"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Contos Estranhos - 1. Segredo Culinário


autor: Falocentrista
publicado em: 09/06/17
categoria: hetero
leituras: 1030
ver notas
Fonte: maior > menor


Prazer!
Sou Verônica. Sou miudinha e gostosa.
Trabalho num dos setores administrativos de uma empresa estatal e como o ritmo do meu local de trabalho é bem tranquilo, é muito comum que os grupos de trabalho tomem café juntos na copa antes do trabalho realmente começar.
Mais comum ainda é levar bolos e quitutes feitos em casa para dividir com o pessoal.
Eu costumo levar os bolos de chocolate que adoro fazer e todos adoram meus bolos!
Algumas garotas pedem para eu contar o segredo desses bolos e eu resolvi contar aqui.
Há um segredinho especial.

Minha mistura de bolo já fica pronta e reservada enquanto desço até o porão onde os meus dois machos leiteiros estão trancados.

-É dia de ordenha, anuncio.

-Se algum de vocês ejaculou sem minha permissão, eu vou saber. E um castigo será aplicado!

Esses machos estão sendo estimulados a duas semanas inteiras!
Todos os dias após o trabalho aplico dois procedimentos de ordenha.
Primeiro, eles são vendados e amarrados à uma grade. Neste primeiro momento massageio seus bagos suavemente. Aplico tapinhas para estimular a produção de porra e mamo em cada um dos 4 testículos a serem trabalhados.
Ao final do procedimento, as rolas estão completamente duras e pulsam por conta de tanta porra acumulada.

Meus machos leiteiros gemem bem gostoso. E hoje eles sabem que é dia de dar uma leitada bem gostosa para a dona deles!
Após este trabalho com os testículos começa a mamada e eu caio de boca naquelas rolas completamente recheadas de esperma.
Minha boca faz amor na pica dos meus machos leiteros. Mamo um enquanto o outro recebe punheta. Os machos gemem! Hoje eles terão suas bolas drenadas!
O boquete é bem babado e há um fio de saliva ligando as duas picas. Há saliva no chão! E os machos estão eriçados.
Paro para olhar e apreciar aquela visão.
Os machos pulsando suas picas extremamente babadas. O fio de saliva ligando-se às duas pirocas balança e se desfaz no chão.
Os machos imploram para a mamada continuar...há o receio de que a mamãe pare e deixe para terminar só outro dia...afinal, já foram duas semanas de extrema estimulação.

Ah! Mas eu só fui pegar a mistura de bolo agora.
Coloco a tijela com a mistura numa mesinha da altura das rolas e inicio a ordenha.

-Preparem-se para a leitada, queridos! Mamãe quer bastante desse leite grosso que vocês fazem!

Os machos estão bem inquietos e vou punhetando aquelas rolas babadas.
Um dos machos solta bastante baba de rola eu acho aquilo lindo! Fico muito satisfeita e ele recebe um carinho na nuca.
A ordenha continua.
A piroca de um dos machos começa a ter espasmos e se põe a cuspir esperma! O macho urra a cada espasmo que lança um farto jato de porra grudenta na mistura de bolo.

Enquanto isso, o outro macho começa a dar seus gritos de mais pura satisfação! E com a rola em forte regime de espasmos, começa a expelir o líquido precioso.
E então, nesse momento, sou capaz de apreciar:
Duas rolas grossas dando leite para mim. De maneira intercalada soltavam fartas goladas de porra na minha mistura de bolo enquanto gemiam de prazer e alívio.
Um macho deu 12 jatos.
O outro, 14. Bons machos leiteiros!

Dou um beijo em cada pica, cada boca e cada testículo. A mamãe está muito satisfeita!

Bato a mistura de bolo que é imediatamente assada.
E não preciso nem dizer que fora mais um sucesso o café da manhã seguinte.

Beijokas!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.