"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Gozei escrevendo...


autor: luah
publicado em: 20/03/17
categoria: hetero
leituras: 3399
ver notas


A pika entrou rasgando a minha buceta depois que ele me jogou na cama, aquele moreno me enganou quando dizia que ia ser dócil e muito carinhoso comigo, preciso te contar pois estou ardendo a buceta até agora, ele rebolava e socava até o talo e eu gritava, gemia, parecia que estimulava mais ainda as estocadas do seu caralho até o talo e as bolas baterem na minha bunda.

Era um doce moreno, não poderia imaginar que ele iria me tarar com tanta fome e voracidade, sempre foi muito educado e sempre atento nas conversas.

Eu gosto de brinquedos eróticos, minhas bolinhas tailandesas, ele pediu pra eu ir com elas na buceta sem calcinha e meu menino, pequeno consolo que pediu pra eu levar, achei normal a sua curiosidade por nunca ter brincado. Eu coloquei um vestido longo , daqueles que um homem pode me tocar por baixo dos panos dentro do ônibus que ninguém mais saberá, acho até que aquele homem de gravata que estava sentado ao meu lado desejou isso quando eu o olhei mordendo os lábios me olhando por inteira, me senti nua, deliciosamente nua.

Com meu vestido e uma jaqueta jeans fui encontrar com o moreno, tirei a calcinha e arrumei as meninas, as cinco dentro da vagina, logo depois de chupar as primeiras para lubrificar, por mim ele poderia estar naquele banheiro do trabalho, sentaria no vaso e levantarei minhas pernas na altura de seus ombros e bastaria ele abrir a bermuda e me comer bem gostoso e em silêncio pra ninguém ouvir no banheiro ao lado, seria uma loucura incrível, irresponsável mas deliciosa.

Sem calcinha, olhei o meu sutiã e acabei tirando, meus seios cabem na mão grande dele, tenho certeza. Fui ao encontro e olhei já verificando que me esperava no local e bem antes do que marcara, confesso que sorri de satisfação.

Era como eu esperava e senti escorrendo entre as bolinhas a minha excitação ao abraçar aquele homem alto que me recebeu sorrindo me fazendo sentir segura e muito desejada.

Pegou minha mão fortemente me conduzindo ao motel e entrando no quarto, simples com uma cama e mesinhas laterais, ligando o rádio e me beijando profundamente, foi passando as mãos pelo vestido livre pelo corpo nu, e agarrou minha bunda e deu uma palmada e eu ? Me entreguei pra ele totalmente, tirou a sua camisa e eu quase delirei no contexto corporal e fui percebendo que iriam tremer as minhas pernas, não recuei, ele tirou a jaqueta enquanto eu tirava os brincos, o anel e o relógio, tirei a sapatilha e logo ele abaixou na minha frente sem parar de me olhar e subiu com o vestido passando pelos meus braços que já estavam altos, apontou a cama e pediu silêncio com o dedo indicador na boca com um leve biquinho, que era lindo , rs.

Obedeci, estava doida pra sentir ele dentro de mim, puta que pariu, ele começou com a tortura das mãos e a boca passeando pelo corpo, fazia majestoso, eu delirei, me contorci, gemi, gritei quando chegou ao meu sexo, depois que tirou as bolinhas uma a uma, a tortura se completou, gozei e ele sorriu de satisfação.

Me ajeitei na cama e ele tirou a bermuda, não imagino como conseguiu se controlar, parecia profissional do sexo, ou seria um observador assíduo de vídeos pornos, nem sei como descrever, levou aquele caralho grosso a minha boca e eu peguei e fiz como ele me pediu ao deitar e relaxar deixando eu brincar, começou a gemer muito e levantou rápido, nem deu tempo pra eu ter alguma reação e logo senti a pika entrar rasgando sem piedade, tinha acabado o doce, ele parecia outra pessoa, claro que muito gostoso, sentia tudo dentro, roçava, socava, rebolava e me fazia gemer sem parar, me colocou de quatro e quase sentia sair pela boca, muito delicioso, de escrever já fico molhadinha querendo mais, ele era um dominador que sabia se controlar e não gozou até sentir meus espasmos antes um pouco de minhas pernas tremerem e eu perder o controle do corpo com a minha gozada que não parava, era uma, mais uma , mais uma e ele ria com o pau dentro já deitado de lado segurando minha perna no alto enquanto metia tudo e logo depois gozou, muito gostoso dentro e me deu aquele caralho pra eu chupar e me deliciar no seu gosto, denso e delicioso…

Tomamos um banho logo em seguida e seu rosto já estampava uma bno a foda que conto depois, se não gozo aqui só de pensar.






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.