"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Transei com o irmão do meu marido!


autor: Xuxuh
publicado em: 31/05/17
categoria: hetero
leituras: 7343
ver notas
Fonte: maior > menor



Meu nome é Alaska (fictício), tenho 17 anos e sou casada à um ano; sou morena clara, 1,65 com 55kg. Desde muito nova fazia muito sucesso entre os meninos, mas o problema era que minha família é muito religiosa. Perdi minha virgindade com 13 anos depois disso sempre dava umas escapadinhas para foder. Comecei a namorar o Igor com 15 anos e casamos no ano seguinte. Quando namorávamos ele era muito safado, e eu adorava; mas depois de nos casar ele foi esfriando. O Igor tinha um irmão 2 anos mais novo, e um ano mais velho que eu, e caramba! Que irmão! Ele era totalmente diferente do Igor, ele era alto, bem malhado, branquinho e tinha o cabelo negro. Desde que o Igor eu eu namorávamos ele me comia com os olhos, eu disfarçava mas amava essa atenção. As coisas começaram a esquentar depois de um dia que nós marcamos de ir no cinema, estávamos eu, o Igor, ele, e os pais deles. Logo que entramos na sala ele deu um jeito de ficar do meu lado, durante o filme ele começou a tocar meu braço (que eu fazia questão de deixar na poltrona), teve uma hora que ele abaixou o braço e começou a tocar minhas coxas, isso foi me dando um tesão do caralho. Eu coloquei a minha mão em cima da dele e ele estava gelado e tremendo, fui colocando a minha mão bem devagar nas coxas dele, sempre tomando cuidado pra ninguém ver, até que cheguei bem perto do membro dele que estava extremamente duro, ele apertava minha coxa cada vez mais forte. Depois que acabou o filme, ficamos super sem graça, mas ainda assim ele ficava me encarando com aquela olhar perverso.
Então teve um dia, um domingo, que minha sogra nos convidou para ir almoçar na casa dela, eu me arrumei e fiquei muito gostosa, estava com um vestidinho vermelho tomara que caia que realçava meus seios. Chegando lá, quando ele me viu, ficou todo corado. Quando me cumprimentou sussurrou bem baixinho "Minha gostosa".... Ah meu Deus me subiu um calafrio na espinha.
Durante todo o almoço ele ficava roçando o pé nas minhas coxas por baixo da mesa. Então quando terminamos de almoçar meu marido disse que ia jogar vídeo game com o irmão caçulinha. Eu fiquei na sala mexendo no celular, minha sogra logo depois disse que iria tirar um cochilo, e eu fiquei ali sozinha. Então eu pensei em ir no banheiro pra retocar minha maquiagem, eu abri a porta e ele estava lá dentro sem camisa e tirando a calça pra ir tomar banho. Eu fiquei congelada, então ele sorriu, segurou no meu pulso e me puxou para dentro do banheiro. Fechou a porta logo em seguida e fez sinal para eu ficar quietinha. Então eu disse:
- André a gente não pode...
- Eu sei que você me quer... - Ele falou se aproximando de mim.
- Não faz isso... - Minha pepeca já estava molhadinha e implorando por ele.
- Ah, eu faço sim - Ele sorriu e me deu um selinho, quando percebeu que eu não resisti, me beijou com vontade, a língua quente explorando a minha boca, ele beijava maravilhosamente, então comecei a sentir um calor forte no meio da minha perna, chegava a arder, eu estava tremendo e ele também, então ele começou a apertar minha cintura e descer a mão para minha bunda. Ele sussurrava enquanto me beijava "Eu quero você, eu quero foder você...", eu já estava explodindo de tesão, então ele me segurou firme na cintura e me levantou, eu abri as pernas, as coloquei em vota da cintura dele, dando uma chave de perna,ele me empurrou contra a parede e ficou fazendo movimentos de sobe e desce. O pau dele tocava minha buceta por cima da calcinha e eu podia sentir o quando quente ele estava. Ficamos naqueles amassos por alguns segundos então ele falou "Eu não consigo mais... Deixa eu foder você?" Ele me olhou com aqueles olhos azuis pidões e eu falei "Me fode cunhadinho". Ele sorriu e me deixou de pé outra vez, se afastou acabou de tirar as calças, enquanto isso eu tirava meu vestido ficando só de calcinha, ele me abraçou e me beijou de novo, seu corpo era rígido, musculoso e tão branquinho, era quente e estava tremendo. Ele começou a beijar meu pescoço dando mordidas bem dolorida enquanto apertava meus seios, desceu mais um pouquinho e começou a lamber meu biquinho, depois começou a chupá-los e deu umas mordidinhas de leve, eu segurava seus cabelos com uma mão e arranhava as costas dele com a outra, ele desceu dando um beijinhos na minha barriga, quando chegou lá embaixo ele me olhou como se pedisse permissão, eu balancei a cabeça afirmando, então ele tirou minha calcinha e me puxou me fazendo sentar no vaso, ele se ajoelhou ficando no meio das minhas pernas, eu coloquei elas em cima do ombro dele, e ele começou beijar minha pepeca depois lambeu devagarinho, eu já estava explodindo de tesão, então ele lambeu com mais força e começou a chupar meu clitóris me fazendo enlouquecer, começou a enfiar um dedo depois dois mexendo eles lá dentro, eu estava ansiando pelo pau dele dentro de mim, então o puxei para perto, comecei a beijá-lo, seu pau já tocava minha buceta me trazendo arrepios, pressionei meu corpo contra o dele, e seu pau afundou um pouco me arrancando um gemido, ele então colocou dois dedos na minha boca pra eu não fazer barulho, enfiou todo o pau enorme dentro de mim, mesmo molhadinha doeu um pouco, mas logo me acostumei, ele começou lento, depois que a dor passou ele começou a me foder com força, ele dizia "Caralho você é gostosa" ou "Isso é gostoso demais". Eu estava arranhando ele mais forte e cada vez que doía ele metia mais forte. Então ele tirou o membro de dentro de mim, pediu que eu virasse de costas e enfio outra vez mais rápido, me fazendo delirar, em poucos minutos trepando eu gozei, logo depois ele tirou e gozou na minhas costas. Saí do banheiro, e fiquei na sala como se nada tivesse acontecido. Quando fomos embora, eu e meu marido fomos nos despedir dele no quarto dele e quando entramos ele tava sem camisa de costas, quando eu vi, fiquei até assustada, estava toda arranhada e vermelha, meu marido irônico comentou "Uau! Essa foi das boas né não?" Ele sorriu, olhou pra mim e disse "Boa não, maravilhosa".



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.