"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu amigo Negro


autor: casadadabahia
publicado em: 06/01/17
categoria: hetero
leituras: 2218
ver notas


Olá a todos,

Volto agora para contar algo que me ocorreu faz uns dez anos – ou menos – não sei dizer. Mas o que realmente ocorreu comigo foi maravilhoso. Não era casada, ainda, era noiva do meu atual marido. Como sabem, moro em uma cidade do interior da Bahia e lá todos conhecem todos.

Tenho um amigo de longas datas, vamos chamar ele aqui de Nego. Esse meu amigo é da época da escola, e apesar de sermos muito unidos, ele nunca demonstrou interesse em mim, sexualmente falando. A gente ia a todos os lugares, meu noivo ficava com raiva dele, pois ela era um negro maravilhoso. Vou descrevê-lo: cabelos raspados, 1,80, cerca de uns 85 a 90kg. Ele era casado (separou-se recentemente), e mesmo assim, a gente mantinha a nossa amizade.

Vou contar o que houve com a gente. Em nossa cidade, todos os anos ocorre duas grandes festas, CHOP-CHU e FORRÓ DO TICO MIA. São famosas essas festas, e ele nunca ia, pois a mulher dele não ia e nem permitia que fosse. Mas nesse ano ele brigou e foi comigo e meu noivo. Fomos uma galera para o FORRÓ DO TICO MIA, e lá chegamos um dia antes da festa, para ficar em uma casa que alugamos. Éramos ao todo cerca de 1a pessoas, cinco casais e ele, meu amigo negro.

Pois bem, na primeira noite que estávamos na cidade, fomos a uma praça beber alguma coisa e comer Tb, e eis que meu noivo se empolgou e misturou tudo que é bebida que encontrava pela frente e ficou trêbado. Pedi alguém que me ajudasse a levá-lo pra casa, por ele na cama e esse meu amigo se ofereceu. E lá fomos. Chegando em casa, tivemos que dar um banho no Mané do meu noivo, pois ele havia vomitado todo e meu amigo entrou no banheiro com ele e pronto! Ali eu vi um homem de verdade. O meu amigo após se molhar, a roupa ficou colada no corpo e visualizei aquele mastro entre suas pernas. Ele ficou meio constrangido. Mas após colocarmos o pateta na cama, desmaiado e sem saber o que tava ocorrendo, fui ver meu amigo trocando de roupa e me deparo com ele totalmente nu. Um ébano, uma pica, que mesmo mole, deveria medir fácil o tamanho do pau de meu noivo duro.
Perdi a vergonha mesmo, pois estava retada com meu noivo e não iria desperdiçar aquela oportunidade. Abracei-o e comecei a beijá-lo, onde após uma certa resistência, ele se mostrou um amante de verdade. Me deixou no colchão que estava no chão do quarto e retirou meu short (curtinho), minha blusa estava sem sutiã) e minha calcinha ele deixou, era pequenina. Me chupou por cima da calcinha mesmo e eu melei todinha e quase gozei assim mesmo. Ele sugou cada um e meus pequeninos seios e passando as mãos em minha buceta, que a esta altura estava pegando fogo. Ele começou a chupar minha buceta e com um simples toque de sua língua, gozei logo. Ele então enfiou a língua de novo e me fez ver estrelas de tanto gozar. Eu tinha que retribuir aquilo e pedi que ele deitasse, quando ele deitou é que pude ver o tamanho daquele pau, daquele mastro. Era de mais ou menos 20cm (normal) mas a grossura assustava, deveria ser mais ou menos uns sete a oito de grossura, desde a base até a cabeça do pau.

Chupei o que pude chupar, lambi, suguei. Ele segurando o gozo, pediu que eu ficasse na posição papai-mamãe, pois seria melhor e não me machucaria. Enfiou devagar e aquilo foi me dilacerando, me rasgando. Mas eu queria tudo e comecei a mexer e gozei mais uma vez. Ele então me pediu que eu ficasse de quatro, obedeci, e quando eu fiquei, ele começou a passar a língua em meu cu (virgem) e pediu que eu relaxasse. Fiquei paralisada, ele tentou enfiar e nem a cabeça passou eu comecei a chorar de dor e pedi que parasse, estava realmente machucando. Ele parou e meteu em minha buceta de novo.

Quando estava perto de gozar, me pôs de joelhos e gozou em minha boca, rosto, peitos e eu tentando engolir o máximo de esperma que poderia. Após limpar o pau dele com minha boca, conversamos a respeito, e ele me disse que sempre me desejou e que ainda iria comer meu cu. Pena que não foi ele quem inaugurou (conforme conto anterior). Mas transamos mais algumas vezes, nessa mesma festa, pois sempre a gente dava um jeito de deixar meu noivo (hoje marido) trêbado.

Espero que gostem. bjos




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.