"Os mais excitantes contos eróticos"


comendo a cunhada na calada da noite


autor: mcsouza
publicado em: 14/06/17
categoria: incesto
leituras: 9941
ver notas
Fonte: maior > menor


Tenho uma cunhada qe chama Simone, morena bem gostosinha na época com 23 anos,1,67 altura uns peitos lindos,bundinha uma delicia de mulher , pai de cor negro, mãe loira, são quatro irmãs duas morenas e duas loiras e um irmão, eu namorava com minha esposa, que é loira, morava sozinho numa casa alugada na barra funda sp, quando saia do serviço ia até a casa da minha namorada buscar a marmita, enquanto esperava no sofá na sala e assistindo TV minha cunhada que chegava do serviço, tomava o banho colocava a camisola e sentava no sofá na minha frente e percebia meu interesse na tv passava na frente de pirraça e trocava o canal e com a camisola quase transparente na frente da claridade da tv se enxergava sua silueta do corpo maravilhoso ficamos por muito tempo deste jeito, um dia ela sentou na minha frente como sempre fazia, dava pra ver a cor da calcinha olhava sem piscar pelo vão entre suas pernas, percebendo abriu um sorriso e perguntou \\ perdeu alguma coisa aqui,\\ olhei no rosto dela dei um sorriso sacana e disse\\ perdi,\\ com a maior cara de pau continuei olhando e disse\\ se te pego cunhada se vai ver o que faço,\\ela sorriu e disse \\vai pensando que é fácil \\quanto mais difícil mas gostoso é\\ ficou nesta conversas aquela noite, mas dai em diante ela ficava provocando, sempre que minha namorada não estava por perto dava um jeito de abrir as pernas ,vestia uns short curtos, camisola transparente, provocantes uma noite eu disse no ouvido dela bem baixinho \\vou dormir aqui está noite e vou passar pela tua cama de madrugada( eu dormia no sofá da sala) vê se não grita\\ ela deu um sorrisinho e balançou os ombros, madrugada esperei todos dormirem e caminhei em silencio até o quarto delas, minha namorada dormia na cama ao lado, fui engatinhando com o coração a mil, imaginando se ela grita ou se alguém pega com a cara na buceta tô frito um escândalo, comecei passando a mão bem de leve nas pernas e fui subindo devagar cheguei próximo da buceta, mas não coloquei a mão, pra não espantar subi a mão cheguei nos peitos bem durinho tudo por cima da camisola, alisava os biquinhos do peitos durinhos e fui enfiando a mão neles tirei pra fora e fui enfiando eles na boca bem leve, ela estava sem soutien, comecei a chupa-los escutei seu gemido bem baixinho, fui descendo as mãos sem parar se chupar os peitinhos e cheguei na bucetinha espantei- me, a danada estava preparada estava sem calcinha enfiei a mão na buceta e comecei a dedilhar o grelo, gemia forte mas baixinho, fui descendo pela barriga dela cheguei no umbigo colocou a mão na minha cabeça puxou pra cima e falou baixo no meu ouvido\\ o que vc vai fazer, alguém pode acordar\\ disse; calma vou chupar sua buceta quero sentir seu gosto o gosto da sua buceta\\ ela ficou quieta, desci e continuei, cheguei e abri buceta dei uma soprada no grelo, uma lambida decima ate o cu e comecei a sugar o grelo descia enfiava a língua dentro gemia e tampava a boca com o travesseiro enfiei o dedo no cu ela deu uma travada mas relaxou e deixou o dedo entrar inteiro chupava sua buceta e fodia seu cuzinho agora com dois dedos inteirinho dentro e chupava, sugava, tirei um dedo e enfiei na buceta e ficou um no cu e outro na buceta, ficava fazendo movimento de entra e sai, ela não aguentou e começou a apertar o travesseiro na cara dela pra abafar os gemidos, gozou fartamente que escorria lambi todo o melzinho da buceta , depois da gozada, puxou meu rosto ate o dela e falou baixinho \\ chega né, esta bom por hoje \\eu disse\\ VC gozou e eu? Ela ficou quieta, então puxei ela pra beirada da cama e coloquei ela de quatro deitada na cama, tirei a pica pra fora encostei na entrada da buceta e fui invadindo aquele Buraquinho apertado e quentinho até o fundo até o saco, dei um tempinho e fui socando bem devagar mas a danada começou a rebolar forte e gostoso na pica, estava uma delicia comer aquela buceta no escuro correndo o risco de alguém fragar, dava mais tesão, não aguentei aquele rebolado, e anuncie no ouvido dela\\ vou gozar cunhadinha gostosa vou encher sua buceta de porra, ela aumentou o ritmo das rebolada e junto comecei a socar forte e fundo naquela buceta entramos num transe gostoso não podíamos fazer barulho, explosivos num Gozo alucinante fiquei grudado nela com a pica na buceta até sair a ultima gota, começou amolecer e saiu de dentro levantou - se deitou no lugar de volta e disse bem baixinho\\ nossa que trepada gostosa quase morro de gozar, minha irmã esta bem servida de pica, quero te pegar num lugar sozinho, vai ver o que vou fazer com vc\\ demos um beijo bem longo e gostoso e voltei pro meu sofá na sala trepamos por vários meses até me casar com sua irmã e nun



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.