"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Novinha saciando o namorado safado


autor: Katita
publicado em: 06/01/17
categoria: jovens
leituras: 4998
ver notas


Carol estava na sua carteira, copiando a lição da losa, quando sua amiga Isabel correu e sentou na carteira da frente dela.

---- É verdade ?! Que você tá ficando com o Erick?

---- ... Nossa já tá todo mundo sabendo?

---- Amiga você sabe como são as fofocas, me falaram que você vai dar pra ele hoje.

---- Nossa que absurdo!! Só vou hoje à noite na casa dele ver um DvD.

---- Ver um DvD amiga deixa de ser inocente, ele já te comeu?

---- Não claro que não tem uma semana que a gente tá ficando só.

---- Amiga a gente fode no segundo dia, terceiro no máximo, tão só de beijinhos?

---- E umas mãos bem bobas...

---- Nossa já passou a mão na picona dele, é grande mesmo? Dizem que é...

---- Não passei a mão... Ele que passou em mim.

---- Pegou na sua pepekinha, que safada hem amiga... Então tá vendo só uma semana beijando sua boquinha passando a mão na xanosa ele deve estar subindo pelas paredes de vontade de te foder, o filme é só desculpa sua boba.

---- Nada a família dele vai estar toda lá.

----Sera?! Ele que te disse que ia estar todo mundo em casa? E deixa eu te avisar me disseram que ele gosta de cuviu, então leva um gelzinho que você pode precisar...

---- Aí amiga para com isso!

A noite Erick foi buscar Carolzinha na casa dela, a novinha estava de vestidinho florido soltinho no corpo, chegava na altura das coxas e que coxas ela tinha, uma verdadeira deliciazinha de menina, ele levou ela de carro até a casa dele, quando desceram e foram pra porta, Erick não chamou ninguém pegou a chave no bolso destrancou a porta eles entraram e ele fechou de novo, estava tudo em silêncio.

---- Cadê todo mundo?... - perguntou ela.

---- Todo mundo quem?

----- Seus pais seu irmão.

---- Foram passar o fim de semana fora.

---- Sério ?! Você mentiu pra mim me trouxe pra sua casa dizendo que íamos só ver um filme.

---- E vamos vem..

Ele a guiou até a sala ela foi meio desconfiada se sentou no sofá e ele pegou um DvD já gaveta do raque.

---- Você vai adorar esse filme...

Ele sentou do lado dela e só daí deu o play.

---- Erick não ! Filme porno não!

Ele agarrou ela é começou a beijar, Carol não teve reação, acabou beijou também, a mão boba dele já foi direto no meio das suas pernas fazendo carinho por cima da calcinha.

---- Hoje você não tem escapatória vai ter que dar pra mim.

---- Você me enganou seu safado.

---- Mas você vai gostar olha só o que te aguarda.

Erick levantou na frente dela e baixou as calças com cueca e tudo o seu pau duro saltou na frente dela.

---- Vem cá Chupa um pouquinho.

---- Não para eu não vou chupar...

Disse ela segurando ele é começando a bater uma punheta.

---- Que mãozinha macia... Mas eu queria a boquinha ...

---- A boquinha não nem pensar.

----- Ta bom se você não quer chupar vai ter que tirar logo a calcinha... Vem cá.

Ele agarrou ela que tentou se defender mas Erick era mais forte, e tirou a calcinha dela de todo jeito.

---- Espera você tem camisinha né?!

----Tenho olha comprei de morango.

---- Não tô afim de engravidar..

---- Só vai dar mesmo novinha anda deixa eu arrombar essa buceta.

Erick deitou ela no sofá e foi por cima a imobilizando ergueu o vestidinho até poder ver a buceta tava fechadinha com uns pelinhos só no meio por cima da rachinha. Ficou doido de tesão o pau estourando de tão duro.

---- Agora vou te pegar de jeito Carolzinha, você vai ver que tá namorando com um macho de verdade.

