"Os mais excitantes contos eróticos"

 

amigos do meu irmao me chuparam bebada


autor: bellaross
publicado em: 02/02/17
categoria: grupal
leituras: 8083
ver notas


Bom, esse é meu segundo conto. E vou relatar o que aconteceu comigo depois do meu aniversário de 15 anos, quando vi meu irmão batendo punheta do lado da minha cama e gozando na minha amiga desmaiada.
Depois que meu irmão saiu do quarto, e eu limpei a naty, me levantei e fui tomar um banho, até porque minha bucetinha já estava toda melada de tanto imaginar meu irmão me comento ou pelo menos batendo uma pra mim.
Eu sai do banho só de toalha e desci pra cozinha, meu irmão estava tomando café e como era sábado, ele já estava preparado para sair com alguns amigos malucos. E quando digo “malucos” eu não tô brincando! Eles eram realmente pirados, usavam vários tipos de drogas e depois saiam pela rua fazendo doideras, e quando meu irmão dava festas lá em casa (sem meus pais saberem é claro) eles ficavam muito doidos e tentavam me comer quando me viam sozinha, eu morria de medo por justamente sabe que eles eram muito doidos, e eu ainda virgem, não imaginava o que eles poderiam fazer comigo.
Mas enfim, eu sentei na mesa com meu irmão e perguntei se eu e a naty poderíamos ir com eles, ele ficou calado, então eu fiquei com medo dele falar sobre o ocorrido mais cedo, não saberia o que dizer!
Depois de uns 3 min calado e com a cara fechada ele me respondeu:
Não! Só vai ter molecada mais velha e eu vou ter que ficar te vigiando e não vou poder curtir.
Eu fiz cara de choro (sempre conseguia as coisas com essa carinha haha) e falei:
Poxa júnior, vamos ficar aqui em casa sozinhas, atoa, eu prometo que vamos ficar quietinhas, e não precisa me vigiar, não sou mais criança ne!
Ele pensou um tempo e disse que sim, mas que eu não poderia ir pra longe pois eles iriam para um sitio, e era um lugar muito isolado, e bem longe da cidade, eu concordei e fui chamar a naty para irmos nos arrumar.
Quando entrei no quarto ela já tinha acordado e estava tomando banho, pelo jeito ela não tinha visto nada mesmo, e conversamos normalmente, nem comentei, chamei ela para irmos para o sitio, nos arrumamos e fomos.
Eu reparei que o caminho todo ele não parava de olhar para naty, achei estranho porque ele conhece ela desde criança também, mas eu sabia que aquele olhar era diferente.
Chegando lá, já era umas 18h da tarde, já tinha um pessoal bem bêbado pulando na piscina, uns meninos que agarravam as meninas e eu via que elas já estavam tão bêbadas que nem resistiam, eu já logo me animei quando vi aquilo, mas não deixei transparecer, meu irmão, júnior, é bem chato comigo, por eu ser o “bebezinho” da família.
Nós fomos comer algo e meu irmão foi logo se juntar com os amigos, depois de uma hora mais ou menos ele nem se preocupava mais com a gente, eu nem percebi que a naty já tinha ido para um quanto e já estava pegando um menino lindo e bem mais velho, uns 27 anos, então eu resolvi beber também e sai pra procurar algo. Eu não sou de beber então peguei tudo que vi pela frente, em pouco tempo comecei a me sentir mal, foi a pior sensação que já tive, nunca tinha bebido assim, e fiquei com vergonha, nem tinha começado a beber direito, além disso, eu prometi que não iria dar problema, sentei e fiquei quietinha com cara de quem está bêbada mas não quer dar “pala”.
Uns 2 amigos do júnior chegaram perto e ficaram me olhando, deram uma risadinha e sentaram cada um de um lado e como o som estava muito alto, chegaram perto do meu ouvido e falaram:
Seu irmão mandou ver como você está, tem quartos lá encima, quer deitar um pouco?
Eu pensei em me levantar e ir, já estava tudo rodando, mas eu não acreditei, achei que queriam fazer algo comigo. Então eu me levantei meio bamba, e fui andando até meu irmão e perguntei se era verdade, quando meu irmão olhou pra mim eu vi que ele estava pra lá de ruim, e pela cara não queria que atrapalhasse com a menina que ele estava dançando.
Então eu sai, fui até os meninos e disse que queria deitar um pouco, então eles me levaram pra um quanto no último andar, me ajudaram a deitar e deitaram do meu lado, achei estranho, mas também não queria ficar sozinha então não falei nada.
Eles começaram a conversar comigo e iam me dando as bebidas que estavam com eles, até que eu percebi que um deles estavam com a mão na minha coxa, me alisando, eu estava com um vestido preto curto, e bota. Não liguei muito, já estava até dormente, então o mais velho, um amigo de infância do meu irmão que cresceu comigo também, começou a me perguntar se era virgem se já tinha gozado ou algo assim, eu não conseguia responder só balançava a cabeça e fazia alguns barulhos tentando responder, eu já estava excitada, e já sabia que iria rolar algo, mas já estava tão bêbada que não ligava pra mais nada.
Então o mais velho, qual eu tinha mais intimidade me deu um beijo na boca, e eu quase não mexendo a boca direito correspondi, foi a deixa pra ele avançar! Ele abriu minhas pernas tirou minha calcinha e caiu de boca na minha xota que já estava molhadinha, lembro bem da sensação maravilhosa que foi sentir uma língua quentinha na minha bucetinha, ele me chupou com muito carinho, enquanto o outro só batia uma punheta deitado do meu lado, me passando a mão, até que de repente mais três meninos que eu não conhecia entraram sem bater, totalmente bêbados.
Viram a cena e já vieram se animando e dizendo que também queriam brincar comigo. Comecei a entrar em desespero, o que estava me chupando reparou e pediu para eu me acalmar que ninguém iria penetrar em mim, levantou e falou para eles;
Pó galera, ela é irmã do júnior, e é virgem ainda! Não dá pra colocar, a gente vai arrumar confusão depois... só pode chupar ela e colocar ela pra chupar também.
Eles respeitaram e colocaram aqueles cacetes pra fora, eu fiquei louca de tesao, sabia que ia acontecer o que eu mais queria, não com meu irmão, mais tinham cinco meninos, que aliás, eram lindos! E estavam ali só pra me fazerem gozar, e eu gozei, E muito! foi maravilhoso, cada um colocou a piroca na minha boca uma vez e iam me ensinando como chupar eles, depois que cada um já tinham me chupado pelo menos uma vez, me pegaram no colo e me levaram para o banheiro, me sentaram no chão debaixo do chuveiro e um deles disse no meu ouvido:
Vamos te dar um banho de porra antes de te deixar limpinha tá bom bela?
Eu não conseguia nem responder mais, estava totalmente mole, eu vi quando alguns começaram a gozar, mas desmaiei, e só acordei de madrugada muito tonta, mas estava totalmente limpa, com o cabelo molhado e vestida, quando olhei pro lado meu irmão tava deitado em um colchão no chão com a naty, fechei os olhos mais tranquila e voltei a dormi.
No outro dia, levantamos tão baqueados que nem conversamos direito no caminho pra casa, mas eu sabia que meu irmão tinha conseguido comer a naty, e melhor ainda ele devia ter ficado tão distraído que nem fazia ideia do que os amigos fizeram comigo.
É ISSO PESSOAL, NO PROXIMO CONTO AS CONTINUAÇOES BEIJOS BELLA.
email: yaraross@outlook.com



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.