"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Malas trocadas


autor: Rainha
publicado em: 06/02/17
categoria: hetero
leituras: 3031
ver notas



Após horas de viajem desembarquei louca para encontrar um banheiro . Estava eu lá dando aquela aliviada quando escuto algo estranho . " Ei calma esta louco , alguém pode nos pegar aqui".
Vesti minha calça rapidamente não , e apoiei os meus pés em cima do vaso sanitário e fiquei ali quietinha torcendo para ninguem querer entrar ali.

Escuto a porta do banheiro ao lado se fechando rapidamente e uma voz masculina dizia "tire a calcinha " logo pensei Meu Deus é um tarado , mas logo uma voz feminina dizia " Quanto tempo heim , pensei que nunca mais iriamos nos ver" então não era tarado eles já se conheciam. Na sequência ouvia , "isso garanhão me fode assim rápido " e também ouvia gemidos abafados como se ele tampasse a boca dela para calar. Foi tudo muito intenso e rápido ouvia o rapaz dizendo vou gozar vou gozar vou gozar e na sequencia um longo aaaaaa enfim ele havia gozado.

Espere ai vou ver se tem alguem aqui fora e te dou um sinal ,
dizia a moça , que sai e entra rapidamente dizendo "vem a barra tá limpa" e ouço os passos apressados do rapaz. Ainda fiquei no banheiro por um tempo para ter certeza que eu não encontraria ninguém ali.

Peguei ao taxi e fui para o hotel onde estava reservada minha hospedagem , cai sobre aquela cama macia ainda pensansando na orgia do casal no banheiro e adormeci.
Acordei com meu celular tocando , o meu relógio marcava 22:38 , quem seria aquela hora.

-Alô quem fala?
-St. Renata Castilho é você?
-acho que perguntei primeiro. quem fala?
-Desculpe senhorita, me chamo Jerry e acho que por um engano, trocamos nossas malas , poderia verificar por favor.

Fiquei estremecida pois aquela voz era bem familiar , era a mesma voz que ouvi no banheiro . Vejo a identificação na mala Jerry Castro Castilho rio sozinha conhecidentemente o sobrenome parecido com o meu.

-Sr Jerry, sim trocamos nossas malas
-Srt Castilho poderia me dizer onde você está , para podermos trocar nossas malas.

- Estou hospedada em um hotel no... Pensei rapidamente não queria que ele soubesse onde eu estava. Deixe que vou até você. Aonde o Sr. esta?

Ao me passar o endereço , vi que estavamos no mesmo hotel então combinamos de se encontrar no saguão , preferi assim pois lá era um local bem movimentado e se ele tivesse a intenção de fazer algo ali nada iria acontecer.

Desço , e lá já estava ele, um rapaz negro , alto de terno e gravata um cavanhaque bem feito e um cabelo black quadradinho e esponjado ele era lindo por sinal. Me recebeu com um lindo sorriso fizemos a troca das malas e voltamos aos nossos quartos.

No dia seguinte

Desco as 06:00 para o salão para tomar meu café , encontro me com Jerry trajando uma roupa esporte social bem mas a vontade , acena para mim e aceno novamente. Me acomodo a espera do meu café lendo um jornal ,Jerry se aproxima.

- Desculpe Srt. Posso me sentar com você?
- claro
Enquanto ele falava eu ficava a pensar que estava fazendo confusão , Jerry não me parecia ser o tipo de cara que se enfia em um banheiro para transar.
Conversando com ele descubro que o hotel não tem mas guias turísticos. - É muita sacanagem da agência de viajem que me cobrou um pacote com guia incluido , me senti roubada. Meus planos de conhecer as belezas da cidade estavam indo por agua a baixo.

-Já estive aqui varias vezes se quizer posso te mostrar alguns lugares.
Se você quizer é claro.

Eu aceito claro , e ao decorrer dos dias ele me levou a lindos lugares , cavernas , rochas , praias e a aldeinha . Local que eu mais queria conhecer . Lá artesão moradores da aldeias fabricam peças lindas que eu gostaria de ter em minha casa.
Terminamos nosso dia em um barzinho nas proximidades do hotel, e já bem desenvolta por conta da bebida que tomávamos , comento com Jerry sobre um casal do qual eu era vizinha de quarto.

- Ja tem duas noite que não consigo dormir direito, meus vizinhos de quarto transam a noite inteira , e é cada grito cada putaria que as vezes da vontade de bater na porta e pedir para parar.

- Te excita ouvi-los ?

- Lógico que não. Fico bem incomodada pois não consigo dormir .

- Duvido

- Ele deve ter um pau do tamanho do pau de um cavalo , ou então deve estar batendo na mulher para ela gritar daquele maneira , não tem outra explicação.

- vai ver ele só é bom de cama.

ou ruim né digo irronizando.

- Jerry vou me retirar acho que bebi demais preciso descansar.

- Não gosto de ficar só . Se vai ir eu também vou.

