"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Ficou de buceta inchada e filmei


autor: Wcpassarinho
publicado em: 07/01/17
categoria: hetero
leituras: 3592
ver notas


Olá me "" fictício mas os contos são reais vividos por mim.
Ângela é uma paciente do serviço, já venho transando com ela a um bom tempo, eu fiz aniversário agora em Janeiro, ela resolveu me dar um presente.
Eu sou casado e estava de férias de trabalho sai com outras que fui conhecendo nas férias, e eu e Ângela não estava nos falando pós desliguei meu zap, então quando voltei das férias eu reativei, ela sabia pois eu já havia falado para ela.
No dia 3 de Janeiro,ela me manda os parabéns e fala que quer me dar um presente de aniversário, combinamos de ir no dia 5 mas ao acordar para tomar banho e ir para o encontro de Ângela eu vi um recado dá minha esposa falando pra eu não esquecer que tinha exame periódico.
Fiquei puto.
Imagine ela como ficou.
Mandei mensagem pedindo desculpas e falei que na sexta eu compensava e era pra levar calcinha reserva.
Então cheguei na sexta na hora marcada e ela falou, seu presente é fazer sexo comigo numa hidro, fomos para o motel, chegando lá não tinha nenhum quarto disponível, tudo cheio isso era 08:00 dá manhã, pois ia trabalhar.
Saímos de lá e fomonem outro mas não tinha hidro, fodasse eu estava doido pra fuder, estava sem sexo a 2 dias.
Aí comecei a fazer o que todos nós homens a namorar, fica a dica aí para a rapaziada.
Começamos a namorar,beijar eu fui despindo ela lentamente, ela foi tirando minha camisa, ela ficou tida nua e eu só de calça jeans.
Foi aí que comecei as preliminares, fui dando beijos e mordidas sex dá cabeça aos pés frente e verso e com a mão fui tocando suas partes íntimas,seus seios e fui só atiçando ela, a minha mão encheu de mel, que soltava pelo sua bucetinha, falei pra ela ,e aí trouxe o que eu te pedi?
Ela:claro meu puto,seu pedido é uma ordem.
Eu: então pode por ela.
Ela colocou uma calcinha preta de renda que parecia uma asa delta que delícia tampava a frente e mostrava atrás, prendeu ela na parede e comecei a beijar puxa seus cabelos e dar enviadas violentas, ela falou me fode hoje quero fuder muito.
Eu falei, calma hoje você que vai ganhar o presente.
Coloquei ela de 4 na cama do motel, como se eu fosse à estuprar rasguei sua calcinha.
Ela: nossa quanta raiva quero ver essa raiva na minha buceta me fodendo.
Aí deitei ela na cama comecei a chupar sua bucetinha com a língua dentro dela e ela gemendo, ela começou a tremer seu corpo gozando senti mais o mel sobre minha boca e quando ela pensou que eu iria parar eu meti a rola nela e fui num vai e vem forte diminuindo a velocidade e quando ela pensou que eu ia gozar eu tornei à chhupala , e continuei chupando e do nada rola de novo foi assim uma 4 vezes, entre chupadas e roladas, que delícia, imagine vcs mulheres, então na última chupada e coloquei o dedo dentro dá bucetinha dela, chupava e batia siririca pra ela ao mesmo tempo.
Ela se retorcia tentando sair eu chupava mais e com a outra mão segurava ela firme, coloquei na beira da cama de um jeito para não sair na hora do orgasmos, ela gritava então derrepente eu meti a rola nela, gemia pedia mais e mais a cama do motel não estava aquentando as estocadas fortes que eu estava dando naquela bucetinha gostosa, aí a moça dá recepção interfone falando que os gritos dela é a cana estavam incomodando o casal do quarto ao lado, então falei pra ela dar outro quarto para o casal, porque estou no motel e gosto de foder assim e desliguei.
Voltei a fuder estava no interfone mas sem tirar a rola de dentro.
Então ajeitei ela é fui com mais força ela falou.
Nossa me fode põe tudo acaba comigo vai filma essa rola na minha buceta, eu filmei e metemos.
Aí lembrei que tem umas moças que conheci aqui e tem meu zap é mandei as filmagens para elas.
Então metemos muito foram quase 2 horas de foda sem tirar de dentro, e quando tirei vi aquela bucetinha inchada nossa parecia um hambúrguer de tão grande que ficou ela .
Então eu tirei meu pau, fiquei de joelho na cama coloquei as solas dos pés dela no meu peito e meti a rola na buceta dela e voltei a fuder, nossa que delícia ela gemia auto gritava e eu percebi lágrimas escorrendo sobre seus olhos.
E continuei a fuder, ela estava zonza fraca, então fui rápido e na hora de gozar tirei de dentro e tchaaaa na cara dela chuva de esperma que gozada monstro, papai do céu, elaa ficou imóvel, falando Ju, Ju, tô se ar, que foda é essa depois de alguns minutos fui tomar banho ela foi em seguida, então perguntei porque ela estava chorando, ela falou que era de felicidade, pois fiz coisas que ela nunca tinha sentido na cama e sempre quis, um homem que não só a comece masxsim a satisfazese.
Então tomamos um banho e nos trocamos, fomos pegar nossos documentos, e na saída a recepcionista me olhou com cara de safada, e eu percebi algo diferente no meu documento, Ângela foi pra sua casa e eu pro trabalho e no meu documento estava o telefone e nome dá recepcionista.
Obrigado a todos por lerem meu conto, dêem suas notas deixem suas mensagens isso é bom para todos nós que gostamos de compartilhar nossas experiências com vcs, mulheres e casais que queiram se realizar me chamem no zap vamos conversar sigilo total. 11977929450



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.