"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Perdi a virgindade com o cara da banda


autor: Rockeira
publicado em: 05/01/17
categoria: hetero
leituras: 1868
ver notas


Meu nome é Loren, tenho 17 anos, branquinha, alta, bunda enorme e cabelo loiro escuro.
Eu tinha 14 anos quando em uma noite eu esta conversando com garoto cinco anos mais velho que eu que na época tinha 18 anos (um completo galinha) que aliás é um amigo das minhas amigas que mora na minha rua, e agente ficava falando de sexo, do que acontecia com ele quando ficava exitado... enfim. Ele me pediu uma foto da minha calcinha e eu disse que não.
Depois de muita insistência eu corri pro banheiro e tirei o meu shorts, fiz uma pose e tirei. Ai eu enviei pra ele, na qual ele ficou me mandando uns áudios que certamente ele já estava masturbando-se. Ai agente marcou um dia de se encontrar, e como eu não tenho liberdade pra nada com os meus pais eu resolvi marcar a hora que eu tinha que sair pra ir pro meu curso que leva uma hora pra chegar lá.
Quando chegou o dia, eu me arrumei nada exagerado como se eu fosse mesmo pro meu curso e era muito cedo. Dai eu sai de casa e comecei a andar pela rua e vi ele. Eu puxei ele num abraço e já quis de cara dar um beijo de lingua na qual ele ficou meio pertubado porque alguém iria olhar agente. E um beijo não mata ninguém, certo? Agarrei ele e beijei.
Blz, agente foi pra casa dele que era duas ruas da minha e fomos pra sala (todo mundo tava dormindo e como ele tem irmão, eles dormem no mesmo quarto) e ele saiu pra ir na cozinha. Eu coloquei a minha bolsa no sofá e fiquei olhando as fotos dele quando criança... eu senti ele me abraçando por trás e me virando e agente começou a beijar desesperadamente.
Ele pegava na minha bunda e ficava apertando feito louco enquanto agente beijava. Passado um tempo nisso, o que não demorou muito, ele olhou pra baixo e tirou o pênis pra fora, e como era a minha primeira vez vendo aquilo fiquei louca e corri pra chupar. 15 cm e grosso era o pau dele. Fiquei fazendo aquele movimento de vai e vem sem parar e chupava engolindo, que dlç de pau que até hoje me dá água na boca.
Fiquei nisso um bom tempo, até que ele me puchou e começou a me beijar feito loco enquanto eu ainda masturbava ele e ele abaixava a minha calça e me tocava. Ele me empurrou pro sofá atrás de mim e tirou a minha calça e começou a me chupar (e eu me cagando de medo de alguém acordar e ir lá) Que lingua deliciosa que mds!!! Eu puchava o cabelo dele tentando me segurar e ele não parava de enfiar e esfregar a linguinha dele. Depois de um tempo eu voltei a chupar o pau dele e brincar com as bolas e foi ai que ele gozou.
Um gosto doce que eu jamais tinha experimentado e eu olhava pra ele enquanto brincava com o pênis e ele se segurando pra não gemer, foi ai que ele não aguentou e me puxou pra cima e colocou o pênis dele em posição pra meter em mim e eu com medo de sangrar ou ele gozar dentro de mim (não tínhamos camisinha). Ele fazia o movimento vai e vem sem penetrar mas eu já tava indo a loucura, ai dessa vez eu não aguentei e puxei ele pro sofá e subi em cima dele colocando o pênis na minha vagina.
Que sensação MARAVILHOSA!!!!!!
Calvaguei feito cavala muito rápido e eu não queria parar nunca, e ele me xingava de vadia, de gostosa, de cachorra e outros nomes...
Continuei naquilo sem descanso até que ele gozou e eu continuei rebolando e ainda pulando no pênis dele, e ele adorando tudo aquilo. Ai agente mudou de posição e ele chupou a minha vagina molhadinha e raspada e começou a enfiar aquele amigo maravilhoso dele. Ele enfiou com tudo que eu quase gritei de prazer. Eu mandava ele meter com mais força e ele fazia isso sem piedade. Quando eu cheguei no auge, ele deitou em cima de mim ainda metendo forte e me beijou de lingua pra abafar o som quase impossível de sufocar.
Ai ele tirou pra fora e eu dei uma última chupada e um beijo de língua nele e eu pus a calça novamente e saímos dali como se nada tivesse acontecido. Ele me levou pro ponto de ônibus e marcamos de nos encontrar novamente.
Mas isso é outro conto que escreverei depois...




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.