"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Comida na construção


autor: Lembranças
publicado em: 11/01/17
categoria: aventura
leituras: 1713
ver notas


Trabalho no comércio. Há algum tempo atrás conheci um homem em meu local de trabalho, um cliente.
Desde o primeiro momento senti uma atração muito forte por ele. Apenas a sua presença era suficiente pra me deixar excitada, quando ele sustentava meu olhar eu ficava toda molhada.
Sou baixa, olhos verdes, cabelo preto longo, corpo normal com bumbum avantajado. Não imaginei que pudesse ser recíproco.
Comentando com algumas amigas sobre o assunto, uma delas tinha o número de telefone dele. No mesmo dia comecei a mandar mensagens pra ele sem me identificar.
Falava do tesão que eu sentia e da vontade de transar com ele. Ele foi ficando cada vez mais interessado e pelas pistas que fui dando logo descobriu minha identidade secreta.
Falou que também estava afim, porém era casado. Não desisti, continuei insistindo, mandando fotos e falando como poderíamos fazer um sexo bem gostoso.
Ele me disse que curtia sexo anal, então eu falei que adorava. Deixava ele doido.
Ele trabalhava de madrugada, como vigilante, fazendo ronda pelos bairros. Então um dia voltando de uma festa próxima da minha casa, nos encontramos.
Ficamos conversando, mas a tensão sexual entre nós era tanta que logo estavamos nos agarrando na rua mesmo, na sombra mais escura de uma árvore.
Nessa altura eu já estava toda molhada com muito tesão. Ele me agarrava e parecia que ia rasgar a minha roupa. Coloquei a mão no pau dele, por cima da calça e suspirei. Tava muito duro, não era muito grande, mas bem grosso.
Por mim eu daria pra ele ali mesmo, mas ele me disse pra encontrar com ele em um prédio que estava em construção ali perto.
Fomos cada um por um caminho. Cheguei primeiro e ele logo em seguida. Ja me pegou pelos cabelos e disse que eu estava deixando ele louco. Não conseguia pensar em mais nada, só em foder comigo. Eu disse que também queria muito. Ja me colocou de joelhos, abriu o zíper da calça começou a foder a minha boca.
Eu adoro essa sensação de ver como a pessoa sente tesão com o meu toque. Fiquei chupando ele e com a mão dentro da calça me masturbando, logo estava gozando, chupando aquele pau gostoso.
Ele me levantou, me virou de costas, baixou minha calça e disse que não aguentava mais, que o pau dele ja tava doendo de vontade de foder a minha buceta.
Colocou a minha calcinha de lado e passou os dedos na minha buceta. Quando viu como eu estava molhada não aguentou e colocou o pau todo de uma vez. Foi maravilhoso, dei um gemido alto e ele tapou a minha boca e disse pra eu ficar quietinha pra não acordar a vizinhança, que na próxima vez ia me levar no motel e me comer de verdade.
Ele ia socando o pau em mim. Forte, devagar, eu tava louca de tesão. Daí ele foi tirando o pau e deixou só na beiradinha. Molhou o dedo e começou a brincar no meu cuzinho. Quando ele começou a fazer pressão com o dedo não aguentei mais e forcei a bunda pra trás. O pau e o dedo entraram ao mesmo tempo. E ele ficou fodendo a buceta e o cuzinho ao mesmo tempo. Então gozei muito assim.Tava bom demais. Ele também não aguentou e gozou gostoso.
Depois disso fomos várias vezes na construção e no motel também. Até hoje ainda rola uma transa de vez em quando. Ele diz que não resiste ao meu jeito de putinha e a minha cara de santinha...







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.