Pedimos a conta e voltamos ao hotel , Jerry cruza com alguns conhecidos e fica conversardo e eu vou para o quarto , tento com dificuldade colocar a chave no buraco.
"Acho que alguém ai bebeu demais" . Diz Jerry rindo de mim , e eu te ajudar. Entro e vou dormir estou tao bebada e cansada que nem ouço os transantes do quarto ao lado.

No outro dia

Abro minha porta e dou de cara com meu vizinho de quarto.

- Ai meu Deus... Então é você que... Ai não acredito que eu disse tudo aquilo que vergonha.

- Fique tranquila Srt .Castilho , tentarei dar um pouco menos de prazer a elas.

- Elas??

-Vamos descer para tomar café ?

- hoje não , estou numa ressaca brava. Bom café.

- Srt. Castilho só quero que saiba que eu não tenho um pau do tamanho do pau de um cavalo , e nem mesmo sou agressor de mulher, só dou uns tapinhas de vez em quando . E quanto ser bom ou ruim na cama , tenho mas duas noites aqui caso queira descobrir.

Mostro -lhe o dedo do meio e bato a porta , que ousado então é ele que vem perturbando minhas noites de sono ? que cara de pau , sinico , tarado ,gostosooo safadoooo ai Meu Deusss.
Tive mas uma noite de insônia , mas dessa vez nada acontecia no quarto ao lado . Sai um pouco e ao volta dou de cara com Jerry saindo do seu quarto.

- Ué , hoje não vai ter festinha?

- Como poderia ter se a convidada especial não apareceu.

Não consegui dizer nada , abri minha porta quando estava entrando Jerry disse : "não se preocupe , hoje não terá gritos no vizinho ao lado. Hoje os gritos saíram daqui ". Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa , Jerry me agarra já me beijando e dando passo para dentro do meu quarto , não grito , não resisto , afinal de contas eu estava louca para que aquilo acontecesse .
Jerry com suas pegadas de máscula , sabia muito bem como pegar uma mulher , dizia besteirinha e mordiscava minha orelha , com uma das mãos segurava em minha nuca , enquanto a outra já havia desabotoado e baixado o ziper do meu shorts .
Consigo sentir a vontade que Jerry tem em me traçar , Com o seu pau já duro fazendo pressão em meu púbis , ele se esfregava enquanto me perguntava ao pé do ouvido se eu desejava senti-lo.
Entregue a todo desejo , eu já não era mas dona de minhas palavras , eu só sabia dizer sim para tudo que ele falava .

Ele me levou até a cama , me fez sentar , ligou o som em uma música
eletrônica , e começou a dançar de uma forma sensual , se despindo para mim , ficando apenas de cueca , me senti no clube das mulheres . Ele se aproximou de mim , eu via claramente como aquele pau pulsava e sua cueca branca , coloquei a mão por cima dela e comecei alizar e apertar seu saco , ele puxou minha cabeça para trás e voltou a me beijar , enfiou sua mão dentro de minha camisa mas não contente , com as duas mãos uma de cada lado , a puxou com força estourando do primeiro ao último botão.

Deitando o seu corpo por cima do meu , ele me fez deitar na cama e foi beijando por todo meu corpo me causando arrepios e gargalhadas. Foi descendo descendo e chegou ao meu umbigo , na hora senti a barriga se contrair , brincou ali por um tempo então desceu um pouco mas até chegar no pubis e comecar a mordiscar , nessa hora eu me contorcia gemia e ele brincava comigo dizendo " acho que é melhor parar ne" com uma cara de tarado e o sorriso mais safado do mundo, ele adorava me fazer implorar por ele.
Me fez virar de bruços e continuou seus beijos , que se espalhavam pelas costas passando lentamente sua lingua por minha espinha até chegar ao meu cóccix deixando minha respiraçãalguéma mais ofegante pois dali em diante eu sabia onde tudo ia dar .

Ele terminou de tirar minha calcinha que estava na altura do joelho e mordiscava meu bumbum em pouco mais forte que o restante do corpo me fazendo empinar a bunda , e nessa hora me deu um belo tapa no bumbum , me virou de frente novamente e com voracidade chupava minha buceta . Eu não notei quando comecei , mas quando percebi eu já estava gritando como aquelas mulheres que vinham em seu quarto. Me chupou copiosamente e me fodeu com sua língua , não só a bucetinha mas também o cuzinho.
Ele conseguiu fazer o que nenhum outro havia conseguido , me fez gozar em sua boca.

Enquanto eu me recuperava na cama vi que ele vestia sua roupa.

- Ei ! Onde é que você vai?

- Para o meu quarto oras .

- O que , Aquele escândalo todo que elas fazem é só por isso?

- acha pouco ?

- Sim acho. Você não transa com elas?

- só as com a que sei que aguentam, e você não tem jeito de alguém que vai aguentar , acho que não aguentaria isso aqui te rasgando com força.

Me fala colocando para fora uma pica de uns 25cm ou mais , negra chapeluda e contornada por veias grossas .

