"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Sobrinha virgem II


autor: odeflor
publicado em: 23/01/17
categoria: virgindade
leituras: 4842
ver notas


Esse relato é continuação do conto sobrinha virgem quem leu vai entender melhor, quem não leu vai gostar também.

Então ela foi tomar banho e eu fiquei na expectativa e ansiosa para ouvir o seu relato.

Passado uns 20 minutos aparece ela toda morena como sempre de camiseta de alça fina toda folgada sem sutiã quase deixando aparecer seus seios e um short de malha curto e folgado mostrando bem aquelas coxa grossa e cabelos preso, senta ao meu lado no sofá e começa a relatar.

Tia a Sra quer que eu comesse de onde da cama do sofá ou da penetração.

Então falei pela expectativa e pelo tempo que fiquei esperando quero que você comesse pelo começo no sofá da sala quando sai do apartamento.

A Sra saiu nós levantamos nos beijamos e a coisa pegou fogo ele me beijou no pescoço na orelha desceu até meus seios que a essa altura já estava nas mãos dele e com os bicos durinhos só esperando para ser acariciados beijou nos bicos auréola e no meio dos dois apertou com uma das mão com as duas enfim ficou brincando como um menino levado e sapeca eu tentando beijar sua boca pois estava subindo um calor.

Foi quando ele ajoelhou subiu meu vestido e também começou a beijar minhas coxas minha perereca por cima da calcinha e eu já quase deitando no sofá com a buceta molhada se é que pode dizer assim, falei para ele ir com calma que era a minha primeira vez, então ele falou que a brincadeira ainda nem tinha começado.

Tudo aquilo estava me deixando louca de tesão e deixava ser penetrada por ele ali mesmo no sofá, ele novamente começou a me beijar minha boca e fazia o circuito completo pescoço seios barriga buceta coxa chegando até os meus pés. Nos meus seios ele pegava um de cada vez mordicou apertou levemente os mamilos e no final puxando bem devagar como eu gosto, ele tinha uma habilidade incrível com a língua quando ele me colocou de bruços no sofá, foi outro martírio enrolou todo o vestido no meu corpo e começo a beijar só que agora na parte de trás nuca pescoço costas bunda e coxas acho que gemia tão alto que os vizinhos deve ser ouvido.

Voltando novamente de barriga para cima com o vestido enrolado no corpo minha perereca estava a mostra somente tampada pela calcinha que ele fez questão de colocar de lado e enfiar sua língua safada dentro dela “isso isso não para vai” foi só que consegui falar e quase desmaiei de tanto tesão com aquela boca, para minha surpresa ele parou e falou para eu fazer um strip-tease para ele me admirar. Nunca tinha feito essas coisas mas não podia negar isso a aquele homem que estava me levando as nuvens então levantei recompus o vestido a calcinha e me pus a andar para o meio da sala para me exibir, ele ficou sentado no sofá soltou o cinto da calça e abriu o zíper e soltou aquele pinto que estava todo apertado dentro da cueca, ai tia comecei ater medo e pensar pela primeira vez em desistir era maior do que da foto a cabeça parecia também maior e vermelha, pinto grosso e cheio de veias pensei em sair dali e deixar tudo como estava, com tesão mas virgem.

Ele notou meu medo temor sei lá e falou “tal tia tal sobrinha sua tia aguenta tudo e gosta você vai fazer o mesmo garanto”. Então comecei a fingir uma musica e a dançar mas não tirava o olho daquele membro ele ficava alisando e me olhando como se fosse me hipnotizar até uma hora que ele levantou do sofá e veio em minha direção e ficou atrás de mim levantou meu vestido abaixou sua calça e colocou aquela coisa para roçar minha bunda e coxa e com uma das mão começou a apalpar meu seios mais uma vez fui a loucura com uma das minhas mão peguei o membro dele e comecei a alisar e finalmente estava também dando carinho a ele alisei a cabeça e passava a mão naquela rocha de tão dura e ele apertava mais meus seios e sussurrava baixinho no meu ouvido “que puta gostosa eu quero enfiar tudo isso na sua buceta e ejacular lá dentro, não quero perder um pingo do meu esperma”

Minha perna ficou mole e quase cai ele notou me segurou e com um golpe me pegou no colo e me levou para o quarto de hospede, quarto ao qual eu estava usando.

No quarto me colocou na cama tirou sua camisa sua calça ficando somente de cueca e com aquele membro duro quase explodindo dentro da cueca e falou que morena sensacional e gostosa meu pau já esta até doendo de tesão deixar eu enfiar logo. Eu deitada pensei em arrepender afinal ele ia me machucar, levantei peguei aquele pinto e comecei a fazer uma chupeta gotosa e ele que gemia de tesão. Mas nem a chupeta saia direito devido ao tamanho daquilo e a minha experiência no assunto não ser muito.

