"Os mais excitantes contos eróticos"


Primeira vez que comi minha putinha


autor: casaltarado
publicado em: 03/05/17
categoria: hetero
leituras: 1173
ver notas
Fonte: maior > menor


Bom vou começar nós apresentando, meu nome é Léo e o da minha namorada é Júlia, bom vou contar a vocês como foi a nossa primeira foda, esse é nosso primeiro conto, então releve alguns erros, então vamos lá, no mês de novembro do ano passado, foi o aniversário do meu pai que mora em um interior próximo a nossa cidade, e então como muita gente queria ir resolvemos alugar uma van, era de madrugada quando fomos busca, o restante do pessoal, é olha quem entra na van, nem imaginava que ela fosse, quando ela entrou e sentou do meu lado, sempre tive vontade de comer ela, ela é linda, tem 1,69 de altura, loira, seios grandes é uma bunda que me deixa louco, adora usar roupinhas curtas, que a deixa ainda mais gostosa, ela começou a puxar assunto e fomos pegando intimidade, quando chegamos fomos deixamos nossas coisas na casa do meu pai que por sinal estaria cheia de gente, e fomos todos pra praia que fica enfrente praticamente, durante o dia tudo ocorreu tranquilo, bebemos, brincamos até o final da tarde, a noite teria uma festa, voltamos eu fui pra casa da minha mãe que é separado do meu pau, e mora em outra casa com meu irmão, e Júlia foi pra casa do meu pai até onde então ficaria com o restante do pessoal, depois de pronto voltei pra casa do meu pai pra saímos todos juntos de lá para a festa, quando me deparo com Júlia, com vestindo super curto branco, sem sutiã e provavelmente sem calcinha, pois o vestindo era um pouco transparente, fiquei adimirando quando ela veio me cumprimentar dando boa noite, sentir aquele perfume maravilhoso vindo daquela mulher, a elogiei dizendo que ela estava ainda mais linda, ela deu um sorrisinho e foi chamar o restando do pessoal, chegando na festa começamos a beber, e ela começou a dançar, percebir que todos olhavam pra ela, pois além de linda tinha uma carinha de safada, dançou com alguns rapazes, um primo meu que morava. O interior, chamou ela pra dançar, e vir ele falando no ouvido dela e apertando a cintura dela, no momento pensei que ela fosse ficar com ele e eu perder a chance de ficar com ela, equívoco meu, logo depois ela me chamou e pediu que eu ficasse dançando com ela pois meu primo queria beijar ela de qualquer jeito e ela não queria, atendeu seu pedido, continuamos bebendo, e ela meio altinha começou a se esfregar em mim de costas, fiquei logo de pau duro, ela sentiu virou de frente deu um sorrisinho safado e disse, que pau grande rsrs, eu fiquei sem jeito mais continuei dançando com ela, fui ao banheiro me recompor e quando voltei ela estava dançando um outro rapaz, que até roubou um celinho dela, quando ela me viu retornando, foi pra perto de mim, eu disse a ela que estava cansado da viagem e que não já ia pra casa dormi, ela respondeu pedindo pra que eu ficasse mais um pouco com ela pois ela queria dormi na casa da minha mãe, se fosse possível pois na casa do meu pai tinha muita gente, eu concordei e continuei lá, bebemos mais e ela apertou meu pau por cima da bermuda, nessa hora deu vontade deu comer ela ali mesmo na frente de todo mundo, mas me controlei, e logo depois ela me convidou pra ir embora, nos despedimos do pessoal e seguimos andando, no caminho ela me beijava loucamente, chupava minha língua, apertava meu pai, e assim fomos andando perto da casa da minha mãe tem um cemitério, e quando chegou em frente ela me encostou no muro e disse que queria muito chupar meu pau, beijei ela é dissse que sim, ela se abaixou e ficou de joelho mesmo na areia,começou a tirar meu pau pra fora, começou lambendo a cabecinha e desceu até a bolas, lambeu, colocou as duas na boca, babou e subiu metendo o pau todinho na boca, até a garganta, fiquei louco de tesao, gemia baixinho, e ela dizia que meu pau era muito gostoso cheio de veias assim como ela gostava chupou bastante, e como tava muito tarde e o caminho não tinha luz elétrica beijei ela e seguimos pra casa da minha mãe, chegando lá, ela pediu pra tomar banho e levei uma toalha pra ela, e fui pro quarto esperar ela, quando ela volta embrulhada na toalha deita do meu lado, e me beija dizendo que a partir de hoje ela seria minha putinha e que poderia fazer o que eu quisesse com ela, quando escutei isso, nem acreditei, a mulher que eu tanto desejava tava ali na minha cama completamente entregue a mim, beijei ela é fui descendo até os seios dela, que eram lindos, apesar de não ser tão durinhos, eram grandes e aurela era rosinha, parecia de bebe, nossa que gostosa, eu lambia o biquinho e dava mordidinhas de leve, ela gemia baixinho no meu ouvido dizendo, huuum, que gostoso, chupa vai meu cachorro, e fui descendo até a bucetinha dela, que de bucetinha não tinha nada, era enorme, e muito cheirosa, passei a língua na virilha dela e fui descendo enfiei a língua dentro da bucetinha dela, e fui subindo, até o clitorea, beijava e chupava como se fosse a última buceta do mundo, nossa que buceta linda, é mais gostoso ainda era o gemidinho dela, huuum, aaah chupa mais tarado, quero gozar na tua boca, e eu continuava chupando o seu clitores e metendo o dedinho no cuzinho dela apertadinho, ela deu um gritinho abafado dizendo que iria gozar, chupei todo seu melzinho, e rapidamente subir em cima dela, metendo meu pau de uma vez só sentindo aquela buceta quente, apertada e úmida, metia hora com força, hora devargazinho fazendo a se contorcer de tesão, ela se virou de costas com a bunda bem empinadinha, pedindo que eu enfiasse o pau na bucetinha dela com muita força, atendir seu pedido, e coloquei a mão na boca dela pra ela não gritar, pois minha mãe estava dormindo no quarto ao lado, soquei meu pau todinho é bem no fundindo da bucetinha dela metia e tirava e ela rebolava feito uma cadela no cio, , ela apertava bastante meu pau tava louco pra gozar, mas ela disse que queria ficar em cima, pois ela adorava gozar pulando, quando ela subiu no meu pau, começou subir e descer bem devagar, depois ela começou a subir e descer rápido, e a rebolar, esfregando seu grelinho, eu mamava nos peitos dela bem gostoso, e ela gemia, hora beijava na boca dela, hora chupava os seios dela, ela não aguentou muito tempo nesse vai e vem e gozou, melando meu pau todinho com seu melzinho, depois que ela gozou não demorei muito tempo, e perguntei aonde ela queria porra, ela disse que na boca, tirei da buceta dela e coloquei na boquinha dela, ela começou que chupar, sugando a cabecinha, e punhetando, com a cara de putinha safada dela, gozei bastante na boca dela, enchir completamente a boca dela de gala, ela disse que iria engolir tudo, pois queria dormi com meu gosto na sua boca, e assim ela fez, ela deitou no meu colo e dormimos,
E continuamos no outro dia, que vou contar pra vocês no próximo conto!
Espero que gostem.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.