"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Foda Inesquecivel


autor: indecifravel
publicado em: 27/02/17
categoria: hetero
leituras: 1658
ver notas


Estava jogando dota (jogo online) quando entrei em uma partida com o player "decastro" e pelo fato de termos jogado muito bem juntos o adicionei e começamos a conversar, conversamos o dia todo sobre vários assuntos, parecia que nos conhecíamos a anos, ele tinha 28 e eu apenas 21. Queríamos muito nos conhecer porém ele era de SP e eu do RJ e parecia que nunca tínhamos um tempo pra viajar pra nós conhecermos, era sempre trabalho entre outros afazeres. Acabou que essa ideia ficou meio que indo pra trás, ninguém mais insistia ou então fazia um esforço. :(
Porém a amizade continuou, éramos como se fôssemos melhores amigos, qualquer coisa nós contávamos um pro outro e parecia que ele sempre conseguia dizer a coisa certa sabe? Conversamos pelo Skype sempre quando tínhamos tempo, webcam e etc... Ele sabia realmente tudo sobre mim, contei sobre os problemas do meu antigo relacionamento, e como ele já tinha sido casado ele também me contava de inúmeros problemas que teve na relação, as coisas boas e ruins e bla bla bla, e sabe que as vezes os assuntos sempre levam a "besteirinhas" já conversamos muito sobre isso, sobre nossas preferências o que uma mulher/homem precisa fazer pra satisfazer na cama, nossas experiências, desejos (...)
Então um belo dia estávamos conversando e ele comentou que queria muito que eu fosse pra cidade dele por ser aniversário dele e queria comemorar com os amigos, ele já tinha comprado a minha passagem de avião e só faltava eu dizer o tão esperado sim, e como eu poderia recusar certo?
Tirei folga do meu trabalho, e com toda a ansiedade e medo no coração eu fui.
Ele disse que não teria problema de ficar na casa dele, mas se eu me sentisse mais confortável em ficar em um hotel ele poderia pagar, porém eu o conhecia a tanto tempo que não vi problemas em ficar com ele. Quando cheguei em SP, lá estava ele me esperando no aeroporto, e apesar de todo esse tempo conversando eu nunca o tinha visto dessa maneira. Ele era um homem forte e alto com cabelos pretos e olhos escuros com um olhar que fez as minhas pernas bambearem e o único pensamento que vinha na minha cabeça era daquele homem me fodendo de quatro e me possuindo todinha, fiquei molhada só de imaginar isso. Porém fiz o possível pra tirar isso dá minha cabeça.
Então a noite marcamos de ir em um barzinho com um amigos dele, me arrumei toda e fui o mais gostosa que consegui, coloquei um vestido que realçava os meus seios e como o conhecia bem sabia o quanto os peitos chamavam a sua atenção e eu era bem dotada nesse quesito.... Arrumei meu cabelo, passei um batom vermelho e quando disse que estava pronta pude sentir aqueles olhos percorrendo sobre todo o meu corpo e fiquei um pouco molhada de desejo... Disse apenas pra ele esperar um minuto que iria pegar a minha bolsa, e ele me seguiu até a cozinha. Chegou por trás de mim e pude sentir o seu pau duro pressionado na minha bunda enquanto ele falava no meu ouvido: que tal ficarmos por aqui essa noite?
Me virei pra ele e perguntei sorrindo.
- mas o que iriamos ficar fazendo aqui a noite toda?
- ele: eu posso pensar em alguma coisa.
Respondi: eu também.
E sem pensar duas vezes comecei a beijá-lo puxando-o pra mim. Ele colocou a mão atrás dá minha cabeça por debaixo dos cabelos e puxava minha cabeça pra trás, até eu parar de beijá-lo e ficar o encarando. O olhei enquanto mordia meus lábios.
Ele colocou suas mãos grandes em minha bunda e me levantou me colocando em cima dá mesa. Começou a beijar o meu pescoço enquanto sua mão habilidosa ia de encontro com a minha bucetinha que naquele ponto já estava toda enxarcada.