Ele falou vai puta chupa certo como um sorvete e com carinho que logo ele vai estar dentro de você e você gostando, eu engasgava e pensei isso dentro de mim vai fazer um estrado enorme vou desistir por aqui. Então levantei e falei quero parar estou com medo ele então se assustou com a decisão e veio em minha direção pegou meu vestido e arrancou do meu corpo rasgando num só golpe e jogou no canto do quarto e falou “agora é tarde quem não esta aguentando de tesão sou eu” e começou a abaixar minha calcinha e beijar minha boca meus seios e pronto o medo já começou a virar tesão. Me deitou na cama de pernas abertas e caiu de boca na minha buceta e ficou brincando com ela até que levantou e apontou aquela coisa cabeçuda em direção a sua entrada, ai pensei rápido um pouco de raciocínio que ainda tinha e falei. “ você esta sem camisinha vai me engravidar”

Ele parou reclamou e falou mas você tem camisinha eu não tenho, tenho sim esta na minha bolsa, ele reclamou novamente “mas você não é virgem e anda com camisinha querendo ser comida então né”.

Levantei peguei a camisinha na minha bolsa dei a ele que estava puto de ter que enfiar aquela coisa apertada naquele pinto duro mas fez depois me beijou novamente beijou meus seios e chegou aquele pinto até minha buceta e estava preparando para a penetração e enfiar tudo aquilo em min que era a sua intenção desde o começo mas acho que era de nos dois risos.

Falei sou virgem vai devagar e ele ficou brincando na portinha até dar o golpe fatal que enfiou tudo e deitou em cima de mim com aquele corpo pesado e forte. Na hora não aguentei a dor e dei um grito que acho que o porteiro deve ter ouvido e na sequência ele começou a socar socar até que notei quando ele tirou o pinto de dentro de min e parou um pouco pedi mais e ele continuou novamente. Agora parecia que o pinto estava até melhor como não tinha experimentado antes não notei que havia tirado a camisinha e assim foi eu gemia de dor e prazer ele só de prazer no meu ouvido até a hora que senti seu pinto a cabeça aumentar de tamanho e sua estocada ficar mais forte e pronto gozou dentro de mim bem lá no fundo no meu útero deu um banho de esperma pela primeira vez no meu útero, aquele leite quente saindo na minha buceta ai notei que algo tinha saído errado com a camisinha e pedi para ele sair de cima de min, saiu e quando tirou seu pinto já mole de dentro saiu também muito esperma e sangue por ser a primeira vez acho.

Fiquei apavorada e fui correndo para o banheiro me limpar e ver o que estava acontecendo com a danada, não parava de sair porra olhei para meus seios todo marcado de mordida neles nos bicos ai falei baixinho que cachorro fdp eu fico com tesão e deixou ele fazer isso comigo. Quando voltei para o quarto ele estava lá deitado na cama e com a ferramenta dura novamente, ai falei “olha que você fez comigo meus seios todo marcado e doloridos e você gozou dentro e seu eu fico gravida”.

Que isso menina como não morder acariciar e deliciar essa gostosura de seios parece mais um pedaço de doce esperando para se lambido apalpado, e quando gozar dentro tirei a camisinha estava machucando e não ia conseguir transar com ela, não se preocupa não vai ficar gravida, vamos deita aqui que tem o 2 round, Muito puta e com medo falei “não quero mais não consigo estou toda dolorida você me machucou com esse pau enorme ela esta toda esfolada e soltando esperma e sangue é a primeira vez minha esqueceu”. Tá bom minha princesa que agora é uma mulher mas como fico com esse pau que esta duro novamente e em ponto de bala vem cá e deixa eu comer seu cuzinho então, está louco se na buceta já fez tudo isso imagina nos fundos ai é hospital. Ele riu e eu fui deixando ele mais calmo, peguei aquele pau gostoso que tanto me machucou e comecei a bater uma punheta depois levei até a boca e fiz uma chupeta pelo menos tentei era muito grande eu estava vazando pela buceta toda hora que mexia caia um pouco de porra no lençol em cima dele e falei para ele colocar a mão nela e ver como tinha deixado ela toda aberta e espelindo esperma, ele colocou e falou que legal vamos empurrar essa porra para dentro tenho uma ferramenta muito boa para isso, dei risada e nem respondi.

Estava fazendo uma chupeta o danado gemia e não avisou quando ia gozar e pronto fez dentro da minha boca pelo menos o primeiro jato que quase engasguei e tirei rapidamente e saindo vários jatos que caiu no meu cabelo seios porta guarda roupa e no chão enfim muita porra parecia um cavalo soltando tudo aquilo.

Depois disso não aguentei e falei que não queria mais e fui descansar e dormi não vi mais nada só acordei hoje de manhã toda dolorida e suja de porra pelo corpo todo pelo menos faz bem para pele risos. Tomei um banho mal conseguia colocar a calcinha o sutiã estava machucando nem coloquei fui sem para fazer o concurso afinal meus seios são lindos e consigo andar bem sem eles conforme a blusa. Mas tia ele me machucou demais aquilo era grande para uma menina pura igual a min, e seu eu acostumar com o tamanho como vou achar outro igual.

É sobrinha quando cheguei a noite ele não estava fui no seu quarto você estava dormindo notei o estrago no chão na roupa você dormia tranquilamente, você é privilegiada com esse corpão bunda durinha, coxa grossa e lisinha seios lindo os homem baba e querem te pegar enfim fazer sacanagem meter o pinto, ele também é privilegiado pela natureza pelos seus pais difícil de achar outro eu gosto dele assim e gosto muito quando estamos transando aquele pinto grande e grosso aff.

Foi bom para você matou a vontade, quer outra vez e a camisinha seu período fértil estava tomando remédio.

È tia essa pergunta que faço “se fico gravida”.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.