei nas mão do Luiz. Não queríamos fazer nada no cinema por que ficamos com medo de dar algo errado, preferimos ir pra casa dele, ele mora sozinho.

Já no carro começamos a nos pegar novamente, abri minhas pernas e ele já foi colocando a mão na minha bucetinha e não parava de esfregar, colocou a minha calcinha de lado e alisou bem gostoso o meu grelinho, eu gemia muito, fez isso até eu gozar na mão dele. O pau dele só faltava explodir dentro da calça, coloquei ele pra fora e me deparei com um pau grande, acho que uns 19cm, bem branquinho, grosso e com uma cabeça bem vermelha e grande, uma delícia, beijei bem de leve a cabecinha, passei a língua no buraquinho e soprei de leve, Luiz já começou a gemer daí, quase avançou um sinal, coloquei ele todo na minha boca e comecei a chupar, engasgava chupando aquele pau, mas era tão gostoso que não queria parar, chupava lambia, deixava bem babado e molhado, chupei até a bolas, punhetava o Luiz e chupava as bolas dele, ele gemia e falava "porra que boca gostosa", "me chupa putinha", "que delícia" e eu tava adorando tudo isso, ele não quis gozar logo, disse que
quando fosse gozar, ia ser dentro da minha bucetinha.

Chegamos no apê do Luiz, era um flat, bem solteirão mesmo, tinha uma sala, cozinha americana, um quarto e um banheiro, ele me levou logo pro quarto, foi tirando meu vestido e se deparou com um conjunto de lingerie azul bem clarinho, tirou a camisa e começou a me beijar, dessa vez foi mais agressivo, mordia meus lábios, puxava meu cabelo e apertava minha bunda, tirou meu sutiã e começou a mamar nos meus seios, chupava um e depois o outro, lambia com a ponta da língua os biquinhos e eu delirava de tesão, gemia alto, ele me colocou de costas pra ele, e comecei a roçar meu bumbum no pau dele, ele colocou a mão por dentro da minha calcinha e começou a alisar minha bucetinha molhada, com a outra mão apertava o biquinho do meu seio, quando ele parou, me ajoelhei, tirei a calça e depois a box preta (amo kk) que ele tava usando e abocanhei aquele pau de novo, ele segurava meu cabelo enquanto eu chupava, tava com tanto tesão que ele gemia e começava a estocar na minha boca, alisava as coxas do meu geek e puxava ele cada vez mais pra mim, mais uma vez ele parou, me colocou deitada na cama, arrancou minha calcinha e caiu de boca no meu mel, me chupava gostoso, lambia minha rachinha, pressionava meu grelinho, não parava de chupar, eu apertava a cabeça dele entre minhas pernas, gemia, chamava ele de gostoso e pedia pra ele não parar, meu corpo tremia, gozei gostoso naquela boca e ele não parava, só me deixava mais e mais molhada.

Ele ficou de frente pra mim e começou a alisar o pau no meu grelinho, me provocava, batia no meu grelinho com o pau dele e eu com mais tesão ainda pedia pra ele me fuder, ele perguntava "tá gostando putinha?" eu dizia "tô, me fode por favor, tá uma tortura, não aguento mais", ele falava "pede vai,pede direitinho" então eu pedia "mete esse pau aqui dentro, fode tua putinha vai, quero te sentir inteiro, me faz gozar nesse pau" e ele meteu de uma vez. Meteu bem devagar no início, mas forte, tirava quase todo o pau de dentro de mim e enfiava tudo de novo, eu só fazia gemer e arranhar as costas dele, me sentia totalmente preenchida com aquele pau, ele cada vez mais acelerava as estocadas, colocou as minhas pernas em seus ombros, sentia o pau dele no meu útero, alternava entre devagar e rápido, não aguentei e gozei, então ele me colocou de ladinho,meteu de novo em mim, beijava meu pescoço e metia gostoso, me chamava de putinha, vadia, dizia que minha buceta era gostosa e apertada e mais uma vez meu tesão só aumentava, ele começou a massagear meu grelinho enquanto estocava dentro de mim, senti o pau dele inchar e ele meter ainda mais rápido, ele gemeu, eu gemi, gozamos juntinhos. Ainda chupei o pau dele quando ele tirou de mim, deitamos, suados e cansados, ele me beijou e disse que queria repeteco. Nos encontramos outras vezes, mas isso fica pra outras histórias.


Gente, comentem e me digam o que acham dos contos, vou adorar receber dicas e opiniões.
Bjs e até a próxima




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.