Ele disse - hmm boa menina, toda molhadinha pra mim.
E parecia que minha buceta ia explodir de tanto tesão depois que ouvi suas palavras, parecia que meu coração estava batendo na minha pepeca
Ele tirou a minha calcinha e levantou meu vestido, até a minha bunda e buceta ficarem a amostra. Me deitou sobre a mesa e me puxou pelas pernas até minha pepeca ir de encontro com a sua língua, e meu Deus como ele me chupava, com força, com vontade.... Ele me possuía com sua língua. Meu corpo todo estremecia, e ele ficava brincando com sua língua passando ela de leve pelos meu grelhinhos.. passando bem devagar seus dentes pelo meu clitóris e então depois a sua língua.. ficava se revezando com a sua língua e seus dedos... minhas costas se curvavam e eu gemia, e ainda por cima ele não tirava os olhos de mim... e enquanto ele chupava a minha buceta um de seus dedos ia de encontro o com o meu cúzinho... cheguei a um ponto em que eu não aguentava mais e implorei pra ele parar se não eu ia acabar gozando ali mesmo em sua boca. Queria sentir o pau daquele homem todinho e não aguentava mais esperar por isso.
Ele parou de me chupar e então vi que aí seria a minha deixa pra retribuir e então mostrar as minhas habilidades.
Levantei e desci dá mesa me certificando de que meu corpo todo passasse bem rente do dele.
E sem dizer nada, abri o zíper dá sua calça e ele me ajudou a abaixá-la junto com a sua cueca. E pude ver aquele pau duro pulsando, me querendo e fiquei MALUCA. Me ajoelhei na sua frente, coloquei minhas mãos em seu pau e comecei a bater uma punheta gostosa pra ele enquanto o olhava, encarei o seu pau e então o coloquei em minha boca, só a cabecinha e continuei a punheta, minha língua ficava circulando pela cabeça do seu pau e davas chupadinhas de leve, peguei a mão dele e coloquei sobre meus cabelos e ele já captou o que tinha que fazer. Começou a empurrar a minha cabeça e puxar e então começou a foder a minha boquinha. Ele empurrava forte a minha cabeça até eu sentir a cabeça do seu pau encostando em minha garganta. Eu nunca tinha engolido um pau antes e não sabia se iria conseguir... Mas eu queria tanto sentir aquele pauzão me fodendo todinha que sabia que tinha que fazer isso... as primeiras tentativas foram falhas, porém na 4 vez eu consegui engolir aquele pau gostoso e podia sentir ele pulsando dentro da minha garganta. Ele deixou o pau lá dentro até eu quase ficar sem ar e o tirou e fiz de novo umas duas vezes. (Acho que esse homem queria me enlouquecer) depois ele pegou e bateu o seu pau com força na minha cara falando o quanto eu era gostosa... e eu chupava aquele pau com vontade, dava pra ver que ele estava gostando. Botei a língua pra fora e então ele começou a bater o seu pau na minha linguinha, agarrei e comecei a passar a minha língua pelo corpo todo de seu pau, brincava com a minha língua pela cabeça de sua piroca, então desci até as suas bolas e as chupei também... e como o menino ficou louco, pareceu que o troço dele havia ficado ainda mais duro e pude escutar ele gemendo de prazer.
Ele - quero te foder todinha sua safada gostosa.
Tirei a boca de suas bolas estão ele me ajudou a levantar e me virou de costas pra ele, jogou meu cabelo pra um lado, beijou de leve minha orelha e meu pescoço. Agarrou seu pau e começou a sarrar ele na minha bunda e na minha bucetinha molhada
(Acho que ele queria me ouvir implorar)
Falou no pé do meu ouvido: o que você quer que eu faça com você?
Me deitei sobre a mesa e empinei a minha bunda o máximo que consegui (eu sei exatamente o que eu queria, ele também sabia, meu corpo não escondia meu desejo) e com as minhas pernas já meio bambas respondi: fode sua putinha com força.
