"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Larissa safada me cavalgando na praia!


autor: Ronimac
publicado em: 01/03/17
categoria: hetero
leituras: 4418
ver notas


Escrever e relatar as minhas aventuras sexuais tem sido uma delicia, descobri que a maioria das pessoas tem desejos em comum, já sai com algumas pessoas daqui do site, e sairei com outras, aliás, espero ansiosamente por uma morena de Itanhaém e uma ruiva Catarinense, não necessariamente nesta ordem hehehe.

Todos nós queremos satisfazer os nossos desejos em sua plenitude, algumas pessoas são mais travadas que outras, mas todos querem o mesmo... Sexo com qualidade... muita qualidade, e muito sexo.

Neste carnaval depois de transar loucamente com a Mari no meio das pedras numa praia do Guarujá pensei que o meu feriado sexual já tinha terminado... ledo engano, o mais quente ainda estava por vir.

Após postar o relato com a minha prima Mari, recebi umas mensagens no Clímax, uma pessoa que vou chamar de Larissa, 24 aninhos e que estava passando o carnaval no Guarujá também me chamou a atenção.

Ela queria conversar, disse adorar um homem mais velho, e queria saber mais sobre as nossas preferências sexuais em comum, percebi que ela é bem despachada, conversa bem e é direta ao ponto, e o ponto é sexo! Ela quer experimentar de tudo com alguém experiente...como diz a música “ Esse cara sou eu” rsrsr

Eu adoro conversar sobre sexo, tenho apetite de um tigre, quanto mais transo mais tenho vontade e o desempenho só aumenta... coisas da minha mistura Baianas e Italianas, pimenta da porra rs.

Ficamos trocando mensagens pelo site, migramos para fotos pelo whats, e acabamos no Skype, era madrugada quando resolvemos tomar umas cervejas em um quiosque da praia, e conversar olhos nos olhos. Eu prefiro assim.

Cheguei ao quiosque primeiro, pedi uma cerveja e fiquei apreciando o movimento, a noite estava quente e como é carnaval, as ruas estão cheias, alguns grupinhos de pessoas se divertindo e os quiosques quase lotados.

Minutos depois toca o meu celular, era Larissa, estava do outro lado do quiosque, em um canto meio escuro ao lado dos banheiros, meio escondida e me observava já algum tempo, me disse que para ter certeza que eu não era perigoso, eu sorri e disse:

- Não sou... não desta maneira na rua... já na cama... aí é outra história

- Bom, muito bom, mas quem disse que vamos pra cama? ela disse arregalando os olhos com uma baita cara de safada

Caminhei até a mesa, parei de pé na sua frente, ela se levantou me deu um beijo molhado no cantinho da boca.

Permaneci em pé e a encarei por uns minutos, aparentava bem menos idade, ela tem 1,65cm, cabelos castanhos curtos, olhos cor de mel, boca fina e bem delineada, piercing no nariz que é fininho e bem bonitinho, ela é bem magrinha, deve ter uns 45 kgs, usava uma camiseta regata branca e uma sainha jeans, curtinha e desfiada, percebi as coxas finas e bem malhadas de academia, os peitinhos médios pontudinhos e para a minha alegria estava sem sutiã, huuumm um pecado... um delicioso pecado.

Conversamos animadamente, me sentia o próprio lobo mau querendo comer a chapeuzinho, mas a chapeuzinho em questão é muito safada, conversava abertamente sobre, posições, desejos, tesão tudo o que vcs podem imaginar em matéria de sexo, queria saber o tamanho do meu pau e se a cabeça era grossa mesmo, se estava lisinho e raspado, sim sempre! respondi.

Os olhares curiosos de algumas pessoas em volta entregavam que estávamos dando bandeira, nossas pernas roçando debaixo da mesa, os dedos já entrelaçados, e o clima de sexo estava no ar.

Um de frente para o outro a mesa entre nós, ela descalça, passando os dedos do pé nas minhas pernas subindo até as minhas coxas, a minha bermuda cargo larga, entregava o pau já duro excitado com aquele joguinho dela, que me seduzia colocando o pezinho dentro da minha bermuda, mexendo no meu pau com os dedos, bebíamos e riamos de nós e dos olhares em volta que às vezes nos direcionavam.

Eu não me fazia de rogado e alisava suas pernas e massageava os pés trazendo-os junto ao meu pau esfregando os nele.

O calor interno já dominava os dois, quando a puxei pelos cabelos e trocamos um beijo demorado, o sol queria sair no horizonte, mas ainda estava escuro e fomos nadar.

