"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Puta de marido


autor: Perigosa
publicado em: 13/06/17
categoria: hetero
leituras: 2831
ver notas
Fonte: maior > menor


Fui casada por 12 anos, meu ex era bom de cama sim eu não vou negar e uma das coisas que ele me pedia muito e eu pouco cedia, era o sexo anal, pois bem...depois de um tempo sem praticar o mesmo, pensei seriamente em passar uma semana na casa de meu pai que mora aqui em Goiás, antes eu morava em São Paulo...

Sempre que eu queria alguma coisa fazia cara de coitada (risos) e com a voz mansa pedia começando com a palavra,amorzinho e ele me olhava daquele jeito tipo eu que mando

Comentei que queria ver meu pai e matar a saudade, quase que implorei, ele argumentou que não era legal essa coisa de eu não desgrudar de meu pai e outras coisas mais, fiquei chateada e fui pro meus afazeres sem olhar pra ele durante o dia inteiro

Na parte da noite depois de colocar os meninos para dormir, peguei um copo de suco e sentei no sofá evitando chegar perto dele e quase sonolenta depois de algumas séries da tv à cabo resolvi ir para a cama, ele estava lá todo ansioso, aqui pra nós ele era bem ativo sexualmente, falei comigo mesma, nossa vou escovar os dentes e depois de feito fiquei de calcinha e com uma camiseta velha que eu adorava por ser fresca

Deitei de costas, ele perguntou se eu não daria um beijo de boa noite e então tive a brilhante ideia de deixar o lençol descer e empinei o rabo com vontade, depois de uns 2 minutos senti o abraço por trás e me esquivei reclamando baixinho mas a bunda na mesma posição para provocar e eis que ele abraça de novo e encosta o pau todo duro dizendo que queria me fuder gostoso, aproveitei e disse que queria mesmo viajar e ele era ruim e egoísta mas que faria meu papel de esposa

Soltei o cabelo, eu adorava as puxadas nele, fiquei de quatro e disse para enfiar na buceta, ele disse que eu o estava provocando e fazendo querer muito enfiar no cuzinho, virei com cara de puta, dei um beijo bem demorado e disse: Te dou ele bem gostosinho e rebolo nele sem reclamar mas eu quero viajar e dei uma mexida de leve como que pedindo, vem, enfia

Ele me chamou de safada e disse que queria dizer não mas a vontade de comeu meu cu era maior, nesta noite eu cedi e rebolei com vontade, a pica enfiada no meu cu, as puxadas no meu cabelo e ele dizendo, você é minha puta safada, sua cachorra, te amo sua vadia que se vende e foi assim que eu me senti puta, puta de um homem só.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.