Sem exitar ele colocou sua mão no meu pescoço e o segurou enquanto metia o seu pau sem dó dentro dá minha buceta, gritei de prazer. Ele não parava, socava com tudo dentro de mim... Uma, duas, três, quatro vezes... Chegou até a me machucar, mas eu não queria que ele parasse.. então ele pegou meu cabelo com uma das mãos e puxou com força pra trás e disse: assim que minha putinha gosta? E deu um tapa gostoso na minha cara. As palavras nem conseguiam sair dá minha boca, só pensava naquele pau entrando e saindo de dentro de mim, podia sentir ele pulsando dentro dá minha bucetinha.
Até que ele tirou ele todo e fiquei meio confusa....começou a esfregar a cabecinha de novo na minha buceta. Minhas mãos não encontravam lugar pra se agarrar, meu corpo não conseguia ficar parado.
Ele disse: se não ficar quetinha eu vou ter que acabar com você sua gostosa e não vai adiantar pedir pra eu parar...
Ele sabia exatamente o que dizer, afinal eu já confessado todos os meus desejos pra ele... Ele me tinha nas palmas de sua mão.
Então tentei me conter o máximo que consegui, ele pegou e enfiou o seu pau bem devagarinho dentro de mim, e eu pude sentir cada centímetro dele entrando, me arrombando... E como eu gostava disso.
E ele ficou assim, entrando e saindo, até que ele socou sua piroca dentro de mim com toda força que tinha, e não pude nem gritar pois uma de suas mãos foi de encontro com a minha boca me impedindo. Ele tirava e então entrava com tudo novamente... juro que podia sentir ele furando, mas como era bom!!!!!!!
Então ele tirou e me virou de frente pra ele.
Pegou uma das minhas pernas e a levantou ... passou a mão devagar desde a minha coxa até a pontinha do meu pé, e fez o mesmo com a sua boca.
Ele disse: você é toda cheirosa e seu gostinho é muito bom.
Pegou e enfiou dois de seus dedos dentro dá minha pepeca e tirou.
Disse: sente o seu gostinho vai
E enfiou os dois dedos que estavam dentro de mim na minha boca, e eu os chupei. Ahhhh
Ele continuou beijando as minhas pernas e então colocou o dedo do meu pé dentro dá sua boca e o chupou (eu nunca poderia imaginar o quanto isso é gostoso até esse momento) ele me encarava e via que eu estava gostando, eu podia ver aquele sorriso safado entre seus dentes.
Então ele pegou a minha outra perna e as colocou em seu ombro já me forçando a chegar pra frente e com muita agilidade já meteu seu pau gostoso de novo dentro mim.
Entrelacei minhas pernas no seu pescoço de um modo que ele não pudesse mais tirar o pau de dentro de mim e aproveitei cada cm daquele homem.
Ele deixou seu pau todo dentro de mim
Tirei minhas pernas de seu pescoço.
Levantei meu corpo, assim ficando sentada na mesa e então peguei meus peitos e bati em sua cara. Ele colocou a língua pra fora e comecei a esfregar meu biquinho duro em sua língua. E depois dele estar todo babado o peguei e o enfiei em minha boca e comecei a chupá-lo o encarando, pude ver os olhos dele queimando de desejo, e eu chupava meus peitos com força, com direito a mordida no biquinho e chupões, então ele não aguentou e me acompanhou, e ficamos lá, eu e ele me chupando juntos, enquanto eu gemia entre os movimentos que eu e ele fazíamos.
Ambos paramos.
Ele colocou suas mãos na minha bunda e me colocou em seu colo sem tirar o pau de dentro dá minha bucetinha e me levou pro seu quarto, enquanto isso me beijava (e como beijava bem esse menino, parecia que tínhamos o mesmo ritmo, era perfeito)
Ele me colocou sobre sua cama e levou uma das minhas pernas ao seu ombro novamente, e me fodeu. E estávamos nisso já fazia tempo então o virei e fiquei por cima dele, com a ajuda dá minha mão coloquei seu pau na minha bucetinha e apoiei meu corpo sobre o dele, deixando seu rosto bem no meio de meus peitos. Ele colocou suas mãos grandes em minha cintura, e eu sentei naquele pau como se fosse a última coisa que eu tivesse que fazer na vida... Meus peitos ficavam batendo em sua cara, o surrando (sim isso mesmo, uma surra de peito) então levantei meu corpo e coloquei minhas mãos em seu peito e comecei a rebolar (e isso sim eu sabia fazer muito bem).