Minha buceta se contraia toda molhada em vem aquela pica que já babava na minha frente . E como uma loba faminta , deitei Jerry e , engatinhei entre suas pernar para cima da cama, beijando suas pernas panturilhas e coxas até chegar conseguir por minha boca macia em seu piru .
Com a pontinha da língua eu fazia círculos naquela chapeleta enorme e aos poucos fui sentindo sua maciez e pulsação dentro de minha boca , babava todinho do seu mastro as suas bolas . Afim de ter uma foda gostosa com Jerry ,eu tentava fazer uma garganta profunda no seu pau , mas eu sempre engasgava , aquela era a primeira rola que eu mamava ,eu nem sabia como fazer , além do que já vi em filmes pornô.

Certa de que se dependesse daquela mamada eu não teria nada , deixei sua piroca bem molhada e fui com o bucetao pra cima dela , isso eu sabia fazer .
Já em cima do rolão de Jerry , com movimentos circulares e jogando o quadril para frente e para trás eu arrancava dele deliciosos gemidos . me enclinei deixando que meus seios se aproximassem de sua boca , e quando ele os chupou comecei a quicar rapidamente , gemendo gritando eu já não me reconhecia.
Por conta da sua pica grande eu sentia um mistos de dor e prazer ao mesmo tempo, e em um movimento rápido ele me virou ficando por cima de mim , e me perguntava se eu queria sentir o que elas sentem , respondi que eu queria bem mas do que elas sentiam , Foi quando Jerry com uma penetrada profunda , me arrancou um grito mesmo que sem querer ,"tem certeza do que quer" ele me perguntava .
- sim , sim , sim tudo sim. Jerry me fode agora.

Jerry me fez conhecer o céu , tocar as estrelas e adormecer nas nuvens. Me fodia com força e intensidade colocando até o talo . Meu bucetão todo ensopado ardia e ao mesmo tempo queria mais daquela foda com força e bem ritmada que me tirava gozadas atrás de gozadas sem pudor eu já gritava alto , erguia meu quadril e me movia também em busca de mais e mais prazer eu queria muito ser encharcada por uma bela gozada daquela negro lindo da piroca grande.

Jerry retira seu pau da minha xota , segura em sua base e começa pincelar na entrada do meu cuzinho, me fazendo dizer não pela primeira vez. Mas ele não satisfeito com meu não como resposta , me fez virar de Bruços outra vez , penetrando novamente minha buceta dizendo putarias em meu ouvido , foi falando e falando coisas agradáveis a mim até conseguir me convencer a eu dar meu cu pra ele. Então como na primeira vez desceu beijando minhas costas ,passando a lingua lentamente por minha espinha dorsal até o cóccix , pediu pra que eu empinasse um pouco meu bumbum , delicadamente separou as bandas e caiu de boca no meu rabo. Jerry chupava , beijava , enfiava a lingua. Colocou um, dois , três dedos , eu já tinha dentro de mim , pincelou seu pau novamente lubrificando seu pau no melado da minha buceta e passando no meu rabinho .
Na primeira tentativa, eu retrai , "ei relaxa " ele dizia. Segunda tentativa novamente retrai . Eu quero senti-lo mas ele diz , se não quero ele não irá forçar , que não vai mas tentar . Respiro fundo e digo vai de uma vez , " tem certeza? " - vai logo.

Ele cospe no meu rabo , lubrifica com minha xota o seu caralho e põe de uma só vez . Eu grito , e ele fica com o pau dentro de mim parado , meu cu doi pelas pregas arrebentadas , mas não para de morder aquele pau.
" Vem em mim " Jerry falava , enquanto ficava ali de joelho parado deixando eu me acostumar com seu pau dentro de mim. Aos poucos fui forçando meu bumbum contra seu pau.
Logo não mas havia Jerry e nem Renata. Ele era o tarado do banheiro , gostosão e pirocudo e eu sua putinha safada que aos gritos já pedia isso taradão pirocudo fode meu cu com força vai , isso vou gozar vou gozar , aguentando bravamente aquela piroca toda no meu rabinho enquando Jerry galopava em mim .
Jerry urravame chamando de sua putinha , gostosa , safada , batia na minha bunda enquanto me rasgava , seus urros e respiração entrecortadas dava indicios de que ele iria gozar , juntei todas energias que ainda me restavam e rebolei gostoso com meu cu naquele pau , Jerry segurou minha cintura bem forte e eu ouvi novamente o seu aaaaaaaaa , pude sentir dentro do meu rabinho três jatos bem fortes da sua gozada , mas ainda com seu pau duro se deitou já esgotado, mas deixou que eu brincasse com seu pau na minha boca até ele amolecer.
Entregues ao cansaço adormecemos gozados , acordando bem tarde , e fomos tomar banho cada um em seu quarto.
Nossos planos era se arrumar e sair , já que era nosso último dia de viajem , mas já toda arrumada , fui chamar Jerry em seu quarto , para irmos passear , ele abriu a porta me puxou para dentro e disse que os planos mudaram , acabamos ficando ali mesmo brincando no quarto e só saimos de lá direto para o aeroporto onde casualmente tudo começou.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.