"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Me tornando uma cadelinha adestrada l


autor: Pampam
publicado em: 24/03/17
categoria: lésbicas
leituras: 4393
ver notas


Me chamo Pamela, resolvi contar como me tornei uma cadelinha adestrada...na época tinha 17 anos, hoje tenho 27, eu trabalho fazendo eventos nesses de Shopping...minha função era apresentar os lançamentos de livros para as pessoas que passavam por ali e acabavam parando por curiosidadesua...o meu estand estava meio vazio quando entrou uma mulher muito bonita, alta, aparentando uns 40 anos mas com um corpo maravilhoso que dava inveja a muitas garotas da minha idade...ela entrou e pegou um livro sobre adestramento de cães...me aproximei dela oferecendo a minha ajuda e informações sobre o livro...foi quando alguma coisa aconteceu...ela me olhou dentro dos meus olhos tão profundamente que senti minhas pernas bambas na mesma hora...eu já me relacionava com mulheres desde meus 13 anos, mas nunca tinha sentido nada parecido...ela me perguntou se eu gostava de cães, eu disse que amava, então conversamos um pouco...ela era super agradável e madura e me olhava sempre com aquele olhar penetrante...no final ela disse : tudo bem você me convenceu, vou levar o livro ! Eu sorria para ela, e de surpresa ela me devolveu o sorriso de volta...pegou um cartão dentro da bolsa me deu e disse : mas tem uma condição você tem que ir na minha loja, quem sabe eu não te convenço também a comprar alguma coisa ? eu sem saber dizer sorri novamente para ela...estaria ela me fazendo un convite?assim que viu seguindo ela pelo olhar indo embora e se perdendo na multidão...virei o cartão dela e era de uma loja de Langery...achei uma boa idéia dar uma passadinha lá.
No dia seguinte resolvi ir até a loja da Regina (nome fictício)...era por volta de umasaber 17:00 da tarde quando cheguei a tal loja, estava vazia e só Regina estava atrás do balcão...ela sorriu quando me viu e disse : então você veio? Eu também sorri...ela me falava pra ficar a vontade para escolher e me pediu licença para ir arrumar algumas prateleiras...eu estava perto dos provadores onde tinha uns corpetes mais trabalhados quando Regina se aproxima de mim com uma micro calcinha preta transparente na mão...ela dizia que de vez enquando tirava algumas fotos promocionais das peças que não eram de marca famosa que ela vendia e perguntou se eu não seria a modelo para uma daquelas fotos, já que ela tinha reparado no meu corpo e achava que eu valorizaria a peça...eu fiquei um pouco receosa mas ela disse que pagava um cachê razoável, eu disse que ia pensar. Regina então me deu a micro calcinha fio dental para que eu experimentasse porque ela queria ter certeza que se vestiria bem...aceitei...perguntei a ela se tinha protetor de calcinha mas ela me disse que não precisaria, e fui me trocar na cabine...nunca tinha vestido uma calcinha tão pequena quase não tampava meus pelinhos e minha bundinha que já é empinada parecia mais arrebitada ainda, sentia uma pressãozinha na bucetinha e no cuzinho que me deixaram úmida. Quando saí do provador, Regina estava sentada no sofá a minha frente fumando um cigarro, o restante da loja estava todo apagado e só a parte do provador as luzes estavam acess...ela me disse que tinha fechado a loja para que eu pudesse ficar mais a vontade e não correr o risco de ninguém entrar e me ver. Regina disse que a calcinha tinha ficado muito bem em mim e pediu para que eu chegasse mais perto...ela me olhou com aquele olhar penetrante de novo e eu fui chegando perto dela sem desviar o olhar do dela, parecia que eu estava hipnotizada...parei bem na sua frente com meu quadril na altura do seu rosto, ela passou os dedos pela tirinha