Segurei meu peito com as minhas mãos e os juntei, e assim enfiei os meus dois biquinhos dentro dá minha boca e os chupei enquanto rebolava naquele pau duro.
Repentinamente ele me tirou de cima dele, me jogou na cama e me virou me deixando de bruços, pegou na minha cintura e me puxou até eu ficar de quatro com a minha bunda bem empinada pra ele.
E com uma das minhas mãos eu abri a minha bunda pra ele, e ele bateu seu pau na entrada do meu cúzinho, virei meu rosto pra ele e logo ele enfiou sua mão dentro dá minha boca e comecei a chupa-lá.
E então ele pegou seu dedo todo molhado e enfiou no meu cúzinho, e começou a foder com seu dedo e minha buceta com seu pau. Não me aguentava, ele fazia isso com muita força me empurrando pra frente, tentava me agarrar nos lençóis mas não adiantava, então apoiei a minha cabeça no colchão e as minhas mãos na parede de modo que ele não conseguiria mais me empurrar pra frente.
Então ele parou tudo que estava fazendo, e começou a chupar a minha bucetinha com eu ali de quatro pra ele.... E ainda com o dedinho no meu cúzinho, e em um intervalo ele disse: me pede vai
Eu sabia o que ele queria que eu pedisse, sabia muito bem..
E com os dentes semi-cerrados de prazer eu levantei a minha cabeça e me virei pra ele, eu não só pedi e sim implorei quase choramingando: me fode, me arrebenta, acaba com o cúzinho dá sua putinha seu gostoso, me fode com esse seu pau duro, quero sentir essa porra quente dentro do meu cúzinho. E coloquei minha cabeça de novo no colchão e com as duas mãos eu abri a minha bunda pra ele meter o seu pau em mim. E eu só pude sentir meu corpo indo pra frente com tudo, ele havia metido sem dó no meu cúzinho e eu gritei, e de novo, de novo... Colocou suas mãos na minha cintura e não parou por aí, ele começou a foder meu cúzinho bem rapidinho, e eu gemia. Podia senti ele me rasgando, me arrombando com seu pau.
Então ele diminuiu o ritmo e deixou seu pau dentro de mim e puxou meu cabelo, pra trás me fazendo olhar pra ele, eu já estava toda acabada, mas ele não queria parar ainda.
Ele disse: agora eu vou ficar paradinho e você quem vai esse cuzinho apertado e gostoso putinha, bateu com força na minha bunda me deixando marcada.
Então rebolei com seu pau lá dentro, comecei a me movimentar... Cheguei pra frente e deixei só a cabecinha dentro do meu cuzinho, então ele puxou meu cabelo com tudo me forçando a ir trás e seu pau me penetrar toda. E ele me bateu, comecei a meter mais forte então, ia com meu corpo pra trás e pra frente enquanto ele admirava minha bunda, passava suas mãos pelo meu corpo, uma de suas mãos ficou em minha cintura, e a outra encontrou minha bucetinha e ele começou a massagiar o meu clitoris. Eu não ia aguentar por muito tempo mais, então comecei a ir pra frente e pra trás mais rápido e ele me acompanhou enquanto suas mãos não saiam dá minha bucetinha, já não aguentava mais, eu já sabia o que estava por vir, meu corpo todo começou a estremecer e eu sabia que eu ia gozar e disse: dá leitinho quente pra sua putinha.
E nem mesmo ele se segurou, colocou as duas mãos na minha cintura e meteu em mim, após 3 investidas nos dois desabamos e gozamos juntos



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.