"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Bem tocada no ônibus. . .


autor: luah
publicado em: 06/04/17
categoria: hetero
leituras: 5462
ver notas


O ônibus hoje estava vazio, todos dormindo pois era cedo, achei que seria uma viagem chata até o trabalho, estava ainda sonolenta.

Mas um ponto a frente quando senti o veículo parar, a porta se abriu e aos poucos um homem moreno, boa estatura, foi entrando, subindo degrau por degrau, sua blusa vermelha sobressaia, deu bom dia ao motorista, passou o cartão e girou a roleta, veio caminhando pelo corredor e foi passando banco por banco, passou pelo meu que estava no meio do ônibus, me olhou e sorriu balançando a cabeça num cumprimento educado e seguiu até o último banco, sentando na janela e colocando o fone.

Cheguei a cruzar as pernas de comichão entre as coxas quando ele me olhou, não me contive e fiquei a olhar pra trás procurando por um sinal que me permitisse algo, minha bucetinha começou a molhar e chegava a sentir o desejo crescendo esquentando todo corpo, o qie deveria fazer, sem parecer ousada demais, sem ser safada, não sabia, na minha mente ecoava que havia pouco tempo, uma hora era muito pouco pra tudo que desejava, já pensava na sorte de um engarrafamento pra aumentar o trajeto em uma hora.

Quando desanimei e voltei pro meu fone, dei a última olhada, o arrepio me tomou ao sentir a sintonia ao piscar dele junto com a passada da língua entre os lábio no canto da boca, nem sei se eu vi demais, se era um surto meu de desejo, levantei e fui até ele.

Passei por uns quatro pares de piltronas vazias até chegar na última, imaginei até o fiscal da câmera interna deduzindo o que estaria indo fazer lá atrás com tanto ligar vago e sentar junto a um estranho, liguei a adrenalina e o foda-se, não tinha nada a perder.

Quando sentei ao seu lado foi engrassado, ele sorriu assustado, eu disse oi, seu sorriso se tornou encantador junto aos olhares as cadeiras vazias, indagador e sem fala alguma.

Caramba que coxas, que corpo, me senti pequena do seu lado. Ele tirou o gone perguntando se eu queria conversar, balancei a cabeça negando ao apertar a sua coxa e movimentar meu corpo em sua direção e logo ele e se movimentou na minha, enfiou seus dedos grandes entre meus cabelos e puxou pela nuca a minha cabeça levando meus lábios para o encontro dos seus, n beijo que tive que me contorcer de tesão repentino além do previsto, era um espasmo daquele que você perde a respiração e depois ela fica ofegante e por fim você se contrai na entrega do corpo, delicioso.

Distanciando os lábios, sorrindo, ele falou: Delícia !!! Me arrepiou todo corpo e senti suas mãos entrando pelo meu vestido afastando a calcinha e enfiando seus dedos longos e girando, não precisava me tocar depois de verificar o quanto eu estava melada, puxou a minha mão pra pika dele e me colocou pra massagear e assim ofegantes fomos nos masturbando bem quietinhos para não atrapalhar o silêncio do ônibus.

Vários minutos se passaram e não aguentei com ele falando no meu ouvido:

GOSTOsaaaaa!!!
Delirante aquela situação, não sabia nem seu nome, um desconhecido muito atencioso e gostoso. Aquela pika era enorme, não me aguentei depois que ele chupou meus dedos e me beijou, abri a sua calça, tirei aquela tora e enfiei na boca com vontade massageando suas bolas, ele delirava, gemendo baixo, é maravilhoso fazer um homem gemer, chupei uns minutos e reparei que meu ponto estava chegando e fomos nos recompondo.

Um sorriso safado fazia o segredo ser estabelecido, agora é esperar a sorte conspirar para um novo encontro pois tive que levantar rápido e dar um simples beijo e um aceno pra ir trabalhar, toda melada com um gosto maravilhoso na boca e sei que meu rosto irá me denunciar, a bem tocada no ônibus rsrs.

Manda um email pra mim … bjs Luah.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.