Erick soltou as alcinhas do vestido dela e puchou seus seios pra fora pelo decote queria ver eles balançando enquanto fodia ela.

----- Anda abre, abre bem...

Carol arreganhou as perninhas e levou a primeira enfiada sem dó. O pau bateu na virilha e entrou com tudo na rachada.

----- Ahh!

----- Toma vagabunda , toma nessa buceta gostosa... Apertadinha né filha da puta!

----- Ahh! Ah! Aiii! De vagar de vagar!

---- De vagar nada putinha, geme quero ouvir você gemendo e pedindo mais.

Ele pegou ela com força dava pra ouvir os estalos do corpo batendo um no outro, ela não conseguia fechar as pernas com ele em cima nem enpurrar o namorado pra longe porque ele era mais forte o jeito foi tomar pica do jeito que ele quis meter e tava metendo pra arregaçar.

---- Olha só ela. - disse ele parando de meter e alisando sua pepeka ---- tá arrombadinha já e eu nem comecei direito e já arregaçou vai se acostumando vadia você é minha namorada agora, vai levar rola assim sempre.

---- Então vem dá mais rola pra mim, dá.

Carol sabia que ia se arrepender do que tava pedindo, mas arreganhou as pernas e se preparou pra aguentar e ele veio que nem um cavalo com o pau balançando pra dentro dela, até o fundo

----- Ahii! Mete ! Mete! - dizia ela pra provocar .

Sabia que ia terminar toda arrombada mas tava pedindo mais se era pra dar ia dar que nem puta, os peitões balançavam pra cima e pra baixo e tome rola entrando, Erick parou de novo arrancou o pau pra olhar pra xota dela cada vez mais aberta, estava deflorando a novinha.

---- Espera Vamos pro quarto!

Erick deu a mão pra ela ajudou a ae levantar e a guiou pela casa até um quarto.

---- Nossa você tem cama de casal no seu quarto, deve trazer várias meninas pra cá né?

---- Sim e não, não tenho cama de casal é o quarto dos meus pais e sim trago várias pra cá , trazia né agora essa piroca é só sua.

----- otimo. Bom mesmo que seja.

---- Fica de quatro.

---- No cunão hem. - disse ela ajoelhando na cama.

---- Vai ser onde eu quiser você não escolhe nada aqui se eu quiser comer seu cuvou comer tá entendendo.

Erick deu dois tapas com força na bunda dela deixou a marca dos dedos depois abriu a bunda dela e apontou a cabeça do pau em cima do seu cuzinho que se fechou na hora, ela mordeu o travesseiro e esperou.

--- hunnn! - gemeu mordendo forte o travesseiro enquanto a pica abria seu cuzinho pra entrar.

---- Fechadinho do jeito que eu gosto, vou abrir ele tá putinha.

---- Ta bom abre ele abre meu cuzinho. Ahh!!

Entrou tudo ela mordeu os lábios abraçou o travesseiro e tomou pica no cuErck comeu o rabo dela sem dó mandou ver com força e bombou rápido destruindo o seu anelzinho.

---- Aii..Ahh..

Ja exalsta e toda arrombada Ana Carolina já nao conseguia nem gritar gemia baixinho tendo o cutestado até o limite, foi umalivioalívio quando sentiu sua porra quente enchendo seu cuzinho deixou ela lameada de sêmen, a soltou e ela caiu exalsta na cama já caiu pegando no sono de tão cansada, com o cuzinho vermelho escorrendo porra.

---- Oi Ana tudo bem? - perguntou Isabel - Como foi o filme na casa do namorado.

---- filme que filme o que, Não teve filme, o único filme que eu vi foi a pica dele me detonando.

---- eu nao falei que ele tava querendo te comer só. - disse dando risada- e como foi?

---- Delicioso.

----- Conte-me tudo não me esconda nada....



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.