"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Dando pro meu genro gostoso


autor: Morena_safada
publicado em: 07/01/17
categoria: hetero
leituras: 7730
ver notas


Eu sempre ouvia os relatos sexuais da minha filha, que começara a namorar um homem quinze anos mais velho e ficava super excitada, até que depois de alguns meses ela trouxe o namorado pra me conhecer em casa, ele foi respeitoso, até um tanto fechado, parecia um pouco tímido, notei seu corpo esculpido pela academia ,lindo, pra completar o pacote, uma voz maravilhosa, então pensei: Danadinha minha filha, sabe escolher. Era final de ano e fomos ao mercado comprar as coisas pra fazer a ceia do réveillon, coloquei um conjunto de mini saia e bolero, por cima de uma regata com uma leve transparência. Quando saímos do mercado, notei que meu futuro genro me olhou de cima em baixo, se detendo em minhas pernas e bunda, achei que estivesse louca, afinal, apesar de eu ser uma mulher muito bonita, minha filha é linda. O tempo passou e eles completaram um ano de namoro, com algumas vindas dele em casa e convites dele pra que eu fosse conhecer sua casa, junto com minha filha. Notei por várias vezes ele me olhando diferente, mas sempre me forcei a pensar que eu estava imaginando coisas. Apesar do tesão que sentia com seus olhares, não queria jamais trair minha filha, somos muito amigas. De vez em quando ele me mandava alguma mensagem no whatsapp com brincadeiras sobre sogra e sexo, nossas brincadeiras foram aumentando a intensidade, até que um dia ele começou a me fazer algumas perguntas mais íntimas, perguntou se eu já havia ido numa casa de swing, eu disse que não, mas sentia muita vontade. No próximo final de semana, minha filha me convidou pra ajudá-la a fazer uma faxina na casa dele, coloquei um vestidinho preto, solto, curto , afinal ficaríamos só eu e minha filha, mas pra minha surpresa ele apareceu de manhã dizendo que aquele dia não trabalharia. Aquela situação me deixou com a bucetinha molhadinha, só de me imaginar me esbarrando com ele pela casa. Minha filha foi pra cozinha fazer o almoço e eu me sentei na sala de frente pro meu genro que estava no outro sofá, um tesão enorme, incontrolável tomou conta de mim, tentei reprimi-lo, mas só aumentava , então ele olhou pra mim e piscou, levantou e veio em minha direção, sob meu protesto,tentando não fazer barulho, empurrei sua mão, mas o desejo tomou conta do meu corpo, um arrepio me percorreu quando ele enfiou a mão embaixo do meu vestido e fez carícias deliciosas na minha pepeca, sem calcinha, que se acendeu e ficou molhadinha. Ele se afastou, foi pra cozinha e daí a pouco voltou, colocou novamente a mão embaixo do meu vestido e enfiou o dedo na minha pepeca com movimentos de masturbação, comecei a gozar, levantei rapidamente, calada e entrei no banheiro pra gozar, temendo que minha filha aparecesse, foi uma sensação deliciosa. No final de semana por várias vezes , sempre que ficávamos à sós, ele me fazia gozar e gozava na minha boca. Depois de alguns dias, já em casa, ele me mandou mensagem, que me preparasse pro fim de semana porque me levaria no swing. Pediu pra que eu fosse um dia antes, disse que não faríamos nada, porque era proibido pra nós, me buscou na rodoviária e fomos pra sua casa, ao chegarmos pediu pra que eu colocasse uma roupa mais a vontade, subi e coloquei uma vestidinho levemente transparente. Ele desceu de bermuda, sem camisa, seu corpo escultural me enlouquecia. Me empurrou pro sofá e recebi o melhor sexo oral da minha vida, gozei na sua língua e seus lábios sorvendo meu grilinho. Depois me colocou de quatro, e com um vibrador explorou meu corpo, me deixando louca de tesão, então pentrou minha bucetinha com seu pau delicioso, castigando -a com estocadas deliciosas. Então, lubrificou meu anus e introduziu seu pênis , com uma das mãos, excitando meu clitóris, meteu gostoso no meu cuzinho me fazendo gozar pelo cuzinho e pela pepeca, junto com ele, que encheu meu rabo de porra. Ele não me beijou nem dormimos juntos, segundo ele , em respeito a minha filha. Deitada na cama eu não consegua dormir, atormentada pelo arrependimento e pelo tesão que percorria meu corpo cada vez que me lembrava de cada toque e do pau gostoso do meu genro me penetrando. No dia seguinte fiquei sozinha o dia todo, ele foi trabalhar, chegou a noite, conversando como se nada tivesse acontecido, eu o esperei tomada banho, cabelos lavados e escovados, uma maquiagem bem levinha, me deu bebida de álcool pra que eu relaxasse pra nossa visita a casa de swing. No horário combinado pediu que eu me trocasse pra irmos ao passeio. Subi,caprichei na maquiagem como nunca , lembrei que minha filha havia me dito que ele gostava de olhos bem marcados, caprichei no delineador que realçou meus olhos verdes, coloquei um chemise preto, aberto até a cintura com uma regata de renda por baixo, um cinto que afinava a cintura e deixava o vestido bem curto, um sapato alto pra não ficar muito baixinha perto dele, ele me olhou com admiração de cima em baixo, mas não disse nada, estava lindo, cheiroso. Eu tremia levemente ao chegarmos no swing, assim que entramos ele segurou minha mão , entrelaçando nossos dedos, pra mostrar que eu estava acompanhada. Conhecemos as salas, vimos casais de todos os tipos ou em grupos transando e até participamos com outro casal, fui penetrada com o dedo, pelo homem, beijada pela mulher, que também chupou meus peitos, estava muito excitada, meu genro passou o braço em volta de mim e ficamos caminhando pela casa abraçados, de vez em quando descia a mão da cintura pra minha bunda, era deliciosa essa sensaÇao de intimidade, era nitida a admiraÇao e o tesão dele por mim. Mais algumas passadas de mão pelos buracos das paredes do swing, e fomos embora excitados e um pouco bêbados, já que haviamos bebido mais um pouco no swing. Ele entao abriu o zíper da calça e pediu que eu chupasse seu pau rosado,cheiroso, o pau mais bonito que já vi, chupei com gosto, mas nao deixei que ele gozasse, entramos em casa muito excitados, ele com o penis, duro pra fora da calça, subimos, nos trocamos, cada um num quarto, me deitei na minha cama tentando evitar o que estava para acontecer, mas logo ele estava em cima de mim, abrindo minhas pernas, fizemos um sexo delicioso, gozando juntos, ele gozou dentro de mim sem preservativo. Nos abraçamos, apertado e fomos dormir cada um na sua cama. Ele é minha filha continuam namorando firme, nós fizemos sexo mais uma vez depoiis disso , onde ele me iniciou no fisting, mas esse assunto é para o próximo conto



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.