da calcinha e disse : você pos ela muito baixa tem que levantar mais aqui, puxando as tirinhas para cima quase na minha cintura. Senti uma pressão forte na minha bucetinha e no meu cuzinho. A minúscula parte da frente da calcinha abaixou deixando minha bucetinha quase toda exposta. Regina fixou seu olhar nos meus pelinhos e depois olhou pra mim que já respirava pela boca, ela passou os dedos por dentro da calcinha e puxou ela um pouquinho para cima. Quando ela encostou em mim eu soltei um gemidinho e imediatamente senti minha bucetinha encharcar, Regina percebeu logo, olhou para mim e sorriu, sem dizer nada, abaixou a calcinha e começou a me chupar...nossa que língua tinha aquela mulher ! Ela me chupava com vontade, e movia sua língua com uma rapidez incrível eu fui ficando mole. Acariciava seus cabelos enquanto ela me levava a loucura dando mordidinhas no meu grelinho...eu estava louca de tesão e gozei loucamente naquela boca...depois ela se levantou e veio me dar um beijo com a boca toda lambuzada com meu melzinho...adoro sentir meu gosto na boca de outra mulher...ela tirou minha blusa e começou a chupar meus seios sugava e dava uma mordidinha no meus mamilos.. eu já estava em ponto de bala novamente...aos poucos ela foi me forçando para baixo...eu imediatamente entendi logo o que ela queria...me ajoelhei na sua frente, ela subiu sua saia, puxou a calcinha para o lado, e puxou minha cabeça de encontro sua boceta grande e lisinha. Que grelo !! Era enorme em comparação ao meu...caí de boca chupando toda aquela boceta meladinha...ela rebolava na minha cara e perguntava se eu estava gostando...sem tirar a boca daquela boceta deliciosa e meladinha eu balançava a cabeça positivamente. Ela me levantou me pos de 4 no sofá, tirou minha calcinha minúscula e começou a me lamber eu estava hipnotizada. Ela me chamava de cadelinha, de pirainha, e eu sóconseguia falar sim, sim, sim. Ela começou a lamber meu cuzinho e eu já não me aguentava mais de tesão gozei mais uma vez aí ela me deu um tapa na bunda e disse quem deixou você gozar ? Eu ia responder mas ela me deu outro tapa enquanto continuava lambendo meu cuzinho. A cada tapa que ela me dava minha bundinha ficava vermelha, a dor era alucinante mas eu não conseguia pedir para ela parar...ela me perguntava se eu estava gostando e de novo eu só falava sim, sim, sim ! Então ela tirou um consolo da bolsa e mandou eu chupar sentia aquele enorme caralho invadir a minha boca ela vazia um tabu de cavalo e comecou a dizer chupa esse caralho todinho sua putinha safada eu sei que você gosta e foi me dando tapas e mais tapas na minha cara que comecou a ficar vermelha...Se sentou no sofá e enfiou dois dedos na minha boceta..depois ela tirou o consolo da minha boca e começou e a bater na minha bundinha que já estava inchada e vermelha pelos tapas. Ela tirou os dedos da minha boceta e enfiou começou devagar mas logo depois enfiou tudo de uma vez. Eu vi estrelas e ela socava o consolo no munha boceta e batia na minha bunda. Aquilo tudo era demais pra mim. Nunca tinha sentido nada parecido. Parecia que eu ia morrer de tesão. Gozei como nunca naquele caralho grande e grosso de borracha. Depois que eu gozei estava toda mole. Cai deitada no sofá com as pernas bambas, tirando aquele enorme e grosso caralho de dentro de mim...Regina se levantou, acendeu um cigarro, ajeitou sua saia e chamou um taxi para eu ir embora pois estava muito tarde da noite....nisso ela jogou um pedaço de papel com um endereço escrito e disse que se eu quizesse mas tinha que ir naquele endereço no dia seguinte à noite. Ela me pos no táxi e fui embora para casa aonde minha esposa me esperava.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.