Um grande e demorado beijo no mar abriu os trabalhos, ela tirou a minha camiseta, mordiscando o meu tórax, passou a língua nos bicos do meu peito, me deixando mais excitado, puxei-a pelos cabelos e modilhe o queixo, desci até os seios lambendo o pescoço, e puxei a camiseta dela até a cintura, mordi os biquinhos retribuindo o que ela fez por mim, apertei os seios mamando em cada um deles com muita vontade e pressão na boca, enquanto ela jogava a cabeça para trás abrindo os braços.

Desci pela cintura mordendo a barriga, lambendo e apertando a cintura, deitei-me na areia, Larissa sentou no meu peito e caiu de boca no meu pau duro feito mármore ajeitou um meia nove sensacional, salgado... a água fria batia em nossos corpos, nos arrepiava ainda mais e aumentávamos os movimentos, ela engolia o meu pau... as minhas costas ralavam na areia, eu chupava a sua bucetinha sorvendo todo aquele líquido maravilhoso de tesão que descia na minha boca, eu lambia a bucetinha e o cuzinho rapidamente debaixo pra cima, deixando-a doida de tesão, ela rebolava na minha boca.

Eu fodia a sua boca enquanto ela sugava o meu pau, mordia a minha virilha e acariciava as minhas bolas e o meu saco, o meu pau doía de tesão e de segurar o gozo que estava por vir, eu rosnava e ela aumentou os movimentos da rebolada, eu intensifiquei a lambida no clitóris, chupando o cuzinho dela, que deu gritinhos agudos de tesão, aumentamos os movimentos, ela mordeu a cabeça do meu pau... Rosnei feito um lobo e gozei intensamente na sua boca, dei tapas na sua bunda, vários, ardidos ao mesmo tempo em que ela gemia e gozava na minha boca, gozamos maravilhosamente, senti um néctar juvenil, aquela buceta novinha, deliciosa, um sabor angelical, ela cuspia na cabeça do meu pau, esfregava a língua na cabeça e voltava a engolir, sugou e lambeu toda a minha porra, limpou o pau inteiro com a língua, enquanto eu sugava todo o mel que ela me dava.

Larissa se deitou sobre mim com a cabeça no meu peito, dois corpos nus na areia gelada da praia, o sol despontava preguiçosamente no horizonte.

Depois de alguns minutos ouvindo a minha respiração, nos esfregando ela começa a rebolar sobre o meu pau que já estava duro, se agachou segurou-o com força esfregando na sua buceta, me torturando... torturando-nos, encaixou os grandes lábios, que eram beeem apertados e começou a cavalgar vagarosamente, a minha posição favorita, belisquei os bicos dos seios dela e levei os dedos a sua boca, ela os mordeu e lambia enquanto cavalgava com força, eu apertava os seios dela e dava tapas na sua bunda, ela ria e cavalgava, cada vez mais rápido, às vezes se esfregava de frente para trás e em movimentos circulares com o meu pau dentro dela... uma delicia de cadelinha, fazia direitinho, aceleradamente... um tesão... ela pulava como uma amazona profissional cavalgava e eu lhe apertava os seios, dava tapas no rosto dela e a deixava mais excitada, mais desafiada mais louca e acelerada.

Levantei-me e comecei a fazer uma espanhola com ela, esfregando o pau nos peitinhos durinhos e levando até a sua boca que lambia e mordia a cabeça, ela segurou o meu pau e punhetou com força, me pedia pra beber mais porra voltamos à cavalgada eu estava doido pra gozar dentro daquela bucetinha apertada, ela voltou a pular cada vez mais forte mais acelerada, fiz menção de gozar, ela se ajoelhou eu em pena frente dela que me punhetou e lambeu o meu saco... as minhas bolas punhetou muito forte e recebeu o esguicho de porra no rosto, na boca, ela engoliu, lambeu, babou mas a porra escorria pelo queixo, pelo pescoço descendo pelos seios, ela espalhava pelo corpo com as mãos e levava a boca lambendo os dedos, parecia que eu estava no Sexy Hot.

Abraçamos-nos, ela se esfregou em mim, fomos para o mar onde ela lambeu do meu peito toda a porra babada que estava no corpo dela.

Ficamos nos beijando até o sol aparecer de vez e junto com ele os surfistas e as surfistas... mas este será outro relato...



Comentem, deem notas e me escrevam se quiserem

ronimacc@gmail.com









ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.