"Os mais excitantes contos eróticos"


SUPRESINHA!


autor: Morena_Kah
publicado em: 21/06/17
categoria: hetero
leituras: 1200
ver notas
Fonte: maior > menor


Ótima tarde!

Leia meus contos anteriores e me diga se devo continuar ou parar, hoje trago a vocês uma surpresinha, se deliciem com o que aconteceu comigo!

Seria mais uma noite de amassos e beijos quentes dentro do carro com meu namorado, saímos como de costume, me levou pra comer pra depois ser comida, eu já estava tão obcecada em fazer sexo com ele, que o beijava como se tivesse fudendo, não importava o lugar, cheguei a apalpar aquele cacete por baixo da mesa, e podia sentir ele pulsando em minhas mãos, como sempre, estava bem quente, sempre sinto vontade de chupá-lo em qualquer lugar, mas ali infelizmente não era possível, por ser um local de classe média (toda aquela frescura) e no momento lotado, eu esfregava minhas pernas nas dele, e ele apertava com muita força, num certo momento senti ele afastando minha calcinha para o lado, (comecei a adotar vestidos e saias sempre que saímos já com intenção de dar minha xaninha), logo ele introduziu dois dedos, entrou bem gostoso pois eu já estava meladinha, ele socava com força eu gemia baixinho, não terminamos de comer e eu ordenei que fôssemos para o carro, no caminho pra minha casa, eu abri a bermuda dele, e ali mesmo fiz um dos meus melhores oral, somos o tipo casal "exibicionista", abaixei os vidros do carro, com meu rabo na janela, sentia aquele vento fresco aliviar o calor na minha bucetinha, enquanto ele fodia minha boca enfiando aquele cacete na minha garganta, a melhor parte era quando parávamos nos sinais e eu sabia que tinha alguém ao nosso lado, desejando foder meu rabo, comecei a punhetar levemente e fazer círculos na cabecinha do cacete, ele gemia muito alto e dava palmadas no meu rabo, pedi que ele me desse leitinho quentinho…

Ele: quer leitinho na boquinha minha putinha, quer? Tô doido pra foder tua buceta quer sentar no meu pau?

Naquele mesmo momento minha vontade era de pular no cacete dele, porque já podia sentir que iria gozar, mas eu disse que não, pois tinha algo melhor pra depois....

Ele encheu minha boca de porra, escorria pelos meus lábios, mas eu sou como uma cadela esfomeada, suguei toda aquela porra e engoli tudo, eu amo “porra”.

Ele: Obrigada amor, você é uma boa garota! Me deu um beijo fogoso…

Sentei-me e fui acariciando minha xaninha até minha casa, chegando lá pedi que fôssemos para a parte de trás do carro (como de costume), ele mal sabia o que esperava por ele, comecei a chupá-lo novamente bem mais intenso, bolas, cuzinho, todo o comprimento do cacete e por fim pus bem no fundo de minha garganta. Ele me colocou de 4, e deu a primeira bombada com muita força, eu gritei de prazer, mas eu queria mais, ele fudeu toda a minha buceta, e eu sentia meu melzinho escorrendo nas minhas coxas sem nem eu ter gozado ainda, a adrenalina tomou conta de mim, senti muito prazer; mas eu queria uma coisa nova, mandei ele sentar, e me virei de costas, mirei aquele cacete na minha buceta, porém só lubrifiquei e então sentei lentamente com aquele pau todo no meu cuzinho (lá estava eu, dando meu cu pela primeira vez) que sensação era aquela, tinha fogos explodindo dentro de mim, e quando eu senti as bolas na minha xaninha comecei a rebolar no pau dele, eu nunca tinha visto um homem com tanto prazer gemendo no meu ouvido…

Ele: PUTA QUE PARIU, que cuzinho gostoso, apertadinho, aposto que você nunca tinha dado ele né minha putinha, tá gostando de sentar no pau do teu macho? Sente ele arrombando seu cu; SENTEEE!?
Ele me pegou pelo quadril e fazia eu sentar com força no cacete dele, comecei a massagear minha buceta, e logo anunciei meu gozo, ele sussurrava no meu ouvido: -goza minha mulherzinha, goza gostoso com meu cacete todo no teu cuzinho, goza pra mim, vaai.
Eu gemia muito alto, EU VOU GOZAR FDP, TÁ VINDO, AII AIIINNN, FODE MEU CU FODEEEEEE
Ele deu uma bombada MUITO FORTE, peguei a mão dele e enfiei na minha buceta ele pegou todo o meu melzinho e pôs na boca, engoliu tudo!

Aumentei a velocidade dos rebolados no pau dele, (dar o cu é tão prazeroso que logo eu senti vontade de GOZAR mais uma vez) ele gemia no meu ouvido e parecia um cachorro comendo uma cadela no cio, fodia meu cu e fazia carinho na minha xaninha, tinha uma sincronia que tudo se encaixava perfeitamente, ele disse que não estava mais aguentando, e perguntou se podia encher meu cu de leitinho quentinho, eu disse que sim; mas só se a gente gozasse juntos, ele pôs as duas mãos em volta do meu pescoço e eu senti aquele leve enforcão mais uma vez, e já sabia que o meu melzinho estava a caminho, comecei a falar pra ele: - GOZA CARALHO, GOZA NO MEU CU, FODE ELE COM TODA A TUA FORÇA, MARCA ESSE DIA, ENCHE MEU CU COM TUA PORRA!!!
Ele me comeu com muita força e logo estávamos gozando juntos, que sensação maravilhosa em sentir meu cuzinho cheio de gozo do meu macho!

Ele sussurrou no meu ouvido: Você faz com que cada foda seja melhor que a outra, minha putinha disfarçada de princesinha!

(Depois de cada sexotransa que rola entre a gente, sempre vem acompanhado de declarações, por mais que a gente seja safados juntos, aquele espírito de príncipe e princesa permanece, mas aqui eu só quero falar de minhas FODAS, espero que vocês tenham gostado do meu conto, comentem comigo o que acharam e se delicie com eles, tenho certeza que estão cheios de prazer assim como eu ao terminar de escrevê-lo, e se por ventura me incluírem em algum conto de vocês não deixem de me avisar 😘)

Desejo muito sexo a vocês